Menu
2020-07-08T16:11:31-03:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa e UBS Escola de Negócios. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência CMA, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico.
Otimismo local

É hoje? Ibovespa sobe mais de 2% e se aproxima dos 100 mil pontos; dólar cai

A surpresa positiva com o resultado de vendas no varejo no Brasil em maio, somada ao avanço nos estudos para o desenvolvimento de uma vacina contra a Covid-19, dão ânimo ao Ibovespa e tiram pressão do dólar à vista

8 de julho de 2020
10:30 - atualizado às 16:11
Selo Mercados AGORA Ibovespa dólar
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Os mercados externos exibiam um tom mais cauteloso nesta quarta-feira (8), atentos ao aumento nos casos de coronavírus nos EUA. Mas notícias quanto ao avanço de uma vacina contra a doença deram força às bolsas globais — e o Ibovespa, que já estava animado por causa da economia brasileira, ganhou ainda mais impulso.

Por volta das 16h10, o Ibovespa subia 2,21%, aos 99.917,65 pontos, na máxima do dia. Com isso, a bolsa brasileira destoa do exterior: na Europa, as principais praças fecharam em queda e, nos EUA, o Dow Jones (+0,31%), o S&P 500 (+0,51%) e o Nasdaq (+1,11%) viraram para alta, mas ainda estão longe do índice brasileiro.

No câmbio, o dólar à vista devolve parte dos ganhos recentes e, no mesmo horário, recuava 0,70%, a R$ 5,3456 — a moeda americana, contudo, segue respeitando o patamar dos R$ 5,30, sem conseguir romper essa resistência.

  • Eu gravei um vídeo para explicar as razões por trás da animação do mercado em relação aos mais recentes dados da economia doméstica. Veja abaixo:

É preciso separar os fatores de influência domésticos e internacionais para se ter um panorama mais preciso do quadro para os mercados nesta quarta-feira — e entender por que o Ibovespa pode recuperar os 100 mil pontos já hoje.

No Brasil, destaque para o avanço de 13,9% nas vendas no varejo em maio, um resultado que surpreendeu positivamente os analistas e que, somado ao crescimento de 7% na produção industrial no mesmo mês, eleva a percepção de recuperação da economia brasileira.

Vale ressaltar que o crescimento mostrado em ambos os indicadores ocorre sobre bases bastante deprimidas, uma vez que os dados de março e abril — período em que as medidas de isolamento estavam mais severas no país — foram bastante negativos. Ainda assim, os números recentes mostram que, ao menos, a tendência de deterioração econômica foi interrompida, dando lugar a um início de retomada.

Ânimos renovados

O otimismo em relação à agenda doméstica de dados econômicos se sobrepõe à maior percepção de risco vista no exterior. Lá fora, o aumento nos novos casos de coronavírus em território americano aumenta o temor quanto a um retrocesso na reabertura do país — o que, se confirmado, certamente prejudicaria o nível de atividade nos EUA e no mundo.

No entanto, um comunicado divulgado há pouco pela empresa farmacêutica Moderna, informando avanços em seus estudos para o desenvolvimento de uma vacina contra a Covid-19, foram bem recebidos pelos investidores e amenizaram boa parte das tensões vistas lá fora.

Com isso, as bolsas americanas viraram para alta, os mercados europeus se afastaram das mínimas e o Ibovespa ganhou ainda mais força, se aproximando cada vez mais da marca centenária.

Juros em alta

Esses sinais de força emitidos pela economia brasileira acabam desencadeando um movimento de alta nas curvas de juros futuros. Caso o nível de atividade realmente entre em rota de recuperação, diminui a necessidade de cortes adicionais na Selic — o BC deixou a porta aberta para mais uma redução de 0,25 ponto na taxa básica de juros, caso necessário.

Veja abaixo como estão os principais DIs nesta manhã:

  • Janeiro/2021: de 2,10% para 2,12%;
  • Janeiro/2022: de 2,95% para 3,07%;
  • Janeiro/2023: de 4,06% para 4,17%;
  • Janeiro/2025: de 5,63% para 5,67%.

Top 5

Veja abaixo os cinco papéis de melhor desempenho do Ibovespa nesta quarta-feira:

CÓDIGONOMEPREÇO (R$)VARIAÇÃO
BRKM5Braskem PNA25,45+6,93%
NTCO3Natura ON41,78+4,69%
USIM5Usiminas PNA7,77+4,30%
CSNA3CSN ON11,39+4,11%
CYRE3Cyrela ON26,63+3,98%

Confira também as maiores baixas do índice no momento:

CÓDIGONOMEPREÇO (R$)VARIAÇÃO
CVCB3CVC ON18,90-6,80%
IRBR3IRB ON9,38-1,37%
MRFG3Marfrig ON13,46-1,17%
CPFE3CPFL Energia ON30,94-0,99%
GOLL4Gol PN19,97-0,89%
Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Proventos

Banco do Brasil anuncia pagamento de R$ 416 milhões em Juros sobre Capital Próprio (JCP)

Terão direito ao provento os investidores com posição acionária na empresa no dia 11 de março

o melhor do seu dinheiro

Brandão balança mais não cai?

Chegamos ao fim de mais uma semana tensa nos mercados, que começou com a derrocada das ações da Petrobras, em razão da interferência do governo na presidência da estatal, e termina com pressões na bolsa e no dólar motivadas pelas preocupações dos investidores com a inflação nos Estados Unidos e alta nas taxas dos títulos […]

URGENTE

Hapvida e NotreDame chegam a um acordo sobre fusão, afirma site

A maior combinação entre duas empresas brasileiras criará uma gigante do setor de saúde, com um valor de R$ 110 bilhões.

fechamento da semana

Tensão em Brasília leva Ibovespa de volta aos 110 mil pontos e afunda estatais; dólar vai a R$ 5,60

Em semana marcada pela tensão entre governo e mercado, o Ibovespa recuou 7,09%, de volta aos 110 mil pontos. O dólar disparou acima dos R$ 5,60

Abandonando o barco?

Ações do Banco do Brasil recuam quase 5% com possibilidade de saída de André Brandão

Brandão tem mostrado insatisfação com o cargo e quer deixar o comando da estatal, segundo jornal; BB nega que presidente tenha renunciado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies