O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2022-02-03T14:17:14-03:00
Camille Lima
COMPROMETIMENTO REAL COM BITCOIN

Por que Tesla e MicroStrategy ficaram de fora do ETF da Grayscale, que vai reunir ações de 22 empresas focadas em bitcoin (BTC) e criptomoedas?

Novo fundo de índice vai replicar o índice Bloomberg Grayscale Future of Finance (BGFOF), lançado em janeiro pelas duas empresas, e será negociado na Nyse

3 de fevereiro de 2022
12:27 - atualizado às 14:17
Foto de um bitcoin com as letras ETF ao lado direito
Imagem: Depositphotos

Apesar de ainda não poder lançar um fundo com preço à vista de bitcoin (BTC), a Grayscale Investments decidiu entrar de cabeça no mercado de fundos de índice negociados em bolsa (chamados de ETFs, em inglês) mesmo assim.

A Grayscale já é gigante no mercado de criptomoedas, conhecida por oferecer bitcoin e outros ativos digitais em forma de fundos de investimento, com mais de US$ 38 bilhões em ativos sob gestão. 

Em seu mais novo passo estratégico, a empresa se uniu à Bloomberg para firmar raízes no mercado de ações tradicional com o Grayscale Future of Finance ETF.

“O novo produto se baseia em nossos pontos fortes históricos, ao mesmo tempo em que inicia o próximo estágio de nossa evolução como gestor de ativos que ajuda os investidores a construir portfólios que podem resistir ao teste do tempo”, disse Michael Sonnenshein, CEO da Grayscale Investments.

O ETF de empresas ‘amigas do bitcoin’

O novo ETF, chamado de futuro das finanças, vai replicar o índice Bloomberg Grayscale Future of Finance (BGFOF), lançado em janeiro entre as duas empresas parceiras.

O BGFOF acompanha o desempenho de 22 empresas que possuem laços reais com o bitcoin e outros ativos digitais.

Assim, farão parte da cesta do fundo ações como PayPal, Robinhood e Block (antes chamada de Square), além de companhias de criptografia puras, como a Coinbase, e de investimento, como Silvergate Capital.

Hoje não, Elon Musk

As ações de empresas que simplesmente possuem a criptomoeda em seus balanços ou aceitam como forma de pagamento não vão fazer parte do fundo.

Ou seja, apesar de ser fã número um de criptomoedas, Elon Musk vai ter que assistir a diversão pela janela. Assim como a MicroStrategy, sua montadora Tesla ficará de fora da cesta de ativos desta vez. 

Além deles, fabricantes de chips para mineradores de criptomoedas e processadoras de pagamentos digitais também não serão incluídas no novo ETF.

Como funciona o ETF

O novo ETF Grayscale será negociado na bolsa de valores de Nova York (Nyse) sob o ticker GFOF.

Os fundos de índice permitem que os investidores comprem commodities ou uma cesta de ações em forma de ações, com uma taxa de administração mais baixa.

Assim, com o fundo da Grayscale, o investidor poderá realizar uma única compra de ações para apostar no desempenho de 22 empresas comprometidas com o mercado cripto.

A luta pelo ETF de bitcoin

O lançamento do ETF ligado a criptomoedas acontece enquanto a Grayscale briga com a Comissão de Valores Mobiliários norte-americana, a SEC, para tentar aprovar o seu fundo de bitcoin.

A gigante recebeu um forte “não” da SEC ao tentar converter seu carro-chefe, o fundo Grayscale Bitcoin Trust (GBTC), em um ETF no mercado à vista.

Isso porque a SEC não enxerga o bitcoin e outras criptomoedas como ativos, mas como commodities. Portanto, a comissão tende a não aprovar ETFs em cripto, mesmo que esse seja um desejo do mercado.

Caso fosse aprovado, os investidores poderiam comprar bitcoin diretamente pelo ETF, que seria apoiado no preço à vista (spot) da criptomoeda, não só vinculado através de contratos futuros, como acontece atualmente.

A batalha na justiça não só atrasou os planos da Grayscale, como também afetou diretamente o GBTC.

As ações do fundo costumam acompanhar de perto as cotações do bitcoin. Entretanto, nas últimas semanas, o preço do fundo despencou mais de 25% além da queda da criptomoeda.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Segredos da Bolsa

Esquenta dos mercados: Desaceleração da China gera mal estar e bolsas amanhecem pressionadas; Ibovespa acompanha tensão na Petrobras (PETR4)

No panorama doméstico, os balanços de Magazine Luiza, Nubank e outros movimentam o dia

Fã ou hater?

O Nubank (NUBR33) vai calar a boca dos críticos? Saiba o que esperar dos resultados do 1T22 do banco digital

Nubank é um daqueles papéis que costumam gerar um comportamento binário dos investidores, a exemplo de Oi (OIBR3) e IRB (IRBR3): ou você é fã, ou é hater.

'PERGUNTA PRO SACHSIDA'

Bolsonaro se pronuncia sobre ‘fritura’ e possível substituição do presidente da Petrobras (PETR4)

Bolsonaro voltou a dizer que “ninguém vai tabelar preço de combustível”, mas afirmou que a “finalidade social” da Petrobras não está sendo cumprida

BAIXOU A PREVISÃO

Magazine Luiza (MGLU3) rebaixado: JP Morgan corta previsão para ações antes do balanço de amanhã, mas projeção ainda é de alta de quase 50%; entenda motivos

O cenário de alta dos juros deve pressionar o varejo, mas o JP Morgan entende que a empresa está bem posicionada no setor

ESFRIOU

Ano deve ter queda de fusões e aquisições, mas 2022 conta com negócios de grante porte até o momento; relembre algumas delas

Entre os fatores que causaram essa freada, estão a guerra entre Rússia e Ucrânia e a expectativa de desaceleração na China, após lockdowns para conterdos casos de covid

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies