🔴 TCHAUZINHO, NUBANK: Itaú BBA revela o nome da ação que pode colocar o roxinho para comer poeira; CLIQUE AQUI  e descubra a resposta no nosso Telegram

2022-09-19T20:25:34-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
CENTRAL DAS ELEIÇÕES

Eleições 2022: Voto útil impulsiona Lula,  mas decisão em primeiro turno ainda é incerta, segundo BTG/FSB

Acompanhe a cobertura ao vivo das eleições 2022 com as principais notícias sobre os principais candidatos à Presidência e nos Estados

19 de setembro de 2022
6:56 - atualizado às 20:25
Urna Eletrônica Central das Eleições SD
Central das Eleições - Seu Dinheiro - Imagem: Shutterstock / Montagem Brenda Silva

RESUMO DO DIA: O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tem agenda de campanha em São Paulo. O presidente Jair Bolsonaro (PL) está em Londres para o funeral da rainha Elizabeth II. Enquanto isso, Lula voltou a abrir vantagem sobre Bolsonaro na pesquisa BTG/FSB. Já o presidente voltou à carga contra o TSE.

Lula quer universalizar o acesso ao ensino superior

O candidato do PT à Presidência, Luiz Inácio Lula da Silva, disse nesta segunda-feira (19) que quer universalizar o acesso ao ensino superior no país.

 “A gente vai ter que continuar fomentando as universidades brasileiras, criando novas universidades. Universidade não é coisa para poucos, é para muitos”, disse Lula. 

“Eles [adversários políticos] costumam dizer que tem apenas uma pequena parcela que tem que entrar na universidade. Para nós, todos que quiserem entrar têm que ter oportunidade de entrar na universidade”, acrescentou. (Agência Brasil)

Cármen Lúcia manda derrubar site que atribui a Bolsonaro 'ameaça' ao País

A ministra Cármen Lúcia, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), acolheu um pedido da coligação Pelo Bem do Brasil, que patrocina a campanha do presidente Jair Bolsonaro à reeleição, e mandou retirar do ar o site ‘www.bolsonaro.com.br’, que reúne uma série de críticas ao chefe do Executivo. A magistrada viu ‘violação à legislação eleitoral’.

Cármen entendeu que o site ‘foi criado com a finalidade de induzir o eleitor em erro ao ser criado com endereço eletrônico com o nome do candidato’ e com a frase “Ameaça ao Brasil’. 

Ela indicou que entre as imagens dispostas no site, há a ‘caricatura do candidato como entidade maligna, palhaço e como o líder nazista Adolf Hitler’.

Ao acionar o TSE, a coligação Pelo Bem do Brasil alegou que o site era uma ‘estratégia de marketing concebida para oposição política direta e frontal à candidatura de Jair Bolsonaro’.

Lula intensifica busca por voto útil na reta final

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) faz, na reta final da campanha, um forte apelo ao voto útil contra o presidente Jair Bolsonaro, na tentativa de desidratar os demais candidatos e resolver a disputa eleitoral já no dia 2 de outubro. 

A campanha do ex-presidente aposta em quatro frentes para atrair o eleitor indeciso nos últimos dias antes do primeiro turno: ampliação da frente ampla pró-Lula, mobilizações de rua no sudeste, ato com artistas e entrevistas para fora da bolha petista.

O evento desta segunda-feira (19), com ex-candidatos à Presidência, é considerado pelos petistas como um dos movimentos em busca dos eleitores que hoje ainda preferem Simone Tebet (MDB) e Ciro Gomes (PDT). 

A tentativa é mostrar que há uma frente ampla contra Bolsonaro, em torno do nome de Lula. 

O agregador de pesquisas eleitorais do Estadão Dados apontou hoje que Lula tem 50% dos votos válidos, reflexo do que pode ser o primeiro movimento de migração de votos dos candidatos de terceira via para Lula. (Estadão Conteúdo)

Simone Tebet minimiza crise econômica e fala em 'bagunça' nas contas públicas

A candidata à presidência da República Simone Tebet (MDB) afirmou nesta segunda-feira (19), que o governo não passa por uma grande crise econômica e fiscal.

Mas, segundo ela, há uma “bagunça” e um “total desconhecimento” das contas públicas. Tabet disse que a solução para o atual cenário econômico brasileiro é a eleição de uma candidatura de centro.

A candidata do MDB disse que há um “descontrole da máquina pública” que faz com que o País fique em uma situação de desvalorização do câmbio. 

“O dólar sobe, tudo no Brasil é precificado em dólar, você vê uma inflação que corrói o salário do brasileiro”, disse. “Temos que focar na macroeconomia brasileira”, continuou. 

Para ela, um candidato de centro conseguiria lidar com o problema, “com moderação, equilíbrio e diálogo”. (Estadão Conteúdo)

Henrique Meirelles e Cristovam Buarque anunciam apoio a Lula

A campanha do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva realizou um ato para marcar o apoio público ao petista de oito ex-candidatos a presidente.

A principal novidade foi a aparição de Henrique Meirelles, ministro da Fazenda sob Michel Temer e presidente do Banco Central durante os anos Lula (2003-2010).

Atualmente no União Brasil, Meirelles concorreu à Presidência da República pelo MDB na eleição de 2018.

A presença de Meirelles é também um aceno ao mercado financeiro e ao empresariado, que tem mantido contato com a campanha petista.

No governo Temer, Meirelles foi o pai do teto de gastos, que a campanha de Lula diz que irá revogar.

“Quero me ater a fatos específicos e que mostram a comparação brutal. Quando trabalhamos juntos no governo, trabalhamos oito anos. Nesse período, mais de dez milhões de empregos foram criados, isso é um fato, não é questionável”, disse Meirelles, que seguiu elencando dados sobre crescimento médio do PIB e retirada das pessoas da pobreza.

“Vamos fazer uma comparação. Está havendo uma injeção eleitoreira de dinheiro, que é possível de resolver mas é uma coisa que vai dar trabalho”, afirmou Meirelles.

“Durante aquele período, além de um crescimento forte, inflação na meta”, ressaltou Meirelles, antes de criticar o cenário inflacionário atual que, disse ele, “corrói todo o padrão de vida da população”.

“Isto é, na minha opinião, o que interessa. Eu olho e vejo o resultado do seu governo, isso nos faz estar aqui. Estou aqui com tranquilidade, com confiança, porque eu sei o que funciona e o que pode funcionar no Brasil”, disse Meirelles.

A bancada dos ex-candidatos à Presidência da República foi composta pelo candidato a vice, Geraldo Alckmin (PSB), pelo candidato ao governo do Estado de São Paulo Fernando Haddad (PT) por Marina Silva (Rede), Guilherme Boulos (PSOL), Cristovam Buarque (Cidadania), Luciana Genro (PSOL), João Goulart Filho (PCdoB) e Henrique Meirelles.

Cristovam Buarque qualificou como “tragédia” a eventualidade de segundo turno.

“Estou aqui porque será uma tragédia termos segundo turno. Serão quatro semanas imprevisíveis do ponto de vista de violência na rua, fake news por todos os lados. Estou aqui porque Lula é o melhor”, afirmou.

Bolsonaro volta à carga contra o TSE

O presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou à carga contra o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Ele alegou que, se não vencer a eleição de 2022 no primeiro turno com mais de 60% dos votos, “algo de anormal” terá acontecido no TSE, responsável pela realização do pleito e contabilização do resultado.

A declaração foi feita durante uma entrevista para o SBT em Londres, para onde Bolsonaro viajou para o funeral da rainha Elizabeth II.

“Pelas minhas andanças pelo Brasil, em especial nos últimos dois meses, se nós não ganharmos no primeiro turno, algo de anormal aconteceu dentro do TSE.”

A fala de Bolsonaro questiona a lisura do processo eleitoral mesmo após a Justiça Eleitoral ter cedido à pressão das Forças Armadas e concordado em fazer um teste de integridade de urnas com participação de eleitores no dia da votação.

O TSE garante que as urnas eletrônicas são seguras e confiáveis.

Bolsonaro é candidato à reeleição e, de acordo com a maioria das pesquisas eleitorais divulgadas nos últimos dias, está atrás do candidato do PT, Luiz Inácio Lula da Silva, nas intenções de voto para o primeiro turno.

BTG/FSB: Voto útil impulsiona Lula, mas decisão em primeiro turno ainda é incerta

A candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) interrompeu uma sequência de três semanas em queda e subiu acima da margem de erro na nova rodada da pesquisa do Instituto FSB, encomendada pelo banco BTG Pactual.

Os autores da sondagem atribuem o movimento a uma campanha de apoiadores de Lula – principalmente junto a simpatizantes de Ciro Gomes (PDT) – em favor do voto útil no ex-presidente.

Coincidência ou não, a soma da intenção de voto em candidatos da chamada “terceira via” diminuiu cinco pontos porcentuais, de 19% para 14%, e a maior parte desse total parece ter sido convertida em favor de Lula.

Clique e confira os pontos mais importantes da nova rodada da pesquisa BTG/FSB com vistas às eleições presidenciais.

Confira a agenda dos candidatos hoje

Confira a seguir a agenda dos 11 candidatos à Presidência da República nesta segunda-feira.

  • Ciro Gomes (PDT): em São Paulo, às 10h, tem encontro com Associação Brasileira de Fintechse; às 11h, tem reunião com representantes do Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass); e às 20h, concede entrevista ao Programa do Ratinho.
  • José Maria Eymael (DC): participa de ato de campanha, às 16h, em Pinheiros, São Paulo.
  • Felipe D’Avila (Novo): às 12h30 tem almoço com empresários, às 13h30 tem reunião com líderes sindicais e às 17h30 se encontra com apoiadores na Associação Médica de Belo Horizonte. Todos eventos ocorrem na capital mineira.
  • Jair Bolsonaro (PL): está em Londres para o funeral da rainha Elizabeth II e não tem agenda oficial de campanha.
  • Léo Péricles (UP): candidato cumpre agenda em Minas Gerais. Às 17h, participa de agitação com carro de som, acompanhado por correligionários. Às 19h, em Contagem, participa de plenária aberta.
  • Lula (PT): às 9h, em São Paulo, participa de encontro com candidatos à Presidência da República em outras eleições.
  • Padre Kelmon (PTB): pela manhã, tem reunião com com padres e pastores apoiadores da campanha, em São Paulo. À tarde, almoça com com religiosos.
  • Simone Tebet (MDB): às 10h, participa de sabatina do Estadão, na Fundação Armando Álvares Penteado, em São Paulo. Às 15h, faz “Caminhada da Esperança”, em São Vicente, na Baixada Santista.
  • Sofia Manzano (PCB): em Fortaleza, às 6:30h, visita o canteiro de obras do hospital da Universidade Estadual do Ceará (UECE); às 8h faz panfletagem no campus Itaperi da UECE; às 9h visita a ocupação Carlos Marighella; às 11h, participa de live com Breno Altman; às 14h, tem roda de conversa, na Universidade Federal do Ceará (UFC); às 17h concede entrevista coletiva, na sede do jornal O Poder Popular; às 19h, participa de debate sobre a redução da jornada de trabalho para 30 horas semanais, União Nacional dos Estudantes (UNE) de Fortaleza.
  • Soraya Thronicke (União Brasil): em São Paulo, às 9h, tem encontro com dirigentes do Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos no Estado de São Paulo (Sindusfarma). Nesta reunião, ela recebe documento com sugestões e reivindicações do setor. Às 9h30, tem reunião com as equipes de comunicação e marketing da campanha eleitoral; às 13h, concede entrevista ao programa Pânico da Jovem Pan; às 15h45, grava entrevista para a TV Folha; às 19h, faz gravação de propaganda eleitoral gratuita.
  • Vera Lucia (PSTU): às 11h, participa de caminhada pelo centro de Salvador; às 15h, concede entrevista ao vivo à revista Carta Capital, com transmissão pelo YouTube; às 18h, participa de debate na Universidade Federal da Bahia (UFBA).
Lula volta a abrir vantagem sobre Bolsonaro na BTG/FSB

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a abrir vantagem sobre  o presidente Jair Bolsonaro (PL) na pesquisa BTG/FSB.

A duas semanas das eleições, Lula subiu de 41% para 44% entre a rodada anterior, divulgada na semana passada, e a atual, publicada hoje.

Bolsonaro, por sua vez, ficou estável em 35%.

Ao mesmo tempo, Ciro Gomes (PDT) caiu de 9% para 7% e Simone Tebet (MDB) recuou de 7% para 5%.

Em segundo turno, a vantagem de Lula sobre Bolsonaro segue estável em 13 pontos porcentuais pela quinta rodada seguida da BTG/FSB.

Lula venceria Bolsonaro por 52% a 39% se o segundo turno fosse hoje.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Eleições 2022

Pesquisa Ipespe/Abrapel mostra Lula oscilando para cima e Bolsonaro estável

24 de setembro de 2022 - 11:41

Pesquisa mostrou que votos brancos e nulos também subiram, assim como o número de eleitores que não souberam ou preferiram não responder

Tax the rich!

Imposto sobre heranças vai aumentar? Saiba quais candidatos à presidência são a favor de tributá-las ou de taxar grandes fortunas

24 de setembro de 2022 - 10:00

A discussão sobre o aumento de impostos sobre os ricos ou os “super-ricos” é tendência mundial, e no Brasil não é diferente. Mas nem todos os candidatos à presidência têm propostas nesse sentido

Banho mais caro

Tarifa de energia elétrica deve subir mais do que toda a inflação projetada pelo Banco Central em 2023, dizem especialistas

24 de setembro de 2022 - 9:47

Reajuste das tarifas chegaria a 5% em 2023, enquanto a projeção do Banco Central para a inflação é de 4,6%

Irregularidades

TSE vê indício de fraude em R$ 605 milhões em gastos das campanhas eleitorais

24 de setembro de 2022 - 9:22

Na lista de casos suspeitos estão gastos que teriam sido feitos por parentes e empresas de fachada, além de doações feitas por pessoas mortas

ESPECIAL SD 4 ANOS

Bolsa vai andar bem depois das eleições e sem o risco de ruptura política, diz Felipe Miranda, da Empiricus

24 de setembro de 2022 - 7:19

Fundador e estrategista-chefe da Empiricus vê Bolsonaro mais liberal caso seja reeleito ou um governo “Lula 1.3”, mais próximo do primeiro mandato do que do segundo

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies