Menu
2019-05-09T12:06:57-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Mercados

Caixa venderá R$ 7 bilhões em ações da Petrobras

Oferta de ações foi registrada nos EUA e faz parte do plano de se desfazer de até R$ 15 bilhões em participações até junho

9 de maio de 2019
12:06
Montagem da fachada da Caixa e Petrobras
Imagem: Montagem Andrei Morais/Shutterstock

Em abril, informamos que a Caixa Econômica Federal já tinha comunicado à Petrobras sobre os estudos para a venda de ações que detém na companhia. Agora, o processo foi oficializado com o registro de uma oferta de até 241.340.371 ações ordinárias nos Estados Unidos.

De acordo com o prospecto registrado na SEC, órgão equivalente à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) brasileira, essas 241 milhões de ações equivalem a 3,24% do total de ações ordinárias da empresa.

Não há um prazo para as vendas serem concluídas, o que permite uma estratégia que não resulte em queda na cotação dos papéis da Petrobras.

O preço máximo sugerido é de US$ 7,27 por ação ou American Depositary Shares (ADS), com a oferta sendo estimada em US$ 1,754 bilhão, algo como R$ 6,94 bilhões (câmbio de hoje). As comissões vão render estimados US$ 212,6 mil aos coordenadores.

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, havia anunciado que pretende se desfazer de até R$ 15 bilhões em participações até junho deste ano. Em fevereiro, a empresa deu início ao processo com a oferta de ações da resseguradora IRB, que movimentou R$2,52 bilhões.

A íntegra do prospecto pode ser acessada nesse link.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

varejo online

B2W tem alta de 56% nas vendas e diminui prejuízo, que chega a R$ 43,8 milhões

Linha final do balanço é 57% melhor do que há um ano, enquanto mercado falava em prejuízo de R$ 60 milhões no terceiro trimestre; receita teve alta de 58,5% no período

cardápio de balanços

Suzano, Fleury e Totvs: os balanços que mexem com o mercado nesta sexta

São empresas cujas ações fazem parte da carteira teórica do Ibovespa – ou seja, os resultados das companhias ajudam a calibrar o índice

Sucessão no bancão

Milton Maluhy Filho será o novo presidente do Itaú Unibanco

Maluhy tem 44 anos e ingressou no Itaú em 2002. Após passar por diversas funções, o executivo ocupa o cargo de vice-presidente da área de riscos e finanças do maior banco privado brasileiro.

Big Techs

Resultados de Facebook, Google, Amazon, Twitter e Apple mexem com o mercado; veja números

Apesar dos resultados estarem bastante acima do esperado pelos analistas, as ações de algumas das gigantes caíram no pós-mercado em NY

Rombo

Governo Central tem déficit de R$ 76,1 bilhões em setembro

O resultado, que reúne as contas do Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central, sucede o déficit de R$ 96,096 bilhões de agosto.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies