🔴 +35 RECOMENDAÇÕES DE ONDE INVESTIR EM MARÇO – VEJA GRATUITAMENTE

Cotações por TradingView
Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @Renan_SanSousa
Evento ABCRIPTO

Criptomoedas só devem disparar em 2024, a partir do uso por grandes empresas, dizem especialistas; entenda

Em evento da Associação Brasileira de Criptoeconomia (ABCripto), chefes de entidades do mercado de criptomoedas comentam suas expectativas

Renan Sousa
Renan Sousa
8 de novembro de 2022
13:22 - atualizado às 9:43
Bitcoin (BTC)
Imagem: Shutterstock

O Longo Inverno Cripto pode assustar o investidor do varejo, que aguarda — sem muita paciência — uma disparada do bitcoin (BTC). Entretanto, as apostas do setor de criptomoedas ainda estão na adesão mais abrangente pelos CNPJs, e não pelos CPFs.

Em evento da Associação Brasileira de Criptoeconomia (ABCripto), os principais representantes do setor comentaram suas apostas para o futuro do mercado cripto nacional.

Entre eles, estavam o CEO do Mercado Bitcoin, Reinaldo Rabelo; o CEO da Bitso, Thales Freitas; o CEO da Foxbit, João Canhada; o head de business development da Ripio, Henrique Teixeira; o CEO do Zro Bank, Edisio Pereira Neto; e a head de operação da NovaDax, Cesar Felix.

E todos concordaram ao dizer que a lei de criptomoedas, que está para ser votada na Câmara a qualquer momento, deve abrir as portas para o desenvolvimento do mercado.

Porém, enquanto alguns acreditam que as pessoas físicas terão um papel mais importante para o setor, há que aposte que grandes empresas começarão a usar pagamentos internacionais em moedas digitais — e, com isso, o uso de "cripto as a service" (criptomoedas como serviço, na tradução do inglês) irá aumentar.

"Acredito que, em pouco tempo, todos os bancos, empresas, super apps vão incluir cripto dentro do seu grupo de serviços. Você precisa não só de tecnologia, liquidez e produto, mas também uma expertise de muitos anos", diz Henrique Teixeira, da Ripio.

CPF X CNPJ: o que o mercado espera das criptomoedas

O uso de criptomoedas na América Latina ajuda a corroborar a tese de que a região será o berço desse novo mercado. Afinal, o uso de stablecoins (as criptomeodas com lastro) em dólar já vem crescendo entre os países de economias mais frágeis, como Argentina e Venezuela.

"Segundo a Receita Federal, existem mais de 12 mil CNPJs no Brasil que investem em cripto. Tem uma questão regulatória aí importante para destravar esse mercado", comenta João Canhada, da Foxbit.

Ele se refere à má fama do mercado de criptomoedas, que nasceu como um tipo de ativo "obscuro", mas conseguiu ganhar reconhecimento entre investidores institucionais. Mesmo assim, ainda é preciso quebrar esses peradigmas para que a adoção institucional se confirme.

"Eu acho que o mercado cripto é muito pequeno ainda e a entrada de grandes bancos abre espaço, traz credibilidade, seriedade, mas ainda falta dissipar esse sentimento de pirâmide", diz o CEO do ZroBank, Edison Pereira. "Não é problema da tecnologia, é problema das pessoas. Talvez seja preciso sim de grandes bancos e empresas trazer essa credibilidade. Isso já aconteceu no exterior e vem acontecendo no Brasil".

Remessas internacionais

Um dos pontos destacados pelos palestrantes diz respeito às remessas de valores internacionais. As cobranças dos bancos para mandar dinheiro para outros países podem dar espaço para uma preferência dos usuários por criptomoedas, como explica Reinaldo Rabelo, do Mercado Bitcoin.

"Para contas internacionais, existe um spread gigantesco de até 1,50%. Quando você compra stablecoin, a variação é mínima, de 0,1% a 0,3%, que é uma variação dada pelo próprio mercado. Se você conseguir usar uma stablecoin pra fazer suas operações em um mercado regulado, certamente é o que o cliente vai preferir", diz.

Concorrência entre corretoras de criptomoedas

Para os representantes do mercado, é unânime que a regulação deve estabelecer as "regras do jogo" da concorrência. Na visão das exchanges, os bancos, as instituições financeiras e as de pagamento — inclusive outras corretoras — ajudam a popularizar o mercado. Em linhas gerais, a visão é a de que há espaço para todo mundo.

Porém, existe uma preocupação quanto à concorrência com corretoras que não está estabelecidas no Brasil. "Quando a gente se depara com arbitragem regulatória pura, a gente se vê em defasagem em relação a outras", comenta o CEO do Mercado Bitcoin.

"Quem tá fora, consegue fazer contratação de campanha digital. A gente [corretoras brasileiras] não pode por causa da ausência de regulação. Google, Facebook, Twitter usam isso como argumento para que a gente não possa fazer o mesmo investimento em mídia".

Nas legislações que vêm surgindo nas principais economias do mundo, os pontos mais abordados pelos legisladores dizem respeito à lavagem de dinheiro e aos golpes financeiros. O PL nº 4.401, que regula o mercado nacional, também leva em conta essas questões, além de deixar claro o papel do regulador — que deverá ser o Banco Central — e das exchanges nesse novo mercado.

"A gente vai ter que migrar pra outros lugares pra não precisar reportar fraudes, aumentar o volume com lavagem de dinheiro, ou vai ser um jogo diferente, organizado, ordeiro?", comenta Reinaldo Rabelo.

Pode esperar sentado

Com o Longo Inverno, o volume negociado em criptomoedas foi impactado negativamente em todo mundo. Aqui no Brasil, naturalmente, não poderia ser diferente.

Mas existe uma grande expectativa com as cotações das criptomoedas com a proximidade do halving do bitcoin, quando a recompensa pela mineração de bitcoin cai peça metade. Os ciclos de alta (chamados de bull market) costumam acontecer nos anos seguintes ao halving.

Isso acontece por causa da redução da oferta de BTC no mercado — tendo em vista que, no melhor dos casos, a demanda aumenta ou continua a mesma. De qualquer modo, o preço tende a subir.

Entretanto, isso não deve acontecer logo: o próximo halving do bitcoinsó deve acontecer em 2024.

Compartilhe

DISPARADA CRIPTO

Bitcoin (BTC) tem leve alta pela manhã e amplia ganhos da semana para 20%; veja como anda o mercado de criptomoedas hoje

3 de março de 2024 - 11:36

O otimismo dos investidores ilumina outras criptomoedas. Além do bitcoin, a maioria das dez maiores criptomoedas do planeta geraram retornos na casa dos dois dígitos

É O MOMENTO?

Queda do bitcoin (BTC) abre espaço para compra de criptomoedas com “desconto”? Mercado tem esperança contida com halving

1 de março de 2024 - 15:43

O destaque vai para a Solana (SOL), uma das altcoins — isto é, criptomoedas alternativas ao bitcoin — mais promissoras do planeta, salta mais de 30%

FALTA POUCO

Bitcoin (BTC) está a menos de 10% de sua máxima histórica; o que falta para a mãe de todas as criptomoedas alçar voo a novos recordes

29 de fevereiro de 2024 - 10:46

Há um questionamento que ronda o mercado como um todo: se o halving — isto é, a queda da recompensa pela mineração do bitcoin — já está precificado ou não

SALDO ZERO?

Coinbase, cadê meu bitcoin? Em dia de recorde da criptomoeda, corretora norte-americana mostra “saldo zero” para clientes

28 de fevereiro de 2024 - 15:16

“Eu estou rico ou pobre?”, brincou um dos usuários em um dos comentários da conta de suporte da corretora no X, antigo Twitter

DINHEIRO NA MÃO

Toncoin (TON) dispara quase 30% após Telegram anunciar que usará blockchain The Open Network para pagar donos de canais

28 de fevereiro de 2024 - 11:15

Atualmente, o aplicativo de mensagens conta com mais de 800 milhões de usuários mensais e mais de 4 milhões de usuários que pagam pelos serviços ampliados do aplicativo

OS TOUROS VOLTARAM

Bitcoin (BTC) dispara e volta aos US$ 60 mil, com alta de mais de 6% e Ethereum (ETH) supera os US$ 3,3 mil; veja até onde a criptomoeda pode ir

28 de fevereiro de 2024 - 9:12

Segundo os analistas do Glassnode, o mercado entrou em modo “altamente especulativo”, o que tende a elevar a volatilidade do ativo

PACOTE COMPLETO

Como guardar meu bitcoin (BTC)? Saiba o que são e como usar as wallets, as carteiras digitais para manter criptomoedas “debaixo do colchão”

28 de fevereiro de 2024 - 6:20

Apesar delas facilitarem a vida de quem quer usar criptomoedas no dia a dia, existem alguns cuidados para manter uma carteira do tipo no celular

CRYPTO INSIGHTS

Uniswap (UNI) surpreende e dispara com proposta de mudança para ir além de token de governança

27 de fevereiro de 2024 - 15:43

Com a proposta, Uniswap (UNI) se destaca como o token de melhor desempenho entre as 100 principais criptomoedas do mercado

OLHA O FOGUETE

Os dois motivos que fizeram o Bitcoin (BTC) disparar mais de 10% e renovar patamares de preço que não eram vistos desde 2021

27 de fevereiro de 2024 - 8:44

O analista que previu o preço da maior criptomoeda do mundo no final de 2023 também deu suas apostas para este ano

DE OLHO NA CAMPEÃ

Com Bitcoin (BTC) de lado, Ethereum (ETH) brilha com maior patamar de preço em quase dois anos; veja motivos

26 de fevereiro de 2024 - 12:48

Os investidores seguem com grandes expectativas em relação à aprovação do primeiro ETF de ethereum spot (à vista) dos Estados Unidos

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies