Menu
2019-07-10T11:41:17-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
onde atrapalha

Carga tributária e juros são maior empecilho para PMEs

Para 39% dos pequenos e médios empresários a carga tributária do País é o maior empecilho macroeconômico para a evolução do seu negócio; atual nível da taxa de juros configura o maior empecilho ao desenvolvimento do negócio para 26,58%

10 de julho de 2019
11:06 - atualizado às 11:41
Empresário endividado
Na abertura por setores, a indústria é que vê a carga tributária como maior empecilho macroeconômico para a evolução de seus negócios. - Imagem: shutterstock

Para 39% dos pequenos e médios empresários a carga tributária do País é o maior empecilho macroeconômico para a evolução do seu negócio. Os dados são da pequisa do Insper e Santander Brasi para o cálculo do Índice de Confiança dos Pequenos e Médios Negócios (IPC-PMN) do terceiro trimestre, que ouviu 1,328 pessoas.

O atual nível da taxa de juros configura o maior empecilho ao desenvolvimento do negócio para 26,58% dos pesquisados. A inflação é citada por 15,59%. Para 14,91%, o maior empecilho é o desemprego. A taxa de câmbio foi citada por 3,69% dos entrevistados.

Na abertura por setores, a indústria é que vê a carga tributária como maior empecilho macroeconômico para a evolução de seus negócios (51,42% dos entrevistados). No comércio, ela aparece com 37,52% e, nos Serviços, com 35,90%.

Confiança aumenta 2,6%

Os médios e pequenos empreendedores voltaram aumentar a confiança no desempenho da economia no terceiro trimestre em relação ao trimestre anterior. Essa melhora é representada pelo avanço de 2,6%  no mesmo índice calculado pelo centro de estudos do Insper.

Segundo Gino Olivares, professor do Insper e pesquisador responsável pelo IC-PMN,  o índice praticamente reverteu a queda registrada no segundo trimestre, com variações positivas em todos os quesitos, regiões e setores, com exceção da Indústria.

Para ele, os resultados apontam que, mesmo no cenário atual de baixo crescimento, os pequenos e médios empresários conseguem visualizar possibilidades de melhoria nos próximos trimestres.

Em relação ao crédito, o diretor do segmento de Negócios e Empresas do Santander Brasil, Cassio Schmitt, disse que a demanda permanece. O empreendedor ainda está cauteloso, mas já demonstra interesse em investir para o crescimento do seu negócio.

A variação do IC-PMN foi positiva em todas as regiões analisadas, com destaque para o Sul, que registrou a maior alta, de 4,9%. O Nordeste, com 4,5%, vem em seguida, à frente de Sudeste e Norte com 1,4%, cada um. Por fim, a menor evolução foi a da região Centro-Oeste, com 0,5%.

Por atividade econômica, dois dos três setores registraram evolução: Serviços, com 6,1%, e Comércio, com 1,7%. A Indústria recuou 1%.

Na análise do índice por questão, foram registradas variações positivas em todos os quesitos. O dado de Investimento subiu 4,9%; Empregados, 4,2%; Ramo, 2,5%; Faturamento, 2,1%; Lucro,1,6%, e Economia, 0,5%.

*Com Estadão Conteúdo 

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Em baixa

Índice alemão IFO de sentimento das empresas sobe levemente em fevereiro

Resultado surpreendeu negativamente analistas consultados pelo The Wall Street Journal

Tensão no exterior

Surto de coronavírus na Itália gera pânico e faz as bolsas globais despencarem

A aversão ao risco toma conta dos mercados globais nesta segunda-feira, em resposta à chegada do coronavírus à Europa. As bolsas do velho continente despencam e os futuros de NY caem forte

Hora de mudar

Doria diz que Brasil deve se reposicionar sobre política ambiental

Governador paulista vê risco de o país ficar cada vez mais fora da mira dos investidores internacionais

Dinheiro no bolso

Bancos distribuem R$ 52 bilhões em dividendos a seus acionistas em 2019

Para este ano, porém, o valor dos dividendos pode ser menor por conta do menor volume de crédito fornecido pelos grandes bancos

Surto mundial

Aústria interrompe tráfego de trens para a Itália por receio do coronavírus

Casos italianos da doença aumentaram para pelo menos 152, o maior número fora da Ásia

Agenda de resultados

Em clima de Carnaval, Ambev divulga balanço anual nesta semana; veja o que esperar dos números

Cervejaria tem tudo para entregar resultados mais positivos em 2019, após sofrer com números fracos e a maior concorrência nos últimos anos

Acesso liberado

Os segredos da bolsa: ações para não ficar de ressaca na quarta-feira de cinzas

Enquanto a bolsa está fechada para o Carnaval, fique atento ao desempenho dos ADRs de companhias brasileiras nos EUA — eles darão uma pista importante sobre como será a reabertura das negociações por aqui, na quarta-feira

Clima tenso na política

Bolsonaro ainda não respondeu carta dos governadores, diz Doria

Mandatários estaduais acusam o presidente de dar declarações que ferem a democracia brasileira

Planejando o futuro

3 erros que você deve evitar ao planejar seus investimentos para aposentadoria

Fique de olho pois nesse longo caminho existem algumas ciladas que muita gente acaba caindo

Os movimentos do magnata

Warren Buffett vendeu mais de US$ 800 milhões em ações da Apple no último trimestre. Mas o que isso significa?

Conheça algumas razões para que esse volume de ações da Apple tenha saído das mãos de um dos maiores investidores do mundo

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements