🔴 3 ações para LUCRAR com a SELIC em alta: clique aqui e descubra quais são

2022-05-25T16:17:58-03:00
Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @RenanSSousa1
DE VOLTA DAS CINZAS

Nova esperança da Terra (LUNA)? Criador do projeto tenta salvar criptomoeda que desapareceu com proposta de atualização; é o suficiente?

O relançamento da Terra inclui distribuição gratuita de novas criptomoedas para alguns investidores; saiba se você pode receber

18 de maio de 2022
16:00 - atualizado às 16:17
Terra (LUNA) deve voltar; investir na criptomoeda agora vale a pena.
Terra (LUNA) deve voltar; investir na criptomoeda agora vale a pena. Imagem: Shutterstock

Filmes pós-apocalípticos falam da salvação da raça humana por meio da colonização de outros planetas. Mas, no caso das criptomoedas, essa salvação precisa acontecer dentro da rede (blockchain) — e é o que a Terra (LUNA) pretende fazer. 

Depois de praticamente desaparecer do mapa — o preço caiu de US$ 119 nas máximas históricas para menos de US$ 0,0001 —, o desenvolvedor dessa criptomoeda, o sul-coreano Do Kwon, apresentou uma proposta para salvar o projeto. 

Chamado de Terra Ecosystem Revival Plan 2, a proposta leva em conta uma série de atualizações pontuais. Uma delas, o fork (divisão) da blockchain — que já aconteceu em criptomoedas como o bitcoin (BTC) e o ethereum (ETH) —, deve ser o principal ponto da “nova Terra”. 

Salvação da Terra, segundo Do Kwon

O documento, assinado por Do Kwon e Terra Builders Alliance (TBA), leva em conta o potencial da Terra frente a outros projetos.

O ponto mais interessante da publicação, porém, é que os desenvolvedores assumem que a organização autônoma descentralizada (DAO, em inglês) que controlava o lastro em LUNA da TerraUSD, sofreu um ataque hacker. Isso pode abalar ainda mais a credibilidade do projeto.

“Essa é a nossa chance de levantar das cinzas”, afirma a publicação. 

Os pontos mais importantes da proposta de reestruturação levam em conta:

  • Criar uma nova rede Terra sem uma stablecoin algorítmica. A antiga blockchain será chamada de Terra Classic (com token LUNC), e a nova blockchain será chamada de Terra (com token LUNA);
  • Distribuição de LUNA para quem tiver Terra Classic (LUNC) em suas carteiras e residuais de TerraUSD (UST) (ação conhecida no mercado de criptomoedas como airdrop) e também para os desenvolvedores dos projetos;
  • A carteira da Terraform Labs (desenvolvedora dos protocolos da Terra Network) será removida da lista do airdrop, fazendo com que a comunidade tenha total posse do projeto;
  • Alocar uma porção dos tokens distribuídos para a saída segura dos desenvolvedores de aplicativos descentralizados (DApps) da blockchain da Terra;
  • Alocar uma parte dos tokens distribuídos no alinhamento dos interesses dos desenvolvedores desse novo ecossistema, focando no longo prazo.

Quem pode receber

O airdrop da criptomoeda pagará de maneira diferente os investidores que mantiveram suas criptos durante a fase mais crítica dos últimos dias. Você pode conferir como e quanto receber na postagem de Do Kwon no site da Terraform Labs.

Emergência em curso

E os desenvolvedores arregaçaram as mangas para fazer o projeto voltar aos trilhos. O dia que marcou o início da crise no protocolo foi 7 de maio. 

A partir de agora, o plano é colocar a blockchain nos trilhos mais uma vez até o final deste mês. Confira as datas: 

  • 17/05: Anúncio das mudanças
  • 18/05: Propostas de governança
  • 21/05: Informações técnicas, como lançamento preliminar da rede teste e instruções para os validadores
  • 25/05: Fim do período de registro dos desenvolvedores
  • 27/05: Criação do “arquivo gêneses”, que levará ao lançamento da criptomoeda 
  • 27/05 (podendo ser postergado): Lançamento da rede

Vale a pena entrar na nova Terra?

O protocolo anterior da Terra Network se provou falho e colocou em xeque o próprio conceito das stablecoins algorítmicas. Inclusive, esse é um dos temas do especial sobre stablecoins aqui do Seu Dinheiro. 

A TerraUSD (UST), a stablecoin da Terra, desapareceu e não deve voltar; já o novo projeto ainda precisa da aprovação da comunidade para tomar forma. Portanto as palavras escritas por Do Kwon e os desenvolvedores da Terraform Labs podem ser bonitas, mas ainda são muito preliminares.

Contudo, vale destacar que nas primeiras 24h da postagem, os usuários participaram ativamente das sugestões propostas pelos desenvolvedores, com mais de dois mil comentários. 

Assim, vale a pena acompanhar os próximos passos do projeto e sempre lembrar que o investimento em criptomoedas é altamente volátil e que o montante alocado nesses ativos não deve ultrapassar 5% da sua carteira. 

E a situação só aperta

Além de tudo isso, o projeto ainda enfrenta alguns problemas bem mais reais e envolvem o governo sul-coreano.

Segundo o portal Watcher.Guru, a Terraform Labs deve cerca de US$ 78,5 milhões ao governo da Coreia do Sul em impostos não declarados. 

Isso pode gerar o congelamento dos bens de Do Kwon e um possível atraso nos planos de lançamento da nova Terra. 

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

NOITE CRIPTO

Sem fôlego: bitcoin (BTC) opera em alta, mas ainda não volta para os US$ 20 mil; entenda por quê

Apesar do respiro desta sexta-feira (1), o bitcoin ainda sente todo o peso de um Federal Reserve mais agressivo contra a inflação. A semana também não foi tão positiva assim com o noticiário do universo digital.

VAI TER QUE PAGAR!

Um acordo de milhões: Petrobras (PETR4) se entende com a ANP sobre royalties da operação de xisto no Paraná

Segundo a estatal, o acordo envolve o pagamento de R$ 601 milhões pela companhia — um montante que já foi provisionado nas demonstrações financeiras

CASOU!

Enfim, sós! Localiza (RENT3) e Unidas (LCAM3) consumam combinação de negócios; confira detalhes

Por conta do enlace, hoje foi o último dia de negociação das ações de emissão da Unidas na B3

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Ibovespa começa julho com o pé direito, o reforço de caixa da MRV (MRVE3) e a semana em cripto; confira os destaques do dia

Que sexta-feira costuma ser o dia da semana favorito de muita gente não é novidade, mas você já reparou na tendência que temos de tentar fazer dele o mais leve de todos para não atrapalhar o descanso do fim de semana? Seja no escritório ou no mercado financeiro, o último dia útil é o momento […]

FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa dá uma pausa nas perdas e sobe 0,29% na semana, mas dólar dispara e chega a R$ 5,32

O começo de julho foi mais animador para o Ibovespa, mas as dificuldades seguem pressionando o câmbio

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies