Menu
Andre Bona
CONTEÚDO PATROCINADO POR BTG

4 dicas para ter sucesso investindo na Bolsa

À medida que a educação financeira se forma, o investidor monta sua carteira. Dentre os produtos disponíveis no mercado financeiro, investir em ações é algo que muitos amam, mas muitos outros têm receio. Aprenda a melhor forma de se dar bem .

19 de novembro de 2019
BTG
8:41 - atualizado às 9:35
Investidor comemorando sucesso
Imagem: Shutterstock

Trabalhar para o dinheiro ou fazer o dinheiro trabalhar para você? Quando pessoas optam pela segunda opção, de modo geral começam a aprender sobre investimentos.

À medida que a educação financeira se forma, o investidor monta sua carteira. Dentre os produtos disponíveis no mercado financeiro, investir em ações é algo que muitos amam, mas muitos outros têm receio.

O amor e o medo são justificáveis. Se, por um lado, o investimento em ações é uma das formas de se buscar uma melhor rentabilidade no longo prazo, por outro, pode ser também a maneira mais rápida de perder dinheiro.

Por isso, para ter sucesso investindo na Bolsa, é preciso alguns pontos de atenção. Neste artigo, falarei sobre alguns deles. Acompanhe então as 4 dicas que separei para você.

1. Conheça a empresa

Investir em ações é comprar um pedaço da empresa. Isso significa que o investidor se torna sócio dela.

Portanto, antes de comprar papéis de uma companhia, nada mais natural do que saber se vale a pena apostar algumas de suas fichas na organização, certo?

Tendo isso em mente, é importante analisar itens como:

  • Como é a gestão da empresa?
  • Quem são seus concorrentes?
  • Como estão os concorrentes em comparação com a empresa sendo avaliada?
  • Que produtos/serviços são oferecidos?
  • Quais os diferenciais da empresa?
  • Qual o modelo de negócio?
  • Como está o desempenho da indústria em que a empresa opera?
  • Quais são as receitas, despesas e investimentos da empresa?
  • Como é a geração de caixa?

Existem indicadores que podem ajudar nessa avaliação, como Valor de Mercado, Liquidez corrente, EV (Enterprise Value), P/L (Preço/Lucro) e P/VPA.

Quando esses indicadores são avaliados, estamos realizando uma análise fundamentalista  – para investimentos em ações visando longo prazo.

É importante citar que existe também a análise técnica, utilizada para investidores e especuladores que têm interesse em comprar e vender ações – normalmente em um período mais curto de tempo.

2. Faça a análise do histórico de compra e venda de ações da empresa

Ter sucesso investindo na Bolsa é estar confortável com o fato de que ação é um investimento de renda variável e que, justamente por isso, as oscilações são naturais.

Muitas vezes, empresas de determinado segmento podem ter períodos mais positivos para compra e venda dos papéis.

A fim de entender sobre as flutuações – e saber sobre o momento de comprar ou vender uma ação, o investidor pode analisar a série histórica, que pode ajudar o investidor a identificar os períodos mais favoráveis para negociações.

Entretanto, se o seu objetivo é investir visando o longo prazo, o preço das ações hoje pode não fazer tanta diferença – uma vez que o seu horizonte é bastante distante.

No BTG Pactual digital você encontra todo o suporte que precisa para ivnestir. Abra sua conta 100% online e sem taxa de manutenção e descubra as vantagens de investir com o BTG.

3. Maximize o valor das suas ações (preço x valor)

O objetivo de uma carteira de valor é o de maximizar a valorização das ações. Muitos investidores mais experientes têm sucesso investindo na Bolsa, entre outros motivos, porque conseguem encontrar oportunidades em empresas cujo preço das ações é inferior ao valor justo atribuído.

Imagine que você desse uma nota de R$ 20,00 e, em troca, recebesse uma de R$ 50,00. De uma maneira bem simples, é esse tipo de oportunidade que muitos investidores buscam quando analisam a relação preço x valor de uma companhia (sendo que preço é o quanto a empresa é cotada e valor diz respeito à sua atividade operacional).

Para encontrar oportunidades como essa, o investidor deve analisar todo o contexto da organização (suas dívidas, os recebíveis, as finanças, geração de lucro e caixa futuro), entre outros pontos.

Algo importante que o investidor deve entender aqui é que essa análise de preço x valor não significa que uma ação precificada a R$ 20,00 chegará a valer R$ 50,00 da noite para o dia, por exemplo. Isso porque a movimentação do mercado de ações não está sob nosso controle.

No entanto, existe a tendência de que, quanto mais esticarmos a linha do tempo, mais o fundamento prevalecerá. Ou seja, com uma visão de longo prazo, aumenta a probabilidade de a ação precificada hoje a R$20,00 se valorizar ao longo do tempo.

Por isso é que dizemos que o investimento em ações demanda não somente estudo e técnica, mas também requer paciência e visão de longo prazo.

4. Diversifique seus investimentos

“Não coloque todos os ovos na mesma cesta”, já dizia o ditado. Ações são pedaços de empresas, as quais, por sua vez, estão inseridas em um mercado financeiro volátil.

Justamente devido a essa volatilidade é comum termos alguns segmentos industriais crescendo enquanto outros retraem. Quando os investidores consideram essa questão ao montar suas carteiras, existem chances maiores de obter sucesso investindo na Bolsa – pois o investidor dilui o risco dos investimentos.

Sobre diversificação, para você entender bem, tenha em mente que existe uma grande diferença entre comprar um grupo de papéis (ou seja, várias ações) e construir um portfólio de investimentos eficiente.

Em outras palavras, não se trata de sair comprando ações de maneira exagerada, mas sim de fazer as análises citadas aqui, verificar os setores e investir nos lugares certos.

Uma dica é compor o portfólio com setores que se complementam, mas que possuem riscos diferentes.

Racionalize suas decisões

Nunca é demais reforçar que, a partir do momento em que o investidor entende que investir em ações é se tornar sócio deste negócio, espera-se que o investidor racionalize melhor suas decisões. E que obtenha sucesso investindo na Bolsa.

Para essa racionalização, é fundamental que você analise os indicadores, estude como a empresa se relaciona com seus stakeholders (clientes, parceiros, fornecedores, comunidade, etc.), avalie o histórico das ações da empresa e veja como se comporta a relação de preço e valor do papel sendo negociado.

Não esqueça também de diversificar seu portfólio com empresas diferentes, com riscos que não se cruzam.

Finalmente, lembre-se que boa parte do sucesso investindo na Bolsa é resultado de paciência, disciplina, conhecimento e análise. Seguindo estas dicas e mantendo estes atributos na hora de investir, será mais fácil alcançar o sucesso investindo na Bolsa.

Invista na Bolsa com o BTG Pactual digital. Abra sua conta 100% online e sem taxa de manutenção.

BTG reduz a taxa do fundo de ações Indexado ao Ibovespa: taxa chega a um patamar altamente competitivo

O Fundo Ibovespa Indexado do BTG Pactual é similar aos ETFs, com duas vantagens a mais: tem menor taxa e não é necessário conta em corretora.

Taxa Selic em queda: onde investir?

Para investidores com maior apetite ao risco, a queda da Selic favorece o mercado de ações. Aos que não conhecem muito bem o funcionamento da bolsa de valores, aplicar em fundos de ações pode ser também uma boa alternativa

Última oportunidade de investir na oferta especial do mês do Brasil: LCI a 101% do CDI

Por se tratar de um investimento exclusivo para clientes da instituição, os interessados em realizar aportes na LCI que não possuírem conta no BTG Pactual digital, podem realizar o processo de abertura pelo aplicativo, de forma 100% digital

BTG lança LCI exclusiva para a semana do Brasil com rendimento de 105% do CDI

A Letra de Crédito Imobiliário (LCI) é isenta de Imposto de Renda, garantida pelo FGC e possui rentabilidade altamente competitiva

O que são fundos imobiliários e como investir

Indicada para quem tem perfil moderado ou agressivo e conhecida por não exigir muito capital, aplicação é uma forma alternativa de investimento em imóveis

Fechar
Menu