Menu
2020-05-14T06:43:26-03:00
olho na commodity

AIE prevê queda menor na demanda por petróleo em 2020, de 8,6 milhões de BPD

AIE salientou que as perspectivas para o ano estão levemente mais favoráveis, apesar de a agência prever agora que o consumo no segundo semestre de 2020 será um pouco mais fraco do que o apontado em abril

14 de maio de 2020
6:43
Plataforma de petróleo em alto mar
Imagem: Shutterstock

A Agência Internacional de Energia (AIE) reduziu hoje a sua previsão de queda na demanda por petróleo este ano em 700 mil barris por dia (bpd), para um total de 8,6 milhões de bpd, ainda em meio à pandemia de coronavírus e medidas governamentais adotadas para tentar conter a disseminação do surto.

“A mobilidade melhor do que se esperava nos países da OCDE e o alívio gradual das medidas de bloqueio levaram a um ajuste para cima de 3,2 milhões de bpd em nosso número de demanda global no segundo trimestre”, explicou a entidade que tem sede em Paris, citando a Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico. Apesar da mudança, a instituição salientou que a sua nova estimativa para o período de abril a junho, de 19,9 milhões de bpd, ainda está “muito abaixo do ano passado”.

Em seu novo prognóstico, divulgado há pouco por meio de relatório mensal, a AIE salientou que as perspectivas para o ano estão levemente mais favoráveis, apesar de a agência prever agora que o consumo no segundo semestre de 2020 será um pouco mais fraco do que o apontado em abril. A entidade também se mostrou atenta a uma possível segunda onda da doença. “O ressurgimento da covid-19 é um importante fator de risco para a demanda”, frisou.

No documento, a instituição aumentou a estimativa na demanda global por petróleo este ano em 690 mil bpd em relação à edição anterior, para 91,2 milhões de bpd. “O consumo de petróleo cairá este ano na maior quantidade da história, um total de 8,6 milhões de bpd”, pontuou a entidade, lembrando, no entanto, que o declínio estimado agora é um pouco menor do que a projeção de queda do mês passado, de 9,3 milhões de bpd.

A agência salientou que os dados finais da demanda para março e abril estavam incompletos quando o relatório foi produzido, mas que, com base nas estatísticas disponíveis - e complementadas por dados de mobilidade - é possível antever quedas acentuadas no uso da commodity no período. Pelos cálculos da AIE, o consumo de petróleo deve ter diminuído cerca de 25,2 milhões de bpd em abril na comparação com o mesmo mês de 2019. Para chegar ao número, a instituição salientou que mais de 4 bilhões de pessoas estavam sujeitas a algum tipo de confinamento no mês.

Para maio, a perspectiva é a de que o decréscimo deva ser reduzido para algo em torno de 21,5 milhões de bpd. No caso de junho, a expectativa é a de continuidade dessa tendência, para 13 milhões de bpd, considerando que os governos reabram progressivamente suas economias. “Aumentamos nossas estimativas para o segundo trimestre em cerca de 3,2 milhões de bpd, evidenciando uma mobilidade mais forte do que o esperado em alguns países europeus e nos Estados Unidos. Também aumentamos nossos números de demanda chinesa para março e abril. Juntos, esses movimentos sugerem que o declínio na demanda de petróleo durante o primeiro semestre do ano pode não ser tão acentuado quanto se temia.”

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

em meio à pandemia

Governo busca destravar crédito a pequenas e médias empresas

Além de ampliar o escopo do financiamento de salários, cuja oferta de recursos ficou bem abaixo do esperado, avança na regulamentação da linha que terá garantia do fundo de aval do BNDES

EM MEIO À PANDEMIA

Bolsonaro paga recorde de emendas parlamentares

O montante efetivamente pago também foi o maior para um único mês ao longo dos últimos anos, R$ 4 bilhões.

EFEITO CORONAVÍRUS

Alta do dólar pressiona dívida e derruba lucro das empresas em 70% no trimestre

A disparada do dólar, que ganhou força a partir do fim do carnaval, foi suficiente para azedar o resultado das operações.

ENERGIA

Aneel autoriza postergação de entrega de obras de transmissão por 4 meses

O órgão regulador também suspendeu processos de autorização de obras não urgentes.

exile on wall strett

A festa junina que podemos ter

O que você observa do mercado hoje? Querendo ou não, gostando ou não, é um mercado leve, comprador, sem vendedor marginal, migrando para ativos de risco.

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta terça-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

Alívio intenso

Ibovespa sobe aos 90 mil pontos e dólar cai a R$ 5,23 com menor aversão ao risco

O Ibovespa continua recuperando o terreno perdido, impulsionado pelo clima de menor aversão ao risco no mundo. No câmbio, o dólar à vista cai forte e chega às mínimas desde 17 de abril

no twitter

Grupo divulga dados pessoais que seriam de Bolsonaro, família e aliados

Um perfil publicou imagens que alega retratarem a lista de bens declarados pelo presidente, com valor idêntico à declaração apresentada ao TSE

INVESTIGAÇÃO POLÍTICA

‘Presidente esqueceu de combinar comigo’, diz Aras sobre suposto arquivamento

Cabe a Aras decidir se denuncia ou não Bolsonaro, o que poderia resultar no afastamento do presidente do cargo.

em diário oficial

Governo publica MP que pode destravar o crédito às pequenas empresas

Dentre os vários pontos, o texto autoriza a União a aumentar em até R$ 20 bilhões a sua participação no Fundo Garantidor para Investimentos (FGI), gerido pelo BNDES

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements