A AÇÃO QUE ESTÁ REVOLUCIONANDO A INFRAESTRUTURA DO BRASIL E PODE SUBIR 50%. BAIXE UM MATERIAL GRATUITO

Thiago Veras
Trilhas de Carreira
Thiago Veras
Sócio-diretor de recursos humanos na Empiricus
2022-07-01T21:19:10-03:00
TRILHAS DE CARREIRA

Orgulho LGBTQIAP+ e carreira: três passos para a sua afirmação profissional

Sendo parte da comunidade LGBTQIAP+, sinto o dever de falar sobre carreira para todos os que, de alguma forma, não conseguem se ver representados no ambiente de trabalho

3 de julho de 2022
7:36 - atualizado às 21:19
Escritório com acessórios e decoração Orgulho LGBTQIAP+ e carreira
Escritório com acessórios e decoração Orgulho LGBTQIAP+ e carreira - Imagem: Envato

A coluna deste mês foi pensada para todas as pessoas que não se sentem representadas de alguma maneira dentro de seus contextos de trabalho e por perceber que isso, em alguma medida, impacta diretamente em menos possibilidades de crescimento na carreira.

Após o mês do orgulho da comunidade LGBTQIAP+ e sendo parte dela, sinto a responsabilidade e o dever de falar sobre carreira para essas pessoas. E também para todos aqueles que, de alguma forma, não conseguem se ver representados por aqueles que estão no topo da carreira almejada.

Já quero começar desconstruindo uma possível leitura desse meu posicionamento: não é mimimi. Falar sobre representatividade é falar sobre possibilidades reais de carreira para todos.

Se você, assim como eu, quer construir um mundo um pouco melhor, então comecemos dando chances de todos poderem enxergar possibilidades reais de crescimento e desenvolvimento.

Para quem nunca parou para pensar nisso, convido para um exercício bem básico de empatia. Imagine-se em um contexto em que você olha para os lados e para cima e não enxerga absolutamente ninguém parecido ou igual a você. Um tanto solitário e pouco convidativo essa realidade, não?

É como aquela situação de chegar em uma festa e todo mundo aparentemente ser diferente de você e já estar de certa forma enturmado, falando sobre temas comuns de interesse.

Eu particularmente não ficaria por muito tempo nesse lugar, a não ser que eu fosse realmente obrigado.

E como eu gostaria que ninguém fosse obrigado a ser algo que não é, além de obviamente enxergar o trabalho como um lugar seguro e próspero, aqui vão algumas reflexões que talvez possam ajudar no momento de escolha da empresa (caso você tenha esse privilégio e possibilidade).

1. O ESG vem se consolidando entre as empresas e isso pode te ajudar

ESG é o conjunto de princípios e práticas de responsabilidade ambiental, social e de governança, que empresas adotam para continuar um caminho de crescimento responsável e sustentável.

Caso você esteja procurando uma oportunidade de trabalho e está dentro de algum grupo de minoria, focar em empresas que são publicamente adeptas ao ESG pode ser um caminho mais fácil de encontrar representatividade e, consequentemente, possibilidades de carreira.

Isso acontece porque dentro das práticas de ESG, mais especificamente no pilar do Social, a diversidade é um dos aspectos mais valorizados. Portanto, é mais provável que você encontre práticas e programas de carreira mais inclusivos e pensados para todos.

2. Converse com pessoas que trabalham na empresa

Nem todas as empresas têm posicionamentos públicos em torno do tema de diversidade e inclusão, e isso pode ocorrer por diversos motivos.

Então se esse for o caso do lugar em que você estiver aplicando para uma vaga, busque e tente conversar com pessoas que trabalham lá. Como é o ambiente naquela empresa? É inclusivo? Eles tem outros exemplos que possam inspirar?

Ou, se a empresa é uma startup, por exemplo, pesquise sobre os fundadores. Qual é o histórico deles? Qual o propósito do negócio? Eles parecem ser orientados ao desenvolvimento de pessoas?

3. O segmento ou a carreira não permitem sequer a possibilidade de pensar em representatividade

“Poxa, Veras, obrigado pela dica, mas no meu segmento ou nas empresas em que quero trabalhar, isso ainda está longe de ser uma realidade.”

Não só estou consciente disso, como sei que a grande maioria terá que encarar de frente esse problema estrutural da sub-representatividade de vários grupos.

E aqui não há outro caminho, senão um que possa soar muito piegas (com toques de autoajuda) que é: esteja preparado para não desanimar ou perder a vontade de crescer em sua carreira por conta disso.

O caminho pode ser bem desafiador, mas lembre-se que em todas as áreas e segmentos houve sempre uma pessoa que precisou dar o primeiro passo. Alguém que teve que tomar uns tropeções na nossa frente, para hoje podermos habitar nossas identidades e individualidades também dentro do contexto do trabalho.

Carreira e orgulho LGBTQIAP+: uma estrada longa

O aumento da representatividade é uma pavimentação de estrada longa, em que aos poucos a gente vai conseguindo enxergar mudanças e vendo diversidades ocupando cargos e posições relevantes dentro das corporações.

Sempre que bater a descrença, lembre-se que há dez anos, por exemplo, essa era uma discussão inexistente nas organizações e, hoje, já pauta decisões de negócio em diversos casos.

Portanto, tem luz no final do túnel. Mas ainda é preciso termos no nosso calendário um lembrete como junho, para não perdermos de vista que há muito a fazer.

E aqui meu convite fica para as empresas abraçarem genuinamente a causa e fazerem um exercício de autoavaliação: o quanto estou criando espaços inclusivos e me tornando um lugar atrativo para todos, sem exceção, dando oportunidades de desenvolvimento e carreira para as pessoas?

O caminho do respeito e condições para a equidade são aspectos que ainda precisam ser pautados para que a reflexão e discussão no campo social ocorram e, consequentemente, a evolução aconteça dentro das organizações e sociedade.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

NOITE CRIPTO

Bitcoin (BTC) sente pressão do Fed e recua na semana, enquanto ethereum (ETH) sustenta alta impulsionada pela “The Merge”; entenda

18 de agosto de 2022 - 20:25

O ethereum (ETH) vence a letargia do mercado hoje ainda impulsionado pela The Merge, atualização que, segundo analista, foi enfim “descoberta” pelo mercado

ELEIÇÕES 2022

Bolsonaro aparece no retrovisor de Lula, mas petista ainda pode levar no primeiro turno, segundo Datafolha

18 de agosto de 2022 - 20:00

Essa é a primeira pesquisa de intenção de voto divulgada após o início oficial da campanha presidencial, que começou há dois dias

REBATEU FAKE NEWS

“Estou meio acostumada a tomar paulada”: Luiza Trajano fala sobre política, empreendedorismo e os desafios do Magalu (MGLU3)

18 de agosto de 2022 - 19:13

A empresária rebateu alguns dos principais boatos que envolvem o seu nome e comentou as perspectivas do varejo no TAG Summit 2022

MAIS UM PASSO

Unindo os jalecos: acionistas do Fleury (FLRY3) e Hermes Pardini (PARD3) aprovam a fusão entre as companhias

18 de agosto de 2022 - 19:12

Os acionistas de Fleury (FLRY3) e Hermes Pardini (PARD3) deram aval para a junção dos negócios das companhias; veja os detalhes

o melhor do seu dinheiro

Ibovespa faz o dever de casa, o futuro das petroleiras e quem vai ficar com Congonhas; confira os destaques do dia

18 de agosto de 2022 - 18:40

Passado o grande evento da semana — a divulgação de ontem (17) da ata da última reunião do Federal Reserve — os investidores tiveram pouco com o que trabalhar nesta quinta-feira (18), levando as bolsas globais a mais um dia de muita volatilidade.  A cautela inicial em Nova York e a subida dos juros futuros […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies