Menu
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Dinheiro foi bloqueado pela empresa

Dono da maior bolsa de criptomoedas do Canadá morre e clientes ficam com US$ 190 milhões bloqueados

Cerca de 115 mil investidores tentaram sacar seus investimentos após a morte de Gerald Cotten, mas descobriram que os valores estavam bloqueados

5 de fevereiro de 2019
16:53 - atualizado às 17:28
Cotten faleceu na Índia em dezembro do ano passado - Imagem: Facebook/Reprodução

A morte do fundador da maior bolsa de criptomoedas do Canadá tornou-se um pesadelo para milhares de clientes da instituição. Depois de serem informados sobre a morte de Gerald Cotten, cerca de 115 mil investidores resolveram retirar seu dinheiro e, ao acessar o site da QuadrigaCX, descobriram que os valores estavam bloqueados. No total, US$ 190 milhões em fundos ficaram retidos na empresa.

Cotten faleceu na Índia em dezembro do ano passado devido a complicações da chamada Doença de Crohn. A QuadrigaCX, no entanto, só anunciou a perda em janeiro deste ano.

https://www.quadrigacx.com/gerald-cottenIt is with a heavy heart that we announce the sudden passing of Gerald Cotten,...

Posted by Quadriga CX on Monday, January 14, 2019

Depois que o dinheiro foi bloqueado, a empresa sumiu do mapa e só voltou a dar informações sobre o caso semanas depois. Na ocasião, a companhia revelou por meio de seu site e redes sociais que havia pedido concordata na suprema corte da província canadense da Nova Escócia.

Dear Customers,An application for creditor protection in accordance with the Companies' Creditors Arrangement Act...

Posted by Quadriga CX on Thursday, January 31, 2019

Em decisão, o juiz Michael Wood deu à QuadrigaCX uma suspensão de 30 dias de suas operações, em uma tentativa de impedir que ações judiciais contra a empresa sejam julgadas neste momento. No bom e velho português, a QuadrigaCX ganhou tempo para recuperar os US$ 190 milhões bloqueados e ressarcir seus clientes sem que seja alvo de processos.

A diretoria da bolsa também pediu que o tribunal aponte o grupo internacional de auditoria Ernst & Young para fiscalizar as operações enquanto a empresa tenta recuperar seus ativos perdidos.

O dono da chave

A justificativa dada pela empresa para o bloqueio dos investimentos foi que Cotten era a única pessoa autorizada a transferir fundos da QuadrigaCX entre a chamada "carteira fria" da empresa - um sistema seguro de armazenagem offline - e a "carteira quente", ou servidor online. A empresa não tinha contas em bancos e usava serviços terceirizados para administrar pagamentos e saques.

A viúva do empresário, Jennifer Robertson, disse que chegou a contratar um especialista para conseguir acessar o conteúdo do notebook de Cotten, sem sucesso.

Na declaração aos clientes, a QuadrigaCX disse que trabalhou durante esse tempo para localizar e proteger as reservas de criptomoedas detidas em suas carteiras frias, mas que "infelizmente, esses esforços não deram resultado".

A diretoria da bolsa de cripto agora pensa em vender seus os ativos na bolsa para tentar quitar as dívidas. Mas já há quem diga que a solução para o problema seja a venda da empresa.

Segundo o jornal The Washington Post, a QuadrigaCX enfrentou diversos problemas legais nos últimos 12 meses. No início do ano passado, o Canadian Imperial Bank of Commerce congelou mais de US$ 25 milhões em ativos da empresa depois de constatar irregularidades nos procedimentos de pagamento da bolsa. O tribunal superior de justiça da província de Ontário assumiu então o controle dos fundos, que foram devolvidos à QuadrigaCX dias antes da morte de Cotten.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
"Acordo muito bom"

Trump sinaliza otimismo com a China ao dizer que Estados Unidos estão “muito próximos” de um acordo comercial

Em pronunciamento presidente norte-americano voltou a dizer que gosta de tarifas e que os EUA ganharam bilhões de dólares da China por causa delas

Caso Coaf

Investigação sobre Queiroz vai para grupo de combate à corrupção do Ministério Público

Na prática, a mudança na condução do processo indica um aprofundamento nas apurações

Para colocar fim à crise

Bolsonaro decide que vai manter Bebianno em seu governo

Ministro foi pivô de uma crise política depois de ter sido chamado publicamente de mentiroso pelo presidente e seu filho Carlos Bolsonaro

Mudanças no radar

Governo está revendo o Rota 2030, mas não há proposta alternativa, diz secretário

Projeto começou a ser discutido pelo governo Temer com representantes do setor automotivo em 2017 e foi aprovado no fim do ano passado

Bilhões e mais bilhões

Lucro dos grandes bancos passa dos R$ 73 bilhões em 2018 e supera gasto com calotes

No ano passado, o lucro líquido consolidado de Banco do Brasil, Itaú Unibanco, Bradesco e Santander Brasil subiu 12,77% em relação a 2017

Caso Bebianno volta a assombrar

Para Alcolumbre, tensão política no governo não deve atrapalhar o andamento da reforma da Previdência

Crise entre Bolsonaro e Gustavo Bebianno ocorre no momento em que o Planalto tenta manter coesão para as negociações da reforma no Congresso

Depois do pente fino

Impacto fiscal da reforma da Previdência deve recuar em até R$ 600 bilhões no Congresso

Previsão é de Christopher Garman, diretor da consultoria de risco político Eurasia. Para ele, negociações devem limitar o projeto

Nova gestão

Grupo Heineken no Brasil terá, pela primeira vez, um brasileiro no comando

Mauricio Giamellaro começou na empresa há cerca de sete anos, e desde então havia atuado como vice-presidente de vendas e distribuição.

medidas antidumping

China confirma tarifas de até 32,4% ao frango brasileiro, mas isenta 14 empresas

De acordo com anúncio do Ministério do Comércio local, os importadores do frango brasileiro deverão pagar tarifas de 17,8% a 32,4% a partir do próximo domingo, 17

Por valor não reconhecido

Usiminas diz que continuará com trâmites judiciais sobre dívida da Eletrobras

Empresa conseguiu reverter a inclusão do ICMS na base de cálculo do PIS e da Cofins, cobranças que foram questionadas pela empresa na Justiça

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu