Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-04-03T14:42:04-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Na mira do Coaf

Depósitos a ex-motorista de Flávio Bolsonaro ocorreram em datas próximas aos pagamentos da Alerj

Jornal “Estado de S. Paulo” identificou que 15 depósitos em espécie na conta de Queiroz ocorreram nos mesmos dias de pagamento dos servidores da Alerj em 2016

12 de dezembro de 2018
11:32 - atualizado às 14:42
Flávio Bolsonaro (PSL)
Imagem: Divulgação

A maior parte dos depósitos em espécie recebidos por Fabrício José Carlos de Queiroz, ex-motorista do deputado estadual e senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL), filho do presidente eleito Jair Bolsonaro, aconteceu no dia do pagamento dos funcionários da Assembleia Legislativa do Rio ou até três dias úteis depois.

Uma análise do relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), que apontou movimentações atípicas em contas de assessores e ex-servidores do legislativo, mostra que 34 das 59 operações financeiras seguiram a mesmo padrão. O restante ocorreu em até uma semana.

Em análise, o jornal "Estado de S. Paulo" identificou que 15 depósitos em espécie na conta de Queiroz ocorreram nos mesmos dias de pagamento dos servidores da Alerj em 2016. Essas datas variaram a cada mês, por causa da crise do Rio, que levou a atraso nos salários, mas foram mapeadas através do cruzamento do relatório do Coaf com o cronograma de pagamentos da assembleia fluminense. Outros 19 depósitos na conta de Queiroz ocorreram em até três dias úteis após os funcionários receberem seus vencimentos.

Os valores depositados mensalmente também se repetem ou são aproximados. Investigadores analisam se há padrão nas ações, em valores ou periodicidade. O jornal "Folha de S. Paulo" mostrou nesta terça-feira que logo após receber os valores, Queiroz realizou saques em espécie em quantias aproximadas às que haviam entrado em sua conta.

Padrões

Em maio de 2016, os funcionários da Alerj receberam no dia 11. Nessa data, Queiroz ganhou três depósitos, novamente no valor de R$ 1.771, outro de R$ 3.071 e um último de R$ 1.000. Um dia depois, em 12 de maio, foi feito na conta outro depósito, de R$ 6.300, e no dia 16 caiu o último valor do mês, de R$ 1.160. Os padrões se repetem em junho e em novembro. O relatório, no entanto, não diz quem realizou os depósitos.

No relatório preliminar da operação Furna da Onça, a delegada Xênia Ribeiro Soares chegou a citar a suposta existência de esquema de funcionários fantasmas e auxílio alimentação que seriam repassados pelos servidores dos gabinetes aos deputados.

De acordo com a delegada, o procedimento foi mapeado no gabinete do deputado estadual Paulo Melo, preso pela operação, mas já foi “identificada em outros gabinetes e que se afigura como uma prática criminosa disseminada na Alerj”.

“As informações apresentadas são de máxima gravidade e demandam uma enérgica resposta da Justiça”, diz o texto.

O ex-motorista deve depor na semana que vem no Ministério Público do Rio, que investiga o caso.

*Com Estadão Conteúdo 

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

DEMANDA FORTE

Vamos (VAMO3) precifica oferta restrita e levanta mais de R$ 1 bilhão

Processo de captação da oferta subsequente contou com demanda por lote adicional; novas ações começarão a ser negociadas no dia 27

Em céu de brigadeiro

Gol (GOLL4) capta US$ 150 milhões com reabertura de bonds 2026

Captação soma-se a uma série de medidas adotadas recentemente pela companhia para mitigar impactos da pandemia

PARA EVITAR GOLPES

BC aprova medidas antifraude para o Pix, com limite de valor para transferências à noite

Conforme resolução da autoridade monetária, as novas regras deverão ser implementadas até 4 de outubro

Aniversário do Seu Dinheiro

Onde investir para os próximos 3 anos: Eneva (ENEV3), Cosan (CSAN3) e Grupo GPS (GGPS3)

As três empresas têm em comum uma gestão fora de série e totalmente capaz de aproveitar as oportunidades que ainda ninguém sabe que vão aparecer

3 anos de Seu Dinheiro

Bitcoin foi disparado o investimento mais rentável dos últimos 3 anos; Ibovespa vem em quarto lugar e poupança foi um dos piores

Nos três anos do Seu Dinheiro, ranking dos melhores e piores investimentos do período mostra que correr risco valeu a pena; mas virada na maré dos juros fez parte da renda fixa correr atrás do próprio rabo

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies