Menu
2020-01-24T17:02:25-03:00
Kaype Abreu
Kaype Abreu
Jornalista formado pela Universidade de Federal do Paraná (UFPR). Fez curso de jornalismo econômico oferecido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e colaborou com Estadão, Gazeta do Povo, entre outros veículos.
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa e UBS Escola de Negócios. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência CMA, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico.
mercados agora

Ibovespa cede à realização de lucros e cai, pressionado pela tensão externa; dólar sobe a R$ 4,18

Depois de cravar um novo recorde na sessão passada, o Ibovespa opera em queda nesta sexta-feira, com os investidores optando por embolsar parte dos lucros recentes. Notícias referentes à disseminação do coronavírus nos EUA também trazem cautela ao mercado

24 de janeiro de 2020
10:47 - atualizado às 17:02
Selo Mercados AGORA Ibovespa dólar
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

O Ibovespa bem que tentou dar continuidade à sequência positiva dos últimos dias, mas, sem grandes fatores que justificassem mais uma alta, a bolsa acabou cedendo a um movimento de realização de lucros. Com isso, o índice opera em queda — e o noticiário referente ao coronavírus traz uma dose extra de prudência às operações.

No início da sessão, o Ibovespa até chegou a subir 0,05%, aos 119.593,10 pontos — uma nova máxima intradiária. A animação, contudo, durou pouco: o índice rapidamente virou ao campo negativo, aprofundando as perdas nesta tarde.

Por volta de 17h05, o Ibovespa operava em queda de 1,08%, aos 118.242,09 pontos, zerando os ganhos contabilizados na semana. Lá fora, o tom também é negativo: nos Estados Unidos, o Dow Jones (-0,82%), o S&P 500 (-1,14%) e o Nasdaq (-1,11%) viraram para o campo negativo depois do almoço.

Essa piora no humor dos investidores se deve à confirmação do segundo caso de pessoa infectada pelo coronavírus em território americano. E, segundo a imprensa do país, uma terceira ocorrência deve ser anunciada nas próximas horas.

Nesta sexta-feira, também foi confirmada a chegada do vírus à Europa, com dois casos confirmados na França. Nesse cenário, a cautela voltou a tomar conta das bolsas de Nova York, levando o Ibovespa de carona.

Vale lembrar que, ontem, o índice brasileiro destoou dos mercados globais, fechou em alta e cravou um novo recorde — e, hoje, os agentes financeiros preferem embolsar parte dos lucros, ainda mais considerando a apreensão com as novidades sobre o coronavírus.

Fatores domésticos

No cenário local, os investidores monitoram os efeitos do discurso do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, que esteve nesta manhã em um evento em São Paulo. Ele afirmou que os efeitos de inflação implícita de 3,5% não o incomodam e comentou que ninguém faz política monetária olhando apenas um único IPCA, ao falar especificamente sobre o IPCA-15.

O posicionamento de Campos Neto foi entendido como um sinal de que o BC não descarta um novo corte na Selic na reunião de fevereiro, desencadeando um leve movimento de queda nas curvas de juros. Veja abaixo como ficaram os principais DIs nesta sexta-feira:

  • Janeiro/2021: de 4,36% para 4,35%;
  • Janeiro/2023: de 5,57% para 5,56%;
  • Janeiro;2025: de 6,32% para 6,30%;
  • Janeiro/227: de 6,71% para 6,68%.

A indicação do presidente do BC, somada aos temores em relação ao coronavírus, deram força ao dólar à vista: a moeda americana fechou em alta de 0,43%, a R$ 4,1845, devolvendo o alívio visto ontem — na semana, a divisa americana acumulou ganho de 0,48%.

Na agenda econômica, o mercado digere os novos dados do mercado de trabalho para digerir. Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), em dezembro o saldo foi negativo em 307.311 postos — dentro do esperado pelos analistas. No ano, o país criou 644 mil empregos formais, o melhor resultado em seis anos.

Top 5

Veja abaixo os cinco papéis de melhor desempenho do Ibovespa nesta sexta-feira:

  • Weg ON (WEGE3): +3,58%
  • Ambev ON (ABEV3): +1,50%
  • Cia Hering ON (HGTX3): +1,19%
  • Cosan ON (CSAN3): +0,64%
  • Cogna ON (COGN3): +0,51%

Confira também as maiores baixas do índice:

  • CSN ON (CSNA3): -4,71%
  • Gol PN (GOLL4): −3,66%
  • Metalúrgica Gerdau PN (GOAU4): -3,30%
  • BRF ON (BRFS3): -3,16%
  • Iguatemi ON (IGTA3): -3,10%
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

ESTRATÉGIA DE INVESTIMENTO

‘Estamos em um mundo caro. Não dá mais para comprar ações aleatoriamente’, diz sócio da Geo Capital

Para Gustavo Aranha, a recente queda no preço das ações provocada pelo surto de coronavírus abre oportunidades para comprar ações de boas companhias no exterior que antes estavam caras.

OLHO NO VÍRUS

Coronavírus está contido em solo americano sem impactos na cadeia produtiva

O assessor da Casa Branca também disse que não vê nenhum movimento do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) para cortes de juros em uma resposta ao “pânico” do coronavírus

MERCADOS HOJE

Bolsas europeias terminam mais um dia em queda acentuada, de olho no coronavírus

Outro que registrou perdas foi o índice acionário italiano, mas em menor grau. Após registrar a maior contração entre as bolsas ontem, o índice da Itália (FTSE-MIB) recuou 1,44% e fechou em 23.090,44 pontos nesta terça-feira

AVIAÇÃO

‘Portugal pode ajudar na venda do C-390’, diz ministro da Defesa do país

O governo de Portugal é sócio da Embraer na OGMA, de manutenção de aeronaves, com uma participação de 35%

CORONAVÍRUS

EUA pedem que Congresso autorize gasto de US$ 2,5 bilhões para conter coronavírus

Os Estados Unidos confirmaram 14 casos de infecção pelo coronavírus em sete Estados diferentes, mas não relataram mortes

ENERGIA

País tem ‘folga’ de energia pelo menos até 2024

“Temos uma folga estrutural, pois tivemos um aumento de capacidade instalada sem a contrapartida de aumento de consumo”, diz Cristopher Vlavianos

ESTÍMULO PARA AS EMPRESAS

China anuncia medidas para ampliar crédito a empresas atingidas pelo coronavírus

Em reunião presidida pelo primeiro-ministro Li Keqiang, o conselho disse que aumentará em 500 bilhões de yuans (US$ 71,2 bilhões) a cota de refinanciamento para empréstimos de bancos a pequenas empresas e fazendeiros

EM BUSCA DE PROTEÇÃO

Temor global com coronavírus faz ouro alcançar maior cotação desde 2013

Apenas neste ano, o ETF acumula alta de 8,25%. A razão para a valorização é uma só: ele é considerado porto seguro de quem investe quando o cenário externo parece mais incerto

JUROS

Crescem apostas do mercado de que FED pode cortar juros nas próximas reuniões

Dados do CME Group mostram que os investidores enxergam 18,8% de chance de um novo corte de juros de 0,25 ponto porcentual na reunião do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) de março

CRIPTOMOEDAS

Buffett volta a dizer que “criptomoedas não têm valor e que nunca terá uma”

Apesar de não gostar muito das moedas digitais, o bitcoin não vem fazendo feio. Nos últimos 12 meses, a criptomoeda acumula valorização de 191,50%

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements