Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-04-28T14:37:15-03:00
Estadão Conteúdo
demanda em tempos de pandemia

Concessões de crédito para empresas disparam em diversas modalidades, diz BC

No caso do desconto de cheques, por exemplo, houve alta de 14,0% e, na antecipação de faturas de cartão, ocorreu elevação de 48,6%

28 de abril de 2020
14:36 - atualizado às 14:37
crédito débito
Imagem: Shutterstock

Em meio aos efeitos da pandemia do novo coronavírus sobre a economia, as concessões de crédito para empresas dispararam em diversas modalidades. Dados divulgados nesta terça-feira pelo Banco Central (BC) mostram que as concessões de crédito via desconto de duplicatas e recebíveis subiram 42,3% em março ante fevereiro, para R$ 44,901 bilhões.

No caso do desconto de cheques, houve alta de 14,0% e, na antecipação de faturas de cartão, ocorreu elevação de 48,6%.

Os dados do BC mostraram ainda que, em março, a concessão de crédito para capital de giro subiu 86,6%. Dentro desta rubrica, o capital de giro com prazo inferior a 365 dias disparou 148,9%, enquanto operações com prazo maior tiveram alta de 63,8%. Já o capital de giro na modalidade teto rotativo avançou 47,0%.

Conforme o Banco Central, no caso da conta garantida para empresas, as concessões avançaram 29,2% em março ante fevereiro. Já o cheque especial para pessoas jurídicas registrou aumento de 5,7% nas concessões no mês passado.

Os dados apresentados hoje pelo BC são influenciados pelos efeitos da pandemia, que colocou em isolamento social boa parte da população, reduzindo a atividade das empresas e elevando o desemprego. Em meio à carência de recursos, as empresas aumentaram a demanda por crédito nos bancos, o que influencia os números de concessões.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Ele está de volta?

Setores fazem pressão por volta do horário de verão

Criado com a finalidade de aproveitar o maior período de luz solar durante a época mais quente do ano, o horário de verão foi instituído no Brasil em 1931 pelo então presidente Getúlio Vargas e adotado em caráter permanente a partir de 2008.

MANOBRAS

Juiz põe no banco dos réus ex-gestores do banco Máxima por gestão fraudulenta

O Banco Máxima S.A. informa que seus atuais acionistas assumiram a administração do banco em 2018, após aprovação pelo Banco Central, e que os integrantes da antiga gestão não têm mais qualquer relação com a instituição financeira

Foguete? Tô fora!

Warren Buffet: o bilionário que não quer conhecer as estrelas

Enquanto Bezos, Musk e Branson protagonizam a nova corrida especial, o Oráculo de Omaha prefere apenas observar

O melhor do Seu Dinheiro

O seu momento Sherlock Holmes

Na adolescência, ouvia que quem buscasse por romance policial brasileiro deveria ler algo do Rubem Fonseca. Era uma vontade minha achar uma história desse gênero que fosse mais próxima da minha realidade — e o filtro nacionalidade me pareceu o mais adequado.  A ideia surgiu depois de ter conhecido parte das histórias criadas por Agatha […]

Mesa Quadrada

Comentarista da ESPN Paulo Antunes fala da sua paixão por futebol americano e experiência no mercado financeiro

Ele conta sobre suas aventuras na cobertura de futebol americano e basquete e ainda revela seus investimentos na Bolsa em novo episódio do podcast Mesa Quadrada

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies