Menu
2019-07-24T08:09:13-03:00
Na onda das fintechs

Santander avança na oferta de novos negócios digitais

Seguindo os exemplos das fintechs, o banco criará uma plataforma digital para renegociar dívidas e seguro de automóveis

24 de julho de 2019
8:08 - atualizado às 8:09
Santander
Imagem: Shutterstock

O Santander vai lançar em setembro uma plataforma online que permitirá aos clientes pegar empréstimos usando uma variedade de garantias, de imóveis a motocicletas, disse ontem Sergio Rial, presidente executivo do banco, ao divulgar o balanço de resultados da instituição financeira. A exemplo das fintechs, o banco terá, até o fim do ano, plataformas digitais para renegociar dívidas e seguro de automóvel. “O Santander é uma incubadora de novos negócios, em meio ao crescimento das fintechs”, disse Rial.

No balanço divulgado na última terça-feira, 23, referente ao segundo trimestre, o Santander registrou lucro líquido de R$ 3,63 bilhões, 20,2% maior que o mesmo período do ano passado. O resultado ficou em linha com a expectativa projetada por analistas. No mesmo período, a carteira de crédito cresceu 2,2%, totalizando R$ 317,6 bilhões. O aumento foi impulsionado principalmente por empréstimos ao consumidor, já que a demanda de empresas continua fraca. Com os bons resultados, durante o dia, os papéis do banco chegaram a registrar alta de 2,4%.

Plataforma digital

De olho no movimento das fintechs, a plataforma de crédito digital do Santander, batizada de Sim, será lançada no dia 23 de setembro. O atrativo, segundo Rial, será a taxa de juros menor e o processo de aprovação mais ágil. “A Sim vai competir com o próprio Santander”, disse Rial. “O empréstimo com garantia de imóvel será apenas um deles. Há espaço para mais uma plataforma digital de crédito e vamos competir nisso.”

O Santander, por meio do seu fundo InnoVentures, já investe na Creditas, fintech de crédito com garantia.

Rial anunciou na terça também que o banco vai lançar, até o fim do ano, uma plataforma digital de renegociação de dívidas. A ideia é atender todos os clientes, mesmo os que não tenham conta no Santander. Em seguros, o banco oferecerá a partir de agosto uma ferramenta online voltada ao segmento de automóveis com a seguradora HDI, que priorizará o consumidor final.

‘Exportação’

Rial disse ainda que o banco tem a ambição de levar sua operação de microcrédito, a Prospera, para a América do Sul e sinalizou a possibilidade de alcançar um total de 10 milhões de clientes. O Santander tem hoje 368 mil clientes, base que mais que dobrou em dois anos. Além disso, o banco vai encerrar o ano com 99 agências físicas do Prospera.

Outro negócio com potencial de ser exportado para a América do Sul é a parceria de conta digital com a Natura, que prioriza as revendedoras da marca. Por meio da Avon, adquirida pela brasileira, segundo Rial, é possível até mesmo oferecer a conta digital na operação global da marca.

O mesmo deverá feito com a Getnet, empresa de meios de pagamentos da instituição financeira. Até o segundo semestre de 2020, a empresa de maquininhas chegará ao México. A intenção do banco é replicar depois o modelo para os países sul americanos.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

NOVO RACHA

PSDB terá candidato à presidência em 2022, garante Bruno Araújo

João Doria prepara sua própria candidatura à sucessão de Jair Bolsonaro. Enfrenta, porém, um concorrente interno: Eduardo Leite, governador do RS

Saiba três formas de investir nas ações ou ganhar dinheiro com o IPO da XP

Você pode investir diretamente nas ações da XP lá fora abrindo conta em uma corretora americana, via fundos ou comprando papéis de um banco aqui no Brasil

O que você precisa saber sobre o IPO da XP na bolsa americana Nasdaq

Eu conto para você se vale a pena se tornar sócio da empresa responsável por inaugurar no Brasil o modelo de plataforma aberta de investimentos para o público de varejo

A terceira onda. Um novo milagre econômico vem por aí?

Tudo indica que um novo bull market das commodities esteja começando. E, como das outras vezes, isso será extremamente benéfico para o Brasil

Oxford Economics eleva previsão de crescimento do PIB do Brasil em 2020 para 2%

Casa avalia que as recentes tarifas sobre o aço e alumínio brasileiro não devem atrapalhar a recuperação da atividade, que vem ganhando fôlego

Marfrig confirma oferta subsequente de ações que pode somar R$ 3,3 bi

A oferta será primária e inclui um lote secundário, para a venda de ações detidas pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Social (BNDES)

BLACK WEEK

MAIS LIDAS: Quem bombou na Black Friday?

Meus vizinhos se empolgaram na Black Friday. E não foram só eles: os números do varejo mostram um crescimento considerável na edição deste ano

Ex-presidente da Bayer no Brasil cria startup de cannabis

Em voo solo, há quase um ano e meio, empresário prepara-se para voltar ao setor, desta vez em um segmento em franco crescimento

Calças curtas

Por que o bilionário Elon Musk tem “pouco” dinheiro

A maior parte do patrimônio do bilionário sul-africano está colocada nos mesmos cavalos. Entenda

E o ano nem acabou!

Fundos imobiliários e ações já têm captação recorde em 2019

Volumes captados por fundos imobiliários e ofertas de ações até novembro deste ano já são os maiores das suas séries históricas, segundo dados da Anbima

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements