Menu
2020-01-14T18:01:22-03:00
Bruna Furlani
Bruna Furlani
Jornalista formada pela Universidade de Brasília (UnB). Fez curso de jornalismo econômico oferecido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Tem passagem pelas editorias de economia, política e negócios de veículos como O Estado de S.Paulo, SBT e Correio Braziliense.
BOAS NOVAS

Goldman Sachs espera forte expansão de assinantes da Netflix e prevê alta de até 33% para ações

O banco de investimentos espera que a companhia adicione cerca de 9,7 milhões de assinantes pagos no quarto trimestre de 2019

14 de janeiro de 2020
14:20 - atualizado às 18:01
O Irlandês, filme produzido pela Netlfix
Imagem: Divulgação Netflix

Depois de apresentar grandes sucessos como O Irlandês e História de um Casamento etc, o Goldman Sachs passou a ver a plataforma de streaming, Netflix com outros olhos. Na expectativa de resultados mais fortes, os analistas do banco aumentaram o preço-alvo das ações para US$ 450, ante US$ 400, o que representa uma alta de 33% em relação ao fechamento de ontem (13).

De acordo com o site de notícias CNBC, o motivo está no aumento acima das expectativas para a base de assinantes. O banco de investimentos espera que a Netflix adicione cerca de 9,7 milhões de assinantes pagos no quarto trimestre de 2019, contra os 7,6 milhões esperados pela própria companhia em seu guidance do ano passado.

"Continuamos a acreditar que a Netflix excederá o seu guidance e o consenso das expectativas para o próximo ano, o que deve impulsionar também o preço e o desempenho das ações", disse o analista sênior de ações Heath Terry.

No relatório, Terry destacou ainda que o conteúdo forte da Netflix e a "lista de lançamentos originais da mais alta qualidade até hoje" fizeram com que o desempenho dos papéis ficasse acima da média.

Isso porque as ações da Netflix subiram quase 20% desde que a companhia divulgou o resultado do terceiro trimestre em outubro de 2019. O percentual é quase o dobro do retorno do S&P 500 durante o mesmo período.

Apesar de a recomendação mais positiva, os investidores não se animaram muito. Os papéis da Netflix apresentavam leve queda no pregão desta terça-feira (14). Por volta das 13h52 (horário de Brasília), os papéis da companhia (NFLX) caíam quase 0,21%, cotados em US$ 338,11.

Um filme de peso

Uma das razões que a Netflix tem para comemorar está relacionada ao sucesso do filme O Irlândes, de Martin Scorsese, e que está entre os indicados ao Oscar deste ano.

O longa é o maior investimento em filmes de todos os tempos da Netflix e é estrelado por Robert DeNiro, Al Pacino e Joe Pesci. Segundo a imprensa americana, os custos de produção giraram em torno de US$ 160 milhões.

O filme foi lançado em 35 países e algumas salas de exibição tinham reservas para até fevereiro de 2020. De acordo com a companhia, mais de 26 milhões de pessoas assistiram “O Irlandês” em sua primeira semana na plataforma.

Números da companhia

Graças a algumas novidades, a empresa apresentou uma receita líquida de US$ 5,245 bilhões no terceiro trimestre do ano passado. O valor foi 31% maior na base anual e ficou em linha com as projeções dos analistas consultados pela Bloomberg.

No período, a empresa obteve 6,8 milhões de novos usuários - ligeiramente abaixo das estimativas da própria empresa, que projetava a captação de 7 milhões de clientes. Mas, apesar disso, é uma evolução e tanto em relação ao fraco resultado do segundo trimestre, quando apenas 2,7 milhões de novos assinantes pagos entraram para a base da companhia.

Os custos totais da Netflix cresceram 21% em um ano — ou seja, num ritmo inferior à receita. Assim, o resultado operacional da companhia mais que dobrou na mesma base de comparação, chegando a US$ 980,2 milhões.

Com isso, o lucro líquido da Netflix também teve um final feliz no trimestre, totalizando US$ 665,2 milhões, um aumento de 65,1% em relação ao mesmo período de 2018.

Entre os destaques do período, a companhia ressaltou o sucesso da terceira temporada de Stranger Things, assistida por 64 milhões de contas nas quatro primeiras semanas de exibição. Unbelievable foi outra série de sucesso no período, acompanhada por 32 milhões de usuários em cerca de um mês.

Já a série La Casa de Papel foi a atração mais assistida nos mercados de língua não-inglesa, com 44 milhões de contas acompanhando a trama no primeiro mês em cartaz.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

na agenda

Projetos de autonomia do BC e lei cambial serão prioridades no primeiro semestre, diz Maia

O presidente da Câmara afirmou que a intenção é aprovar as propostas “o mais rapidamente possível”

gostinho do balanço

Carrefour tem alta de 11% nas vendas brutas consolidadas, apontam prévias

Cifra chegou a R$ 17,6 bilhões no período. No acumulado do ano, as vendas chegaram a R$ 62,220 bilhões, alta de 10,4%

De cisne a patinho feio

O que esperar para os resultados e para as ações dos grandes bancos?

Resposta deve ficar mais clara a partir da próxima semana, quando começa a temporada de divulgação de balanços. Os lucros bilionários estão garantidos, mas a previsão é que os bancões naveguem por mares bastante turbulentos ao longo deste ano (e dos próximos)

RECUPERAÇÃO EXTRAJUDICIAL

Recuperação extrajudicial da Triunfo é suspensa pela 1ª Câmara do Tribunal de Justiça de São Paulo

Hoje, os papéis da companhia terminaram o dia cotados em R$ 2,07, o que representa uma alta de 11,29%. Apenas em janeiro, os papéis da Triunfo já subiram 22,49%

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Petrobras à beira da privatização

Caro leitor, São grandes as expectativas do mercado em torno das vendas de ativos estatais para o setor privado durante o governo Jair Bolsonaro. Recentemente, o secretário especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados, Salim Mattar, disse que a meta do governo federal é levantar R$ 150 bilhões em privatizações apenas em 2020. Mas Bolsonaro já […]

De volta aos 118 mil pontos

Noticiário corporativo dá as cartas e Ibovespa sobe mais de 1%; dólar cai a R$ 4,17

Num dia de calmaria no exterior, o Ibovespa fechou em alta firme, impulsionado pelo bom desempenho das ações das siderúrgicas, da Eletrobras e do setor de papel e celulose.

PETRÓLEO

Campo de Lula permanece em 2019 como o maior produtor de petróleo do Brasil

Primeiro campo supergigante brasileiro, Lula foi descoberto em 2006, representando hoje 34,2% da produção do País

PETRÓLEO

Produção de petróleo no Brasil cresce 7,78% em 2019, diz ANP

A maior alta foi registrada pela produção de petróleo na região do pré-sal, de 21,56%, para 633,9 milhões de barris, segundo agência

MAIS ESCLARECIMENTOS

Contrato para abrir ‘caixa-preta’ é da gestão Temer, diz presidente do BNDES

“Não foi esta diretoria que contratou a auditoria. Chegamos em julho no banco e 90% do relatório estava pronto”, afirmou Montezano

OLHO NO VAREJO

XP diz que ações de varejistas não estão caras e coloca Lojas Renner, Via Varejo e Vivara entre as apostas para setor

Para o analista, a alta nos múltiplos é reflexo do aumento das expectativas dos investidores com a melhora do consumo e expansão das varejistas. Mas ponderou que, ao mesmo tempo, tal fato diminui a margem de erro por parte das empresas

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements