Menu
2019-07-06T11:34:57+00:00
Bruna Furlani
Bruna Furlani
Jornalista formada pela Universidade de Brasília (UnB). Fez curso de jornalismo econômico oferecido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Tem passagem pelas editorias de economia, política e negócios de veículos como O Estado de S.Paulo, SBT e Correio Braziliense.
Novidades na prateleira dos CDBs

Criado por ex-sócios do BTG, C6 Bank chega oferecendo CDBs com rentabilidade bruta de 117% do CDI

Hoje, o CDB do banco está disponível para correntistas e para investidores com conta na corretora Guide Investimentos, XP, Genial, Easynvest, Modal e Daycoval

2 de julho de 2019
18:08 - atualizado às 11:34
C6 Bank
Sede do C6 Bank - Imagem: Divulgação / Medium

Para quem acompanha mercado financeiro, uma das coisas que mais vem chamando a atenção é o número de bancos digitais que estão surgindo. E eles chegaram para brigar. Na disputa por clientes, um dos nomes que pode despontar é o do C6 Bank. Apesar de ainda estar restrito a quem recebeu um convite para abrir a conta, o banco já apresentou duas estratégias que podem aumentar o número de correntistas.

Entre as novidades está o oferecimento de Certificados de Depósito Bancário (CDBs). Um dos destaques é o CDB com rentabilidade bruta de 117% do CDI, com prazo de três anos. Em um levantamento que fiz na plataforma Yubb, o CDB do C6 Bank perde apenas para o título do Banco Máxima, com retorno bruto de 118% do CDI em um prazo de três anos. Hoje, o CDB do banco está disponível para correntistas e para investidores com conta nas corretoras Guide Investimentos, XP, Genial, Easynvest, Modal e Daycoval.

Além dele, o banco oferece um CDB pós-fixado de liquidez diária com aplicação inicial de R$ 100 e rentabilidade bruta de 100% do CDI. Há também outras três opções: CDB pós-fixado com prazo de seis meses e rentabilidade bruta de 103% do CDI; CDB com prazo de um ano e rentabilidade de bruta de 112% do CDI e, por fim o CDB pós-fixado com prazo de dois anos e rentabilidade de 116% do CDI.

Todos os CDBs têm aplicação inicial de R$ 100, o que é bastante positivo para diversificar a carteira e garantir uma boa rentabilidade.

Hoje, há também outras opções disponíveis. Uma delas é o CDB do Banco Máxima, que oferece um rendimento bruto de 114% do CDI, mas o valor inicial de aplicação de R$ 1 mil e o prazo é de um ano, segundo a plataforma Yubb.

Outra é a opção do banco Sofisa Direto que oferece CDBs com aplicação inicial de R$ 1. Em uma promoção lançada recentemente pelo banco, se o Brasil for campeão da Copa América, a instituição poderá oferecer CDBs com rentabilidade bruta de até 120% do CDI.

Afinal, o que é CDB?

Na prática, esse certificado funciona como um título de dívida que um banco emite para captar recursos. É como se você, investidor, emprestasse dinheiro para o banco e recebesse o pagamento de juros sobre esse empréstimo.

Pelo fato de ser um título de crédito privado, um dos riscos que o investidor corre é o de inadimplência do emissor. Mas a boa notícia é que esse tipo de certificado possui garantia do Fundo Garantidor de Crédito, que cobre perdas de até R$ 250 mil por CPF/CNPJ e conglomerado financeiro.

Pelo fato de ser um banco novo, uma das estratégias utilizadas para atrair clientes tem sido oferecer taxas mais interessantes do que a média do mercado. Isso ocorre porque como o risco de investir em um CDB de banco tradicional seria menor, os bancos menores ou mais novos precisam atrair correntistas oferecendo retornos mais atrativos do que os bancões.

Outra novidade

Além do CDB, os correntistas do C6 Bank também poderão aproveitar outra novidade. A instituição fechou uma parceria com a startup de tecnologia, Greenpass. O interessante é que ela possui um “chip de pedágio” que será distribuindo aos primeiros clientes do banco como o C6 Taggy, uma versão personalizada do chip.

O objetivo é oferecer o dispositivo de graça e não cobrar nenhuma mensalidade ou taxa de adesão. Na prática, o pedágio será debitado direto na conta corrente do cliente.

Quem é o C6 Bank?

A instituição foi criada pelos ex-sócios do BTG Pactual Marcelo Kalim, que se tornou presidente do novo banco, e Carlos Fonseca. Pelos nomes e pelo dinheiro envolvido - um total de R$ 500 milhões em investimentos dos acionistas - o mercado aguarda com grande ansiedade o projeto do C6 Bank, cujo nome é derivado do símbolo do carbono (C) e do número atômico (6) na tabela periódica.

A autorização de funcionamento do C6 pelo Banco Central foi publicada em 18 de janeiro deste ano no Diário Oficial da União.

 

*A matéria foi atualizada com mais algumas opções de CDBs do C6 Bank

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Economia aquecida?

Empresários esperam queda na inadimplência e mais investimentos até o fim do ano

Pesquisa também mostra que 55% das empresas têm a intenção de aportar recursos em novos produtos e serviços, 53% querem dar um upgrade tecnológico e 46% capacitar seus profissionais

Seu Dinheiro na sua noite

O elefante na loja de cristais dos mercados

No seu livro Princípios – leitura obrigatória (ao lado do meu romance Os Jogadores, é claro…) –, Ray Dalio afirma que o importante para quem investe não é prever o futuro, mas captar mudanças no ambiente econômico enquanto elas estão acontecendo. O bilionário gestor do maior “hedge fund” do mundo sabe que é natural os […]

Sete blocos envolvidos

MPF entra com ação para impedir leilão de petróleo ao lado de Abrolhos

MPF na Bahia sustenta que blocos não deveriam ir a leilão sem os devidos estudos ambientais prévios

Papel passado

Bolsonaro sanciona com vetos MP da liberdade econômica

Presidente disse durante a cerimônia de sanção que o governo avalia projeto para incentivar a abertura de empresas

OUÇA O QUE BOMBOU NA SEMANA

Podcast Touros e Ursos: A Selic caiu novamente. E agora, como ficam os seus investimentos?

Repórteres do Seu Dinheiro trazem em podcast semanal um panorama sobre tudo o que movimentou os seus investimentos nesta semana

A grana tá solta

Governo libera R$ 12,459 bilhões do Orçamento de 2019 e educação leva a maior fatia do bolo

Parte desse dinheiro não poderá ser distribuída livremente já que, do total, R$ 2,6 bilhões vêm das receitas recuperadas por meio da Operação Lava Jato

Tesourada no governo também

Ministério da Economia corta projeção da Selic em 2019 de 6,2% para 5,9%

Projeção para o câmbio médio deste ano passou de R$ 3,8 para R$ 3,9. Já a estimativa para a alta da massa salarial passou de 5,5% para 4,9%

Meio ambiente em jogo

Amazon entra na onda verde e assina acordo ambicioso para combater mudanças climáticas

Como parte do plano, Bezos disse ainda que vai adquirir 100 mil vans de entregas elétricas da startup de veículos elétricos Rivian e que elas vão começar a rodar a partir de 2021

O céu é o limite?

Ações da Braskem disparam na bolsa após notícias sobre venda pela Odebrecht

Construtora teria recontratado a empresa Lazard para dar continuidade às negociações de venda da sua participação na Braskem

Nova tecnologia

Tim prepara novos polos de testes do 5G no Brasil

“Queremos disponibilizar a tecnologia o quanto antes para que os desenvolvedores comecem a projetar aplicações. Quando o 5G chegar, elas já estarão disponíveis”, explicou, em entrevista ao Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements