🔴 AÇÃO QUE JÁ DISPAROU 1.200% E AINDA ESTÁ BARATA – VEJA QUAL

Flavia Alemi
Flavia Alemi
Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pela FIA. Trabalhou na Agência Estado/Broadcast e na S&P Global Platts.
CEO Conference 2023

Lula ganha apoio inesperado de tubarões do mercado sobre mudança na meta de inflação

Rogério Xavier, da SPX, Luis Stuhlberger, da Verde, e André Jakurski, da JGP, entoaram críticas ao Banco Central e à meta de inflação

Flavia Alemi
Flavia Alemi
15 de fevereiro de 2023
12:05 - atualizado às 23:53
Rogério Xavier, sócio-fundador da SPX Capital | Fed | meta de inflação
Rogério Xavier, sócio-fundador da SPX Capital - Imagem: Divulgação/Santander

O presidente Lula ganhou um apoio inesperado de três dos principais representantes do mercado financeiro na intenção de alterar a meta de inflação. Os gestores Rogério Xavier, da SPX, Luis Stuhlberger, da Verde, e André Jakurski, da JGP, entoaram críticas ao Banco Central e à meta estabelecida anos atrás e ainda provocaram seus pares que defendem a meta como dogma.

Durante o CEO Conference 2023, evento promovido pelo BTG Pactual, o mais vocal na defesa de uma revisão da meta no painel mediado por André Esteves foi o gestor da SPX. Xavier, inclusive, não economizou críticas ao Banco Central e disse que quando a Selic foi colocada no patamar de 2%, nos primeiros meses da pandemia, foi uma "barbeiragem sem tamanho".

"E os mesmos analistas que ficam falando hoje que não dá para mudar a meta porque vai desancorar expectativas eram os mesmos que queriam os juros a zero", afirmou Xavier. O gestor foi claro ao dizer que o cenário que se tinha em 2020, quando foram estabelecidas as metas de inflação para este ano, não se realizou.

"Se a gente tem uma reunião a cada ano no mês de junho para reavaliar as metas de inflação, por que é um dogma tão grande de corrigir?", questionou.

A crítica à meta de inflação não necessariamente significa que os gestores tenham se alinhado à corrente heterodoxa ou mesmo ao governo.

Um momento de tensão inclusive se deu quando Xavier disse que o mercado está demonstrando preocupação com as metas de inflação porque falta coragem em dizer ao ministro da Fazenda, Fernando Haddad, que não acredita no pacote fiscal que ele propôs.

Haddad ouviu a crítica sentado na primeira fila do evento - ele falaria logo em seguida. Veja o momento no vídeo:

'Meta irrealista'

O gestor da SPX dominou a rodada do painel ao ponto do tempo se encerrar, impedindo que os outros participantes desenvolvessem melhor suas opiniões. O que restou a Jakurski e Stuhlberger foi engrossar o coro e pedir reavaliações na meta de inflação.

"Acho que a discussão da meta é cabível, não é o fim do mundo. Buscar uma meta irrealista não é uma coisa boa para o Brasil no atual momento", disse Stuhlberger.

O gestor da Verde ainda aproveitou para criticar o governo anterior e disse que nos últimos dois anos houve uma involução que mostra que políticas que servem a um determinado candidato no curto prazo não serão boas para o Brasil no longo prazo.

"Por exemplo, a diminuição na gasolina e no diesel gerou R$ 60 bilhões anualizado. Como é que você volta depois? Você sobe o Auxílio Brasil de R$ 190 para R$ 600 em dois anos. Depois como lida com isso pra voltar? Quando o presidente quer, abaixa impostos e aumenta gastos. O contrário não é verdadeiro", afirmou Stuhlberger.

Jakurski, por sua vez, encerrou sua participação com uma crítica ao governo atual de priorizar a reforma tributária, quando, na sua visão, o novo arcabouço fiscal deveria ser o foco.

"[A reforma tributária] não vai ter efeito fiscal e não por que está se dando prioridade a isso. O medo é que [a meta fiscal] tenha válvula de escape e não tenha regra de crescimento de despesa. Deveria atacar esse tema primeiro e deixar a PEC 45 para o ano que vem", destacou Jakurski.

E, por fim, o gestor da JGP foi categórico: "Acho que esse juro real no Brasil é impressionantemente alto e que o Brasil não vai dar certo com esse juro e ponto final".

VEJA TAMBÉM - É guerra, Lula? Entenda por que o presidente está 'cutucando' o Banco Central

Compartilhe

O MERCADO TAMBÉM ERRA

CEO do JP Morgan não descarta pouso forçado da economia dos EUA, mas alerta para uma possibilidade ainda pior

23 de maio de 2024 - 11:11

Jamie Dimon, o CEO do JP Morgan, não descarta a possibilidade de os juros voltarem a subir antes de o Fed iniciar um ciclo de cortes

SE PREPARA

Rock in Rio 2024 abre hoje a venda de ingressos. Veja como comprar sua entrada para o festival e confira o line-up completo

23 de maio de 2024 - 8:59

O festival de música acontecerá entre os dias 13 e 22 de setembro de 2024, no Parque Olímpico, no Rio de Janeiro

LOTERIAS

A máquina de milionários voltou! Lotofácil tem 5 acertadores; Dupla Sena sai para bolão

23 de maio de 2024 - 5:48

A Lotofácil continua fazendo novos milionários pelo Brasil, mas ontem teve companhia; Mega-Sena corre hoje valendo R$ 42 milhões

A VOLTA DO “DPVAT”

Governo tem folga de R$ 2,5 bilhões para aumentar gastos após “jabuti” no novo DPVAT liberar crédito bilionário

22 de maio de 2024 - 19:16

Com a inclusão dos R$ 15,8 bilhões no PL que retomou o seguro de veículos, o governo agora tem folga em relação ao limite de gastos do arcabouço fiscal

LOTERIAS

Solidão que nada! Lotofácil faz um novo milionário em SP; Mega-Sena acumula e prêmio sobe ainda mais

22 de maio de 2024 - 6:48

Lotofácil continua fazendo novos milionários pelo Brasil; depois de sair na segunda-feira, Quina volta a acumular

Ainda o país da renda fixa

Investidor prefere renda fixa no 1º trimestre mesmo com juros mais baixos – e títulos isentos como LCI, LCA, CRI e CRA foram as estrelas

21 de maio de 2024 - 18:14

Crescimento do volume alocado em títulos de renda fixa isenta se destacou ante o desempenho de ações e fundos mais arriscados; poupança perdeu participação no volume investido pela pessoa física

PIB PER CAPITA

Qual é o país mais rico do mundo segundo o FMI — e não são os EUA nem a China

21 de maio de 2024 - 11:18

Veja os 10 primeiros lugares do ranking do FMI de países mais ricos do mundo, que considera o PIB per capita, e onde está o Brasil

Títulos públicos

Como títulos como o RendA+ e o Educa+ poderiam ajudar na prevenção e nos reparos de desastres climáticos como os do Rio Grande do Sul

21 de maio de 2024 - 9:30

“Pai” do Tesouro RendA+ defende que títulos públicos voltados para a aposentadoria e a educação podem ser usados para o governo captar recursos para investir em infraestrutura em um cenário de mudanças climáticas e até mesmo viabilizar doações

LOTERIAS

Lotofácil, Quina e Lotomania começam semana fazendo milionários por todos os lados; será que você está entre eles?

21 de maio de 2024 - 5:48

Aconteceu de tudo no rateio da Lotofácil, da Quina e da Lotomania; Mega-Sena corre hoje valendo R$ 37 milhões

LOTERIAS FEDERAIS

Em meio a indecisão da Mega-Sena e Quina, Lotofácil faz milionário no mais recente sorteio; veja loterias federais hoje

19 de maio de 2024 - 10:08

Com a Sena não cravada, o prêmio do próximo concurso, a ser realizado no dia 21 de maio de 2024, sobe para R$ 37 milhões

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar