Menu
Victória Mantoan
Clube do livro
Victória Mantoan
É jornalista e especialista em conteúdo da Empiricus
2019-03-02T08:10:54-03:00
Clube do Livro

Amor, dinheiro e os pirralhos correndo pela casa

O que a economia tem a ver com isso? Eu nunca tinha me feito essa pergunta antes, mas ela foi instigante o suficiente para me fazer ir atrás de “Love, Money, Parenting”

2 de março de 2019
8:10
pai e filho educação
Imagem: Shutterstock

Todos os pais e mães fazem tudo ao seu alcance para dar a melhor educação e oferecer as mais variadas oportunidades para seus filhos. E se você pretende ter um (ou mais de um) pirralho correndo pela casa algum dia, deve ter algumas ideias de como fazer isso da melhor maneira possível. E o que "determina" (na falta de uma palavra melhor) a receita de educação que temos na cabeça?

Estamos convencidos, é claro, de que a cultura como um todo possa fazer isso. Acreditamos que seremos diferentes dos nossos pais, e muito possivelmente seremos mesmo. E sabemos que em outros países existem outras boas práticas. Os clichês de "em tal país, os pais são menos apegados" "em tal país, as crianças são menos mimadas pelos pais" estão aí para provar.

Mas o quanto da economia é parte disso?

Eu nunca tinha me feito essa pergunta antes, nem ao olhar para como meus pais decidiram me criar, nem ao pensar no que eu entendo como uma educação adequada caso eu tivesse um filho. Mas ela foi instigante o suficiente para me fazer ir atrás de Love, Money, Parenting.

É tão simples e tão completo quanto entender como a economia ajuda a explicar a forma como os filhos são criados. Neste livro, você verá termos como "incentivo econômico" em uma explicação sobre maternidade e paternidade. Mas, aqui, essa relação aparece quase como se fosse algo bastante óbvio (talvez seja mesmo).

Renda e educação aparecem fornecendo os tais incentivos econômicos sobre como lidamos com nossas crias. E as diferenças se manifestam entre tempos, entre países e até mesmo dentre classes dentro de uma mesma sociedade.

Educação para a riqueza

Se apenas a curiosidade do entendimento não for suficiente, os autores Matthias Doepke e Fabrizio Zilibotti ainda se dão ao trabalho de dar um propósito a sua pesquisa: mostram como a distância entre a forma de educar de famílias mais ricas e mais pobres pode alimentar a diferença de acesso a oportunidades e sugerem políticas que podem ajudar a diminuí-las.

Infelizmente, o livro acabou de ser lançado lá fora e ainda não tem edição em português no Brasil. Mas é possível encontrar em e-book para comprar na internet.

Para ser bem sincera, o título que eu sugiro para pais e filhos aqui botarem a leitura em dia nas horas de descanso entre um bloco de Carnaval e outro foi um achado por acaso. Esses costumam ser os melhores.

O que me levou a ele foi um anúncio da Princeton University Press que trazia um comentário de um dos autores de Por que as nações fracassam, Daron Acemoglu. O que ele dizia basicamente é, em tradução livre: "Economia é normalmente a última coisa na cabeça das pessoas quando elas pensam sobre paternidade. Esse livro maravilhoso e original pretende mudar isso".

Missão cumprida.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Seu Dinheiro na sua noite

O grande respiro do câmbio e mais…

“Ih, vai ser uma semana daquelas”, pensei eu na segunda-feira, ao olhar a agenda de eventos previstos para os dias seguintes. Teríamos decisão do Copom e relatório de empregos nos EUA — e isso sem contar os inúmeros balanços corporativos. Em semanas assim, eu gosto de traçar alguns cenários na minha cabeça: se o BC […]

Fechamento da semana

Real ganha do dólar na semana e bolsa sobe mais de 2% com economia americana nem tão aquecida e Copom incisivo

Os problemas domésticos foram para baixo do tapete e os fatores externos ajudaram o Real a se valorizar e a bolsa a romper resistências importantes. Confira um resumo da semana.

Mudou de ideia?

Elon Musk passa a recomendar cautela com o dogecoin às vésperas de sua participação no SNL

O bilionário, que já fez a moeda-meme disparar 60% com apenas um tweet, exibiu um alerta para as limitações do mercado de criptoativos

pandemia

Estudo aponta relação entre negacionismo de Bolsonaro e evolução da pandemia no Brasil

Segundo o levantamento, em cidades onde o presidente obteve mais de 50% dos votos no segundo turno das eleições de 2018, número de mortes foi 415% maior do que nos municípios onde ele perdeu o pleito

Insistência incomoda

Ex-presidente do BC Affonso Pastore acredita que ajuste parcial da Selic é insustentável

O economista defende o reconhecimento explícito de que a instituição perseguirá o ajuste integral da taxa básica de juros

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies