🔴 ALGORITMO MOSTRA COMO BUSCAR ATÉ R$ 3 MIL POR DIA – CONHEÇA

Liliane de Lima
É repórter do Seu Dinheiro. Jornalista formada pela PUC-SP, já passou pelo portal DCI e setor de análise política da XP Investimentos.
DESTAQUES DA BOLSA

Preços do petróleo sobem na expectativa da reunião da Opep+; Petrobras (PETR4) aproveita “empurrão” e avança na B3 

Com a valorização do petróleo no mercado internacional, as ações da Petrobras limitam as perdas do Ibovespa

Amostra de petróleo da Petrobras (PETR3; PETR4)
Amostra de petróleo da Petrobras (PETR3; PETR4) - Imagem: Agência Petrobras

A recente escalada de tensões na região do sul da Faixa de Gaza aumentou a temperatura das preocupações sobre a relação de oferta e demanda do petróleo — o que vem acontecendo há meses. 

Mas o conflito no Oriente Médio é apenas mais um motivo para a valorização da commodity nesta terça-feira (28). A iminência da próxima reunião da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e Aliados (Opep+) também divide as atenções dos investidores. 

Os preços do petróleo subiram mais de US$ 1 (equivalente a R$ 5,15 no câmbio atual) hoje.  

Os contratos mais líquidos do petróleo Brent, com vencimento em agosto, fecharam com alta de 1,28%, a US$ 83,94 o barril, na Intercontinental Exchange (ICE) em Londres. 

Já os contratos West Texas Intermediate (WTI) com vencimento em julho, avançavam 2,71%, a US$ 79,83 o barril, na New York Mercantile Exchange (Nymex), nos Estados Unidos. 

A reunião da Opep+ acontece no próximo domingo (2). A expectativa é de que seja mantida a restrição da oferta da commodity. “Esperamos que a Opep+ estenda o corte atual por pelo menos mais três meses em sua próxima reunião”, disseram analistas do UBS em nota. 

Os cortes voluntários na produção de 2,2 milhões de barris por dia deve seguir em vigor. 

Reação na bolsa: Petrobras (PETR4) sobe na B3 

Com a valorização do petróleo no mercado internacional, as ações da Petrobras (PETR4;PETR3) ganham fôlego na B3 e limitam as perdas do principal índice da bolsa brasileira. Na máxima do dia, os papéis chegaram a subir mais de 3%. Confira a cobertura de mercados.

Vale ressaltar que os papéis da companhia possuem um peso de quase 15% no Ibovespa. Ou seja, qualquer variação das ações tende a afetar o desempenho do índice. 

Confira o desempenho de PETR3 e PETR4: 

CÓDIGONOMEULTVAR
PETR4Petrobras PNR$ 37,86+2,30%
PETR3Petrobras ONR$ 39,27+1,47%
Fonte: B3; Cotação às 15h48 (horário de Brasília)

Além do desempenho do petróleo, as ações da estatal também reagem à primeira coletiva de imprensa de Magda Chambriard, que assumiu a presidência da Petrobras (PETR4) na última sexta-feira (24), após a demissão de Jean Paul Prates da cadeira de CEO

Ontem (27), Chambriard afirmou que não deve modificar a atual política de preços de combustíveis da estatal, que observa a realidade do mercado, como as cotações internacionais, mas sem considerar custos ligados à importação — que não incidem sobre a operação da companhia.

"A Petrobras sempre funcionou acompanhando uma tendência de preços internacionais, ora mais alta, ora mais baixa. O que é altamente indesejável? Trazer para a sociedade brasileira instabilidade de preços todos os dias. A Petrobras sempre zelou pela estabilidade", disse a nova CEO da Petrobras.

Ela disse ainda que não há como gerir a companhia "sem respeitar a lógica empresarial", ao ser questionada sobre o pagamento de dividendos aos acionistas e o temor de investidores privados de verem o percentual de proventos relativos ao fluxo de caixa livre cair.

"Vamos respeitar a lógica empresarial. Não há como gerir a Petrobras sem respeitar a lógica empresarial", disse. "Se tem lucro, tem dividendos. Nós queremos ter lucro e queremos ter dividendos."

As demais companhias do setor de petróleo operam em queda na B3. Confira o desempenho: 

CÓDIGONOMEULTVAR
RECV3PetroReconcavo ONR$ 19,97-0,05%
RRRP33R Petroleum ONR$ 27,73-0,25%
PRIO3PRIO ONR$ 43,20-1,08%
Fonte: B3; Cotação às 15h48 (horário de Brasília)

*Com informações de Estadão Conteúdo e Reuters

Compartilhe

FECHAMENTO DO MERCADO

Dólar supera os R$ 5,46: por que a moeda norte-americana voltou a subir e fechou no maior nível em quase dois anos

20 de junho de 2024 - 17:34

O dólar abriu o dia em queda, mas o alívio pós-decisão do Copom durou pouco e a moeda emendou o quinta pregão consecutivo de ganhos

GESTORAS

Studio Investimentos muda gestão de fundo após queda acumulada de mais de 30% no ano

20 de junho de 2024 - 16:57

A saída aconteceu pela necessidade de “alterar e reforçar a gestão” da família de fundos da casa, de acordo com a Studio, que tem R$1 bilhão sob gestão

(MAIS) DINHEIRO NO BOLSO

Os dividendos deste fundo imobiliário com mais de 40 mil cotistas devem subir nos próximos meses, segundo os cálculos da gestão

20 de junho de 2024 - 15:07

O SNCI11 já pagará proventos cerca de 5% maiores neste mês e, com um novo cenário macroeconômico traçado pelo mercado, a gestão espera dividendos ainda maiores

LADEIRA ABAIXO

Ações da rede social de Trump chegam a cair 15% hoje — o que explica a queda livre dos papéis?

20 de junho de 2024 - 14:11

A empresa que controla Truth Social perdeu US$ 2 bilhões em valor desde o início do mês; entenda o que está acontecendo com os papéis

AS QUERIDINHAS DA BAIXA RENDA

Cinco fatores por trás do otimismo com as ações de Direcional (DIRR3) e Cury (CURY3) — e qual delas é a favorita do Itaú BBA

20 de junho de 2024 - 13:21

O banco de investimentos revisou as suas estimativas para ambas as companhias e reforçou a visão positiva para o setor

MERCADOS HOJE

Lula não gostou, mas o mercado sim: após decisão de manter Selic em 10,5% e comunicado duro, Ibovespa salta 1% hoje

20 de junho de 2024 - 12:15

No mesmo horário, o dólar à vista era negociado próximo da estabilidade, ainda na faixa de R$ 5,40, reagindo ao cenário internacional

REPORTAGEM ESPECIAL

Taesa (TAEE11) e ISA Cteep (TRPL4): por que parte do mercado aposta na queda das ações preferidas dos “caçadores de dividendos”

20 de junho de 2024 - 6:18

Duas das principais transmissoras de energia do País, Taesa e ISA Cteep vêm recebendo desde o ano passado recomendações de “venda” de analistas

MOEDA EM ALTA

Não para de subir: dólar salta para R$ 5,47 hoje — e desta vez, o responsável não é (só) Lula

19 de junho de 2024 - 11:46

O feriado nos Estados Unidos reduziu a liquidez do dia, contribuindo com a volatilidade, além da aversão ao risco em relação à expectativas com o fim da reunião do Copom

DESTAQUES DA BOLSA

Ações de desenvolvedora imobiliária disparam mais de 5% na bolsa após contratação de banco para venda de ativos, incluindo hotéis em SP

18 de junho de 2024 - 11:22

A HBR Realty contratou o Bradesco BBI para ajudar na execução da estratégia de reciclagem de ativos da companhia

DE OLHO NAS REDES

O Brasil não tem condições para uma Selic de um dígito em 2024: por que este estrategista acredita ser impossível juros abaixo de 10% em 2024

17 de junho de 2024 - 16:41

Com a próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) se aproximando, o mercado parece está cada vez menos esperançoso sobre os cortes na taxa básica de juros, a Selic. Para Rogério Benevente, sócio da GWM Investments e convidado desta semana do podcast Touros e Ursos, “é impossível pensar numa Selic abaixo de 10% em […]

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar