IPCA + 7,5%: receba esta e outras ofertas ‘premium’ de renda fixa no WhatsApp; clique aqui

Cotações por TradingView
2022-12-02T10:38:57-03:00
Camille Lima
É REPRISE?

Elon Musk bane conta de Kanye West no Twitter outra vez — e o rapper Ye também não terá mais uma rede social para chamar de sua

Segundo o chefe do Twitter, a mais nova publicação problemática do cantor quebrou as regras da plataforma de mídia social sobre “incitação à violência”

2 de dezembro de 2022
10:38
Kanye West
Imagem: Shutterstock

Pode até parecer déjà vu ou uma espécie de reprise, mas não é: Kanye West foi suspenso do Twitter — de novo. Menos de um mês desde a restauração de sua conta na rede social, o rapper voltou a ser banido da plataforma por violar as regras da empresa.

Amplamente conhecido por polêmicas envolvendo comentários considerados antissemitas, trata-se da terceira vez, apenas neste semestre, em que o perfil de Ye no Twitter foi restringido. 

Foto: Reprodução/Twitter

E, de novo, os motivos para Elon Musk suspender a conta de Ye voltam-se a publicações polêmicas e ofensivas à população judaica.

Kanye West banido do Twitter 

Segundo o chefe do Twitter, Elon Musk, a mais nova publicação problemática do cantor  quebrou as regras da plataforma de mídia social sobre “incitação à violência”.

Isso porque, desta vez, West publicou a imagem de uma suástica, símbolo utilizado pelos nazistas, dentro de uma estrela de David, emblema usado no judaísmo.

Foto: Reprodução/Twitter

Elon Musk não deixou passar em branco. "Desculpe, mas você foi longe demais. Isso não é amor", escreveu o CEO em resposta à foto postada por Ye.

Em resposta, o rapper questionou o homem mais rico do mundo: "Quem fez de você o juiz?".

Antes de ser oficialmente banido da rede social por tempo indeterminado, Ye publicou no Twitter uma captura de tela que indicava que ele havia sido colocado em um “tempo limite” de silêncio de 12 horas na plataforma.

Novos comentários de Kanye West

O tweet de Kanye West com a imagem polêmica foi feito logo após a repercussão negativa de novas falas antissemitas de Ye durante uma entrevista com o apresentador de rádio Alex Jones.

No encontro com o entrevistador de extrema-direita no programa Infowars, o cantor citou, mais de uma vez, estereótipos e piadas sobre o povo judeu e elogiou Hitler.

“A mídia judaica nos fez sentir como se os nazistas e Hitler nunca tivessem oferecido nada de valor ao mundo. Também vejo coisas boas sobre Hitler”, disse o rapper, na conversa.

Quando um internauta do Twitter pediu a Elon Musk que “consertasse Kanye West”, o bilionário disse que “deu o melhor de si”.

“Apesar disso, ele violou novamente nossa regra contra incitação à violência. A conta será suspensa”, escreveu o “Chief Twit”.

Adeus ao Twitter e à Parler

Não bastasse ser expulso do Twitter, agora, Kanye West também não poderá recorrer totalmente à Parler, uma alternativa de “liberdade de expressão” à rede social do passarinho azul.

Depois de Ye ter anunciado a compra da empresa conservadora em meados de outubro por um valor não revelado, agora, o negócio foi por água abaixo.

“A empresa concordou mutuamente com Ye em encerrar a intenção de venda de Parler”, disse a dona do aplicativo à CNBC. 

“Esta decisão foi tomada no interesse de ambas as partes em meados de novembro. Parler continuará buscando oportunidades futuras de crescimento e evolução da plataforma para nossa vibrante comunidade.”

Vale destacar que a conta do rapper na rede social segue ativa, apesar de o cantor não ter feito novas publicações no site desde a última semana.

Além do isolamento…

Nas redes sociais, há quem explique as mudanças extremas de comportamento do cantor com uma teoria conspiratória de substituição. 

Em 2016, o próprio Ye lançou uma música contando o quanto sentia falta do “antigo Kanye”. “Eu odeio o novo Kanye, o mau humorado Kanye, o sempre rude Kanye, o estúpido nas notícias Kanye.”

Seja como for, os comportamentos polêmicos do rapper levaram empresas parceiras a encerrar seus acordos comerciais com Kanye West.

Em novembro, a Adidas encerrou a parceria, enquanto a Gap e a Foot Locker disseram que retirariam os produtos da marca Yeezy, feita em colaboração com o rapper, das prateleiras de suas lojas.

*Com informações de Business Insider e CNBC

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

maus ventos

O Brasil vai acabar? Inflação pode deixar de responder ao BC se Lula conseguir mudar meta, dizem gestores

31 de janeiro de 2023 - 21:24

Rodrigo Azevedo, da Ibiuna, e Felipe Guerra, da Legacy, estão com visão pessimista para o Brasil

DIA 31

Está confirmado: Lula vai para os EUA no dia 10 de fevereiro — veja o que ele vai discutir com Biden

31 de janeiro de 2023 - 20:06

Enquanto o encontro não chega, o petista tentou acalmar os ânimos dos investidores — que seguem desconfiados em relação à responsabilidade fiscal do novo governo

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Ibovespa sobe em meio ao caos de um interminável janeiro; o que afeta a bolsa nos próximos dias?

31 de janeiro de 2023 - 18:57

Veja tudo o que movimentou os mercados nesta terça-feira, incluindo os principais destaques do noticiário corporativo

MELHORES DO MÊS

Renascimento cripto: bitcoin (BTC) volta a brilhar, sobe mais de 30% e é disparado o melhor investimento de janeiro; títulos do Tesouro ficam na lanterna

31 de janeiro de 2023 - 18:46

As medalhas de prata e bronze foram para o ouro e para o Ibovespa, em um movimento de busca por segurança — e barganhas

ESTAGNOU?

Dividendos do Maxi Renda (MXRF11) não cresceram em 2022, mas os proventos destes outros três fundos imobiliários subiram mais de 50% — veja quais são

31 de janeiro de 2023 - 18:33

O melhor resultado foi obtido pelo Santander Papéis Imobiliários CDI (SADI11), com alta de 77,1%

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies