🔴 BRASIL PODE TER 1.000 NOVOS MILIONÁRIOS DAQUI A 14 MESES – VEJA COM SER UM DELES

Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Formada em jornalismo pela Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
AINDA HÁ ESPAÇO PARA O REAL?

Dólar a R$ 4,80 é coisa do passado? Não para o BTG Pactual

Com as eleições presidenciais superadas nos últimos meses do ano, os analistas apontam que a redução da incerteza doméstica e o preço elevado das commodities devem ajudar o real contra o dólar

Jasmine Olga
Jasmine Olga
6 de maio de 2022
15:01 - atualizado às 17:25
Imagem de uma cédula de dólar com zoom
Imagem: Shutterstock

Não deu tempo nem de se acostumar com o dólar mais uma vez cotado na casa dos R$ 4 e a moeda americana já voltou a ser negociada acima dos R$ 5. Com o cenário macroeconômico global sensível, muita gente começa a duvidar de que níveis "tão baixos" voltem a se tornar realidade – mas não o BTG Pactual.

Mesmo com a desvalorização recente do real, os analistas do banco de investimentos seguem acreditando que o dólar deve chegar ao fim do ano valendo R$ 4,80. Isso, no entanto, não significa que não tenha havido um aumento do pessimismo.

Segundo relatório divulgado nesta sexta-feira, a forte saída de capital estrangeiro do país, a aceleração da alta dos juros americanos e os riscos fiscais que assombram o mercado brasileiro deixaram o balanço de riscos do BTG mais pessimista, já que o quadro internacional não é benéfico para países emergentes.

Na quarta-feira, o Federal Reserve, o banco central dos Estados Unidos, anunciou uma elevação de 0,50 ponto percentual na taxa de juros e indicou que as próximas reuniões devem trazer elevações semelhantes. Na visão do banco, esse cenário deve levar o Real a sofrer com uma desvalorização nos próximos meses, mas só até novembro.

Com as eleições presidenciais superadas nos últimos meses do ano, os analistas apontam que a redução da incerteza doméstica e o preço elevado das commodities, pressionadas pela guerra na Ucrânia, contrabalancearão o cenário internacional.

Embora o nível de R$ 4,80 seja considerado o cenário-base, os analistas também divulgaram projeções com os vieses mais otimistas e pessimistas – R$ 4,65 e R$ 5,25, respectivamente. 

O futuro dos juros

Na leitura do BTG, a taxa básica de juros americana caminha para terminar o ano acima do patamar neutro, de 2,4% ao ano, em um patamar próximo de 3,2%. "Este cenário sugere depreciação do Real à frente, visto que a diferença entre os juros de Brasil e EUA deve diminuir, impactando a taxa de câmbio".

No Brasil, a sinalização de que o ajuste na política monetária deve ser menor nas próximas reuniões leva o banco a crer que o Copom encerrará o ciclo de alta no próximo encontro, a 13,25% ao ano.

Compartilhe

Novo indicador no mercado

Novo índice da B3 combina ações e BDRs mais negociados; confira os detalhes

22 de julho de 2024 - 18:17

Bolsa prepara para agosto o lançamento do novo indicador, que reunirá as ações do Ibovespa com recibos de ações de empresas internacionais

RECOMENDAÇÕES DE VENDA

HCTR11, DEVA11 e IRDM11: por que você deveria evitar esses três fundos imobiliários, na visão do Itaú BBA

22 de julho de 2024 - 14:50

O banco de investimentos analisou as perspectivas para diversos nomes do segmento de acordo com o contexto do mercado, a qualidade do portfólio, histórico e experiência da gestão

RECOMENDAÇÕES DA CLASSE

Dividendos altos e portfólios robustos: KNSC11, KNIP11 e outros seis fundos imobiliários de ‘papel’ para comprar agora, segundo o Itaú BBA

22 de julho de 2024 - 13:49

Os fundos que investem em títulos de crédito do setor imobiliário são tema de um relatório publicado pelo banco de investimentos hoje

EMISSÃO DE COTAS

HGRU11 quer captar até R$ 1,5 bilhão na bolsa e oferece um ‘desconto’ nas cotas, mas nem todo mundo poderá participar da oferta; entenda

22 de julho de 2024 - 12:35

A oferta é destinada exclusivamente a investidores profissionais, mas há uma exceção

ANOTE NO CALENDÁRIO

Agenda econômica: semana das big techs divide espaço com inflação e PIB dos EUA e congelamento de despesas; fique por dentro

22 de julho de 2024 - 7:01

Ganha destaque a próxima divulgação do Boletim Focus, com expectativas em relação a mudanças após o anúncio de R$ 15 bi em contingenciamento de despesas do governo

ENTREVISTA EXCLUSIVA

Bradesco Asset revela cinco apostas em ações para lucrar na bolsa brasileira — e um setor para manter distância

22 de julho de 2024 - 6:04

Ao Seu Dinheiro, Rodrigo Santoro Geraldes conta que a gestora também possui quatro apostas na carteira de ações fora do Ibovespa

FRIGORÍFICOS

Problemas para a BRF (BRFS3) e a JBS (JBSS3)? Brasil suspende exportações de carne de aves para 44 países — e a China é um deles

20 de julho de 2024 - 12:19

O Ministério da Agricultura decidiu voluntariamente paralisar as exportações de carnes de aves e seus produtos, com restrições que variam de acordo com os mercados

DÁ O PLAY!

Agora vai? Por que a bolsa brasileira despertou em julho e o que esperar das ações agora

20 de julho de 2024 - 11:00

Ibovespa já acumula alta de 3% em julho, depois de quase perder os 120 mil pontos no último mês; mas as ações finalmente vão decolar, ou será mais um voo de galinha?

BOLSA NA SEMANA

Por que as ações do Pão de Açúcar (PCAR3) desabaram 13% e lideraram as perdas do Ibovespa na semana — enquanto Usiminas (USIM5) subiu 5%?

20 de julho de 2024 - 9:22

As ações do Pão de Açúcar atraíram os holofotes dos investidores na semana após uma sangria na bolsa brasileira. Veja o que está por trás da queda dos papéis

PERSPECTIVAS PARA OS PROVENTOS

Com R$ 2 bilhões entrando no caixa, a Eletrobras (ELET3) vai distribuir mais dividendos? Veja o que diz o Goldman Sachs

19 de julho de 2024 - 19:46

O banco acredita que a oferta irá aumentar a liquidez da companhia e potencialmente abrir espaço para proventos mais elevados no futuro

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar