Menu
2019-04-04T14:43:44-03:00
Fernando Pivetti
Fernando Pivetti
Jornalista formado pela Universidade de São Paulo (USP). Foi repórter setorista de Banco Central no Poder360, em Brasília, redator no site EXAME e colaborou com o blog de investimentos Arena do Pavini.
Ex-BNDES e Sebrae

Rubem de Freitas Novaes é escolhido para ser o novo presidente do Banco do Brasil

Anúncio oficial foi feito na noite desta quinta-feira pela equipe do futuro ministro da Economia, Paulo Guedes

22 de novembro de 2018
15:38 - atualizado às 14:43
Rubem Novaes, presidente do Banco do Brasil
Rubem de Freitas Novaes será o novo presidente do banco estatal - Imagem: Reprodução/YouTube

A quinta-feira está sendo de revelações sobre a equipe econômica do novo governo. Depois de Pedro Guimarães aceitar o convite para presidir a Caixa Econômica Federal, agora foi a vez do ex-diretor do BNDES e ex-presidente do Sebrae Rubem de Freitas Novaes dizer "sim" para a proposta da equipe de Bolsonaro para que ele comande o Banco do Brasil.

O anúncio oficial foi divulgado por meio de uma nota da equipe de Paulo Guedes, futuro ministro da Economia. Novaes é mais o mais novo Chicago Boy a entrar para o time econômico do presidente eleito, tem PhD em economia e também foi professor da Fundação Getulio Vargas.

Ao que tudo indica o nome foi muito bem recebido pelos investidores. As ações ordinárias do Banco do Brasil, que mostravam uma alta tímida desde a abertura do pregão, ganharam força e subiam mais de 1% logo depois que o nome de Freitas começou a circular.

Além dos presidentes dos bancos estatais, também foi divulgado que Carlos Von Doellinger será o presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada.

'Estamos conversando'

Novaes confirmou que tem conversado com Paulo Guedes sobre o Banco do Brasil, mas disse que ainda espera uma confirmação de Guedes ou do próprio presidente eleito, Jair Bolsonaro, sobre convite para ele presidir o banco estatal.

Questionado sobre o teor dessas conversas em torno do BB e quais seriam as prioridades para a instituição, ele disse apenas que está tomando conhecimento da situação do banco e que prefere falar mais sobre o assunto somente após uma eventual confirmação de seu nome. O favorito para o BB tem sido presença constante nas reuniões da equipe de transição.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

pandemia

Covid-19: número de mortes sobe para 361,8 mil no Brasil

Nas últimas 24 horas, foram registradas mais 3.459 mortes no país

seu dinheiro na sua noite

Petróleo, minério e tudo que há de bom

Entre o fantasma do Orçamento com pedaladas, a besta da PEC “fura-teto”, o gigante da CPI da Covid e o monstro da pandemia, o Ibovespa conseguiu hoje engatar a terceira alta seguida e fechar acima dos simbólicos 120 mil pontos, marca que o índice não via desde fevereiro. Mas como pode? Bem, mais uma vez […]

hoje não

Hering rejeita proposta da Arezzo para potencial fusão

Segundo a Cia. Hering, a proposta “não atende ao melhor interesse dos acionistas e da própria companhia”

Polêmica na privatização

CVM vai investigar CEEE por suposta omissão na divulgação de informações

A autarquia começará a apuração de uma denúncia de omissão de fatos relevantes sobre a privatização da estatal gaúcha

FECHAMENTO

Commodities em alta levam o Ibovespa acima dos 120 mil pontos pela primeira vez desde fevereiro; dólar recua

O clima incerto em Brasília segue assombrando os investidores, mas ainda assim a bolsa brasileira consegue fôlego com as commodities para se manter no azul

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies