Menu
Ruy Hungria
Sextou com o Ruy
Ruy Hungria
É formado em Física e especialista em bolsa e opções na Empiricus
2020-04-10T12:49:52-03:00
O NOVO VALOR DAS EMPRESAS

Mudança de hábitos na quarentena traz oportunidades – e armadilhas – na bolsa; veja exemplos

O isolamento forçou algumas mudanças de comportamento, como experiências de uso de serviços mais digitais. E isso pode mudar o ‘valuation’ de vários negócios para mais ou para menos.

10 de abril de 2020
5:50 - atualizado às 12:49
reunião vídeo chamada
Imagem: Shutterstock

O Domingão de Páscoa está chegando, mas por causa do lockdown o almoço terá bem menos pessoas reunidas à mesa aqui em casa.

No entanto, eu tenho certeza que não é apenas a minha ceia que será assim. Acredito que você e outros milhões de brasileiros espalhados pelo país também terão de fazer sacrifícios neste fim de semana.

Enquanto alguns terão de ficar distantes de amigos e parentes especiais, outros, lamentavelmente, não poderão nem usufruir da costumeira fartura desta época do ano, já que a quarentena afetou severamente as economias de muitas famílias.

Felizmente, apesar dessa mudança repentina de planos em 2020, tenho plena confiança de que os nossos hábitos pascoalinos devem voltar à normalidade em 2021.

Alguns vencedores

O hábito de reunir a família e ver a criançada desembrulhando um monte de ovos de chocolate voltará mais forte do que nunca no ano que vem.

Mas se esse costume deve permanecer vivo, acredito que a quarentena servirá para alterar outros hábitos para sempre, o que inclusive pode gerar boas oportunidades para alguns setores – falaremos sobre dois deles hoje, e deixarei de fora o e-commerce dado que ele é bastante óbvio para todo mundo.

Um deles é o segmento bancário. Sendo sincero, eu nem me lembro quando foi a última vez coloquei meus pés em uma agência. Mas ainda tem (ou, pelo menos, tinha antes da quarentena) muita gente que insiste em pegar filas e atravessar aquela maldita porta giratória para realizar transações simples que levariam menos de um minuto no app.

Depois de anos investindo no desenvolvimento de seus aplicativos e tentando incentivar a sua utilização, a quarentena pode ser o empurrãozinho que faltava para que os bancos consigam introduzir de uma vez por todas o hábito digital em seus clientes.

Para as instituições financeiras isso representa mais do que uma mudança de costumes. É uma enorme oportunidade de reduzir o número de agências e aumentar ainda mais a sua eficiência e rentabilidade – sem abrir mão de qualidade, é claro.

Os bancos que estiverem preparados certamente sairão mais fortes dessa crise.

Terceirização de frotas

Para as companhias que utilizam muitos veículos para prestação de serviços e estão com as finanças apertadas por causa da quarentena, a terceirização da frota pode ser uma ótima solução.

Para começar, o dinheiro dos carros vendidos pode ser utilizado para pagar obrigações urgentes (como, por exemplo, salários, dívidas, impostos, etc). Além disso, essas companhias vão perceber como é vantajoso não precisar se preocupar com a compra, a venda e nem a manutenção dos veículos.

A terceirização de frotas é uma solução mais barata, libera bastante capital (um bem escasso neste momento em que os bancos fecharam a torneira de crédito) e ainda permite um foco maior nas atividades que realmente importam para a companhia.

Algumas armadilhas também

Mas as crises proporcionam grandes oportunidades para o investidor. Além de ações do Itaú (ITUB4), a Carteira Empiricus sugere um outro banco que se beneficiará ainda mais dessa mudança de hábitos, além da locadora de veículos mais exposta ao segmento de terceirização de frotas e que deve sair ainda mais forte dessa crise. Deixo o convite aqui para quem quiser conhecer a publicação.

Mas os momentos de grandes incertezas também trazem algumas armadilhas perigosíssimas para investidores sedentos por novas oportunidades.

Recentemente, temos visto a ascensão da plataforma de vídeo conferências Zoom devido a explosão de reuniões pela internet. Isso fez com que as ações da companhia chegassem a subir 130% na Nasdaq em 2020, enquanto praticamente todo o restante do mercado despencou.

Acredite se quiser, o valor de mercado dela chegou a superar a marca de 50 vezes a sua receita e 1900 (!) vezes os seus lucros anuais – a Amazon, que é considerada cara por muita gente, negocia a 90 vezes lucros.

Olha, eu até entendo que esse momento deve servir para catapultar a visibilidade da companhia e aumentar os seus lucros trimestrais.

Mas será que isso é motivo suficiente para você pagar esses valuations estratosféricos pelas ações dela? Ainda mais em um momento tão delicado para a economia mundial, que parece caminhar a passos largos para uma séria recessão?

Será que permaneceremos trancafiados para sempre em nossas casas e todas as nossas reuniões daqui para a frente serão realizadas apenas pela web?

Será que a Zoom se aproveita de um modelo de negócios com grandes barreiras de entrada, protegido por patentes que afastam concorrentes ou, então, possui uma base de clientes fiéis à sua marca a ponto de estes descartarem plataformas concorrentes caso elas venham invadir o seu mercado?

Nenhuma das respostas para as perguntas acima me parece afirmativa. Por isso, apesar de continuar utilizando o Zoom em minhas reuniões durante a quarentena, ficarei longe das ações da companhia por enquanto e sugiro que você faça o mesmo.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Bridge the Cash

O que o Fiat 147 ensina sobre a pandemia

Reaquecimento da economia se assemelha à partida de um carro a álcool: como e quando injetar a gasolina é a questão-chave.

crise no setor

Latam diz que demanda caiu 95,2% em junho, na comparação anual

No Brasil, a demanda caiu 89,5% e a oferta diminuiu em 87,6% em junho no comparativo anual

Podcast Touros e Ursos

AO VIVO: Seu Dinheiro discute os movimentos da bolsa, a economia real e muito mais a partir das 12h

O que o mercado vê de tão positivo na economia, a ponto de levar o Ibovespa de volta aos 100 mil pontos? O podcast Touros e Ursos debate o racional por trás da recuperação da bolsa

abaixo de 50 pontos

Confiança dos empresários da indústria melhora pelo 3º mês seguido em julho

Após tombo histórico, indicador patinou para 34,7 pontos em maio, subiu para 41,2 pontos em junho e chegou agora aos 47,6 pontos

Exile on Wall Street

O grande teste de 2020

Exercícios de futurologia revelam muito pouco sobre o potencial de sucesso que você terá nos seus investimentos. Podem te render, no máximo, trocados em um bolão entre amigos ou assunto para mesa de bar

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu