🔴 CHANCE DE MULTIPLICAR O INVESTIMENTO EM ATÉ 14,5X EM 8 DIAS? ENTENDA A PROPOSTA

Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @Renan_SanSousa
CRIPTO IN CHAINS

Por que o ex-CEO da FTX foi preso, e Do Kwon está livre gastando o dinheiro das criptomoedas dos investidores na Sérvia?

O fundador da Terra (LUNA) está foragido; pesa contra Do Kwon um pedido de prisão expedido pela justiça da Coreia do Sul

Renan Sousa
Renan Sousa
13 de dezembro de 2022
11:54 - atualizado às 19:32
Sam Bankman-Fried e Do Kwon por que um está preso pela quebra da FTX e o outro livre após o colapso da criptomoeda Terra (LUNA)
Imagem: Montagem / Seu Dinheiro

Os investidores em criptomoedas amanheceram com a notícia da prisão do ex-CEO da FTX. Sam Bankman-Fried, conhecido como SBF, foi preso nas Bahamas em cumprimento a um mandado de prisão expedido pelos Estados Unidos. Mas a história de SBF é muito diferente da de outro nome conhecido do mercado.

Do Kwon, fundador do protocolo Terra (LUNA), segue livre — ou algo próximo disso. Em 14 de setembro deste ano, cerca de três meses após o colapso da criptomoeda, a Coreia do Sul emitiu um mandado de prisão contra Kwon.

Não demorou muito para que o fracassado criador da rede Terra fizesse as malas. Afinal, a partir daquele momento, Kwon seria procurado em 195 países após um pedido de ajuda da polícia federal sul-coreana.

Mas o fundador da Terra conseguiu escapar por Singapura, fez escala em Dubai e agora está na Sérvia. Segundo o portal Decrypt, não há parceria entre o país europeu e a Coreia do Sul para realizar a extradição de Kwon, que segue na condição de foragido da polícia. 

E por onde andava SBF, ex-FTX?

A sede oficial da FTX está localizada nas Bahamas, país caribenho pertencente à Comunidade Britânica onde SBF reside há alguns anos. O fato de ter sido preso nas Bahamas não é garantia de que ele testemunhará no Congresso norte-americano ou que enfrentará a Justiça estadunidense tão cedo. 

Bankman-Fried foi preso nas Bahamas, mas não há acusação formal contra ele no país, o que dificulta a extradição para os EUA. Ainda há a expectativa de que outras nações abram pedidos de investigação contra SBF devido aos efeitos nocivos da quebra da FTX nos mercados internacionais de criptomoedas — mas nem isso é garantido também.

Casos parecidos

Ambos os casos têm origens e resultados parecidos. A má gestão dos fundos e o impacto no mercado global de criptomoedas são alguns deles.

Começando pelo mais antigo, o protocolo Terra entrou em uma espiral da morte após a desvalorização do token em meio ao inverno cripto. Tanto a criptomoeda Terra (LUNA) quanto a stablecoin TerraUSD (USDT) desapareceram e enxugaram a liquidez dos mercados.

Já a FTX viveu algo parecido, mas com efeitos um pouco diferentes. Tudo começou com uma reportagem da CoinDesk segundo a qual os recursos dos investidores na corretora estavam sendo usados para operações alavancadas na Alameda Research, segmento de investimentos do mesmo grupo da exchange.

Além dos recursos dos clientes, o token nativo da corretora, o FTT, estava sendo usado como garantia dos depósitos dos investidores. Uma desvalorização relâmpago do token fez com que a empresa caísse em desgraça e entrasse com o pedido de recuperação judicial, o chamado chapter 11.

Compartilhe

É A VOLTA DO RALI

Bitcoin (BTC) salta e busca os US$ 59 mil após inflação dos EUA vir menor que o esperado; veja criptomoedas que sobem hoje

11 de julho de 2024 - 10:33

Imediatamente após os dados de inflação, os mercados já precificaram em cerca de 87% de chance de o Fed começar a cortar as taxas em sua próxima reunião, em setembro

CRIPTOMOEDAS HOJE

Até onde vai o preço do bitcoin (BTC)? Queda pode colocar criptomoeda no nível de US$ 50 mil, mesmo com expectativas positivas para 2024

8 de julho de 2024 - 12:12

Apesar das perspectivas de curto prazo serem negativas, analistas ouvidos pela reportagem apontam que, em um horizonte maior, o bitcoin tende a se valorizar

CRIPTOMOEDAS HOJE

Bitcoin (BTC) começa semana com desconto de 6% após perdas recentes; entre as criptomoedas, Notcoin (NOT) salta 50% hoje 

7 de julho de 2024 - 11:49

O Notcoin começou como um jogo que se tornou viral entre os usuários do app de mensagens Telegram

EM QUEDA LIVRE

Bitcoin (BTC) perde suporte e chega aos US$ 54 mil; criptomoedas derretem em meio à crise da gestora Mt. Gox

5 de julho de 2024 - 9:41

Gestora que entrou em falência há dez anos realizará pagamentos aos credores neste mês; distribuição de bitcoins no mercado pressionam os preços das criptomoedas nesta sexta-feira (5)

DESCE?

Bitcoin (BTC) cai e testa suporte de US$ 57 mil com vencimento de contratos somando mais de US$ 340 milhões

4 de julho de 2024 - 7:27

Além disso, a ausência de negócios em Nova York em virtude do feriado de independência dos EUA tende a trazer volatilidade aos negócios

ONDE INVESTIR NO 2º SEMESTRE

Bitcoin (BTC) vai renovar máximas históricas de novo? Analistas veem criptomoedas apenas no início de um ciclo de novas altas

4 de julho de 2024 - 6:15

Conheça também três setores e três moedas virtuais que podem se valorizar no segundo semestre de 2024

REAL DIGITAL

Um jabuti no Drex: Congresso usa PEC da autonomia do BC para preservar cartórios dos impactos do real digital

3 de julho de 2024 - 9:43

Jabuti que limita uso do real digital para reduzir burocracia foi inserido na PEC da autonomia do BC durante tramitação na CCJ do Senado

CRIPTOS HOJE

Bitcoin (BTC) fura suporte dos US$ 60 mil com queda de quase 5% em meio a ‘liquidação’ das criptomoedas

3 de julho de 2024 - 8:10

Neste mês, a distribuição de bitcoins da extinta corretora de criptomoedas (exchange) Mt. Gox, que já foi a principal corretora ativa do mercado, deve acontecer

SEU DIA EM CRIPTO

Recuperação do bitcoin (BTC) é ofuscada por ‘novo’ protocolo do ethereum (ETH); veja preço das criptomoedas hoje

1 de julho de 2024 - 9:08

Ele se chama ethereum name service (ENS), que transforma os caracteres dos endereços das carteiras digitais (wallets) em palavras escolhidas pelo usuário

Os mais procurados

EUA aumentam recompensa pela “rainha cripto” foragida, mas não sabem nem se ela ainda está viva

27 de junho de 2024 - 18:51

FBI elevou a recompensa pelo paradeiro de Ruja Ignatova para US$ 5 milhões

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar