Menu
2019-06-07T18:49:50+00:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Bancão na mira

Bradesco também entra na mira do Cade por suposta prática anticompetitiva contra o GuiaBolso

Investigações apontam que o banco teria instituído um segundo fator de autenticação para que seus clientes acessem suas contas correntes na plataforma

30 de abril de 2019
19:50 - atualizado às 18:49
Logo do Bradesco
Imagem: Shutterstock

A superintendência-geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) abriu, nesta terça-feira, 30, processo administrativo contra o Bradesco para apurar se o banco estaria prejudicando a GuiaBolso, aplicativo de gestão financeira e oferta de crédito. O processo é mais um aberto pelo Cade para garantir a concorrência para fintechs e no setor financeiro.

De acordo com o parecer da superintendência, há suspeita de prática anticompetitiva pela instituição financeira, já que o Bradesco teria instituído um segundo fator de autenticação para que seus clientes acessem suas contas correntes na plataforma.

Outras instituições financeiras autorizam o acesso se a senha for inserida no aplicativo, mas o Bradesco exige uma senha adicional, o que torna o processo mais difícil.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

"Há evidências de infração à ordem econômica, tendo em vista que a prática do Bradesco restringiria a oferta de serviços por fintechs que dependam de dados bancários de seus usuários, em prejuízo à livre iniciativa e à livre concorrência", afirma.

A superintendência ressalta que cabe ao titular da informação - o cliente - o direito de fornecê-las para outro prestador de serviço.

"A alegação de proteção de sigilo não poderia ser justificativa para recusa ou imposição de dificuldades para fornecimento de dados", completa o órgão.

O Cade começou a apurar as denúncias em julho do ano passado, após secretaria do antigo Ministério da Fazenda apontar as supostas práticas anticompetitivas.

A secretaria ressaltava que o GuiaBolso depende das informações dos usuários controladas pelo Bradesco para viabilizar a oferta de seus produtos.

Para o Cade, oferecer serviços financeiros complementares aos dos bancos aumenta a concorrência, o que pode levar a redução de spreads bancários e benefícios para toda a sociedade.

"Na medida em que se permite, caso seja de interesse do usuário, o livre trânsito de suas informações bancárias, o consumidor poderá extrair valor da propriedade de seus dados pessoais. Isso pode se dar na forma de acesso a produtos bancários mais vantajosos do que aqueles oferecidos por seu banco de origem", completa o Cade.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Startup no banco dos réus

STJ vai decidir se condomínios podem proibir aluguéis por aplicativos como Airbnb

Tribunal julga recurso para anular uma decisão que proibiu um casal de Porto Alegre de alugar um apartamento por meio do aplicativo Airbnb

Santiago em chamas

Chile põe Exército nas ruas após protestos que deixaram três mortos

Manifestantes saíram às ruas contra o aumento de preço do metrô de Santiago, que passaria do equivalente a US$ 1,12 para US$ 1,16. Ontem, o governo anunciou a suspensão do reajuste

Seu dinheiro no domingo

Bancão X Fintech, um duelo que vi ao vivo

Você pode apostar comprando ou vendendo ações dos bancos e fintechs na bolsa. A batalha está longe de acabar, mas já temos o ganhador, o cliente

Varejo

Compras pela internet devem crescer 18% na Black Friday deste ano

Expectativa para a Black Friday de 2019 no e-commerce é de faturamento acima de R$ 3 bilhões. O dia de promoções no varejo neste ano será em 29 de novembro

Disputa política

Eduardo Bolsonaro publica vídeo com campanhas do PSL que citam presidente

No vídeo, protagonistas da nova crise, como os deputados Delegado Waldir (PSL-GO) e Joice Hasselmann (PSL-SP), pedem votos para si próprios mencionando Bolsonaro

Débito e crédito

Luiz Frias: o empresário da mídia que virou bilionário com as maquininhas

Conheça o herdeiro da Folha de S.Paulo e entusiasta da internet que revolucionou mercado de meios de pagamentos no Brasil com a PagSeguro

Ações para uma vida

Conheça os 5 maiores investimentos da carteira do bilionário Warren Buffett

Em junho deste ano, a holding de Warren Buffett detinha na carteira ações de 47 companhias. Mas cinco delas representavam 69% do total em valor de mercado. Confira quais são as queridinhas do “oráculo de Omaha”

QUER GANHAR DINHEIRO?

5 estratégias para lucrar na bolsa olhando apenas os gráficos

Quem souber interpretar esses movimentos pode ter insights valiosos sobre a tendência de preços.

Impasse sem fim

Hoje não? Hoje sim. Parlamento britânico volta a adiar votação sobre acordo do Brexit

Foi um duro golpe para primeiro-ministro Boris Johnson, que poderá se ver obrigado a pedir à União Europeia o adiamento da saída do Reino Unido

Sócios na bolsa

Banco do Brasil atrai mais de R$ 7 bilhões em recursos de pessoas físicas em oferta de ações

Uma parcela de 30% da emissão do Banco do Brasil foi destinada ao varejo, embora a demanda fosse suficiente para cobrir o total da oferta, de R$ 5,8 bilhões

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements