🔴 AS BIG TECHS ESTÃO ‘SUGANDO’ DINHEIRO DA BOLSA BRASILEIRA? – VEJA COMO SE PROTEGER

Camille Lima
Camille Lima
Repórter no Seu Dinheiro. Estudante de Jornalismo na Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS). Já passou pela redação do TradeMap.
LINHA DE SUCESSÃO

Elon Musk vai deixar comando do Twitter e agora quer alguém “tolo o suficiente” como novo CEO

Decisão acontece após 57,5% dos eleitores de uma enquete promovida pelo bilionário na rede social votarem a favor da sua saída do controle da empresa

Camille Lima
Camille Lima
21 de dezembro de 2022
12:42
O bilionário Elon Musk comprou o Twitter faz pouco mais de uma semana e já bagunçou todo o coreto da rede social
O bilionário Elon Musk - Imagem: Montagem / Divulgação

O povo falou: a maioria quer Elon Musk fora do comando do Twitter  — e o bilionário, que também é CEO da Tesla, afirmou que vai cumprir sua promessa de respeitar a decisão popular.

O anúncio acontece logo após Musk ter promovido uma enquete na plataforma questionando se deveria, enfim, deixar a posição de Chief Twit — e, após mais de 17,5 milhões de votos, 57,5% dos eleitores votaram a favor da saída do executivo do posto mais alto da empresa.

Na noite de ontem, o bilionário anunciou em tweet que renunciará ao cargo de CEO da rede do passarinho azul e permanecerá apenas na chefia das equipes de software e servidores. 

Na publicação, ele ainda determinou a principal qualidade que busca em seu próximo sucessor: deverá ser “alguém tolo o suficiente para aceitar o cargo!”.

Horas depois de lançar a enquete, Musk chegou a dizer na plataforma no domingo que “ninguém queria o trabalho que poderia realmente manter o Twitter vivo”. “Não há sucessor.”

Após o anúncio de sua futura renúncia, as ações da Tesla passaram a subir na bolsa de tecnologia norte-americana Nasdaq. Por volta das 12h40, os papéis avançavam 1,47%, a US$ 139,82.

Apesar da singela recuperação, os papéis da fabricante de veículos elétricos recuaram 39,1% desde a compra do Twitter por Elon Musk, acumulando desvalorização de 60,9% no ano.

Além das críticas no Twitter

Além de ter colecionado uma extensa lista de críticas acerca de seu comando no Twitter, Elon Musk ainda lida com as preocupações sobre como a administração da rede social pode ter atingido em cheio suas outras empresas, incluindo a Tesla.

Isso porque, inicialmente, Musk desovou ações da fabricante de veículos elétricos para levantar dinheiro para pagar a conta da compra bilionária do Twitter.

Em seguida, para ajudá-lo a comandar a empresa, o empresário também convocou talentos de seus outros empreendimentos, como SpaceX, Boring.Co e a própria fabricante de veículos elétricos. A busca por ajuda incluiu a contratação de executivos, engenheiros e advogados.

Desde que o bilionário ocupou o trono na rede do passarinho azul, os investidores da Tesla também passaram a reclamar do tempo passado por Musk na sede da empresa de mídia social.

“Elon abandonou a Tesla e a Tesla não tem nenhum CEO ativo”, escreveu o terceiro maior acionista individual da Tesla, KoGuan Leo, no Twitter.

Autoproclamado “nanogestor”, o executivo afirmou em um tweet em novembro — agora apagado — que trabalharia e dormiria no escritório do Twitter "até que a organização seja consertada".

Alguns ex-funcionários da empresa relataram a jornais estrangeiros que o bilionário tem ficado e dormido regularmente na sede do Twitter, em São Francisco, desde que comprou a empresa.

Exagero ou não, recentemente o bilionário adaptou o escritório para incluir camas e guarda-roupas próximos às escrivaninhas do prédio. “Parece um quarto de hotel", disse um ex-trabalhador do Twitter à BBC.

Elon Musk abandonou a Tesla?

A gestão de tempo de Elon Musk em cada um de seus empreendimentos preocupa os analistas de Wall Street — e, segundo relatórios, a Tesla pode sofrer o impacto do excesso de tempo passado pelo bilionário no Twitter.

A casa de análise Oppenheimer &Co afirmou que a chefia de Musk no Twitter “prejudicou gravemente” o sentimento do mercado sobre a fabricante de carros elétricos do bilionário.

A preocupação envolvendo o futuro da Tesla é tamanha que a casa rebaixou a avaliação das ações na bolsa norte-americana de “compra” para “neutro”.

“Acreditamos que o Sr. Musk está cada vez mais isolado como administrador das finanças do Twitter com seu gerenciamento de usuários na plataforma. Vemos potencial para um ciclo de feedback negativo com a saída de anunciantes e usuários do Twitter”, escreveu Colin Rusch, analista da Oppenheimer.

Na visão dos analistas, agora, a empresa corre o risco de uma reação negativa de anunciantes e consumidores que causem uma saída em massa destes grupos. Tudo por conta dos riscos causados pela gestão do Twitter por Elon Musk.

Além dos analistas financeiros, políticos norte-americanos também expressaram preocupação com a administração da Tesla.

Na segunda-feira, a senadora Elizabeth Warren escreveu à presidente do conselho da Tesla, Robyn Denholm, alertando que Musk e o conselho poderiam ter violado suas obrigações legais com os acionistas da montadora de veículos.

Warren solicitou ao conselho respostas sobre a suposta apropriação indevida de recursos da Tesla e conflitos de interesse resultantes da compra do Twitter por Elon Musk.

Nada contente com a política, o bilionário foi à rede social escrever que “os Estados Unidos foram definitivamente prejudicados” por ter Elizabeth Warren como senadora. 

*Com informações de CNBC e Reuters.

Compartilhe

MINISTROS DIVIDIDOS

Julgamento sobre FGTS que afeta o setor imobiliário e pode custar quase R$ 300 bilhões para o governo é retomado no STF; veja como está o placar

12 de junho de 2024 - 16:15

Atualmente, os valores depositados no fundo remuneram a Taxa Referencial (TR) mais 3% ao ano, além do eventual lucro no período

MP da Compensação

Senado avalia usar Imposto de Renda, repatriação e dinheiro esquecido para compensar a desoneração da folha

12 de junho de 2024 - 12:03

Uma das fontes avaliadas pelo Senado para compensar desoneração é a taxação de compras internacionais

AI MINHAS COMPRINHAS

Câmara aprova lei que taxa compras internacionais de varejistas como Shein, AliExpress e Shopee. Lula vai vetar?

12 de junho de 2024 - 10:08

A alíquota de 20% sobre o e-commerce estrangeiro foi um “meio-termo” e substituiu a ideia inicial de aplicar uma cobrança de 60% sobre mercadorias que vêm do exterior

LOTERIAS

Lotofácil faz novos milionários pelo Brasil enquanto Mega-Sena acumula e Caixa recebe apostas exclusivas para a Quina de São João

12 de junho de 2024 - 5:53

Se o prêmio acumulado da Mega-Sena rapidamente atingiu a marca de R$ 40 milhões, a Lotofácil teve 3 ganhadores, mas fez apenas 2 novos milionários

MP da Compensação

Pacheco devolve MP do PIS/Cofins e impõe derrota ao governo Lula

11 de junho de 2024 - 19:03

Presidente do Senado diz que MP descumpre princípio de anterioridade para questões tributárias

Leilão polêmico

O que levou o governo Lula a cancelar o leilão para compra de arroz importado?

11 de junho de 2024 - 16:32

Segundo o governo, anulação se deu por falta de capacidade financeira das empresas em honrar os compromissos

NÃO É PRA JÁ

Inflação acelera em maio e agora é improvável que o Copom volte a cortar os juros tão cedo

11 de junho de 2024 - 12:36

A inflação acelerou a +0,46% na passagem de abril para maio; no acumulado em 12 meses, o IPCA subiu depois de sete meses seguidos de desaceleração

CRISE FISCAL

O governo não vai cumprir a meta de déficit zero — e isso traz uma notícia boa e outra ruim, segundo economista-chefe do BTG Pactual

11 de junho de 2024 - 12:00

Para Mansueto Almeida, nem tudo ainda está perdido do lado fiscal. Ele também disse quando acredita que o Ibovespa pode voltar a subir

HISTÓRIA (DO) REAL

O dia em que Plano Real quase foi pelo ralo: um relato de Gustavo Franco

11 de junho de 2024 - 6:27

Durante evento realizado na semana passada em SP, Gustavo Franco contou os motivos que deixaram o Plano Real por um fio antes mesmo de seu lançamento

CAIU NA CONTA?

Faz um Pix: Meio de pagamento alcança novo recorde, diz Banco Central — após disparada de popularidade em 2023

10 de junho de 2024 - 14:21

Em 48 horas, mais de 400 milhões de transações foram realizadas com o sistema de pagamentos entre quinta (6) e sexta-feira (7)

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar