O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

Thiago Veras
Trilhas de Carreira
Thiago Veras
Sócio-diretor de recursos humanos na Empiricus
2022-02-05T15:15:03-03:00
Trilhas de Carreira

7 dicas que podem fazer a diferença em uma entrevista de emprego

Todos os recrutadores e candidatos que admiro em entrevistas de emprego apresentam a mesma característica: autenticidade

6 de fevereiro de 2022
7:13 - atualizado às 15:15
Examinador lendo um currículo durante uma entrevista de emprego; vagas abertas
Imagem: Envato

Neste ano completo 17 anos de experiência profissional. Nesse período, já passei por algumas entrevistas de emprego e hoje sou uma das pessoas que conduz as entrevistas com os candidatos e candidatas às vagas na empresa em que trabalho.

E, ao longo dessa jornada prazerosa de conversas, uma das minhas curiosidades sempre foi encontrar algum padrão entre as pessoas que se destacam durante esses papos. Aguçando o meu interesse por encontrar esse arquétipo, acabei percebendo que todos os recrutadores e candidatos que admiro apresentam a mesma característica: autenticidade.

Mas como isso é traduzido em um processo? Lembro que quando fiz a minha última entrevista como candidato com os meus atuais chefes, em um determinado momento me segurei para não falar um palavrão, em substituição a qualquer outra interjeição que eu poderia ter usado.

Um deles rapidamente disse: relaxa, aqui todo mundo fala palavrão. Embora seja um exemplo simples, são nesses momentos de genuína autenticidade — de ambos os lados — em que a conexão acontece.

Costumo dizer para o meu time de recrutamento que a busca do candidato "ideal" é a busca por uma pessoa que tenha a alma e o corpo conectados. Em outras palavras, pessoas autênticas, gente como a gente.

Parece papo de doido? Eu não saberia me expressar de outra forma para descrever quando sinto um clique na entrevista, quando sinto que é aquela pessoa para a vaga.

É como se o sujeito estivesse a serviço dele mesmo e não a serviço do que eu, recrutador, estou procurando.

Não há forçação de barra. Não há a impressão de que a pessoa está seguindo o script das dez respostas infalíveis em entrevistas de emprego, divulgadas na última revista de RH.

E como fazer para florescer essa autenticidade? Aqui estão 7 dicas para ajudar no momento da entrevista:

1- Não finja ser alguém que você não é

Digamos que sua entrevista será para uma vaga de marketing em uma empresa de distribuição de vinhos.

Em vez de comprar apressadamente um livro sobre enologia – ou se inscrever em um curso – na esperança de se passar por um especialista, durante a entrevista, considere expressar seu interesse em aprender mais sobre aquele segmento. Claro, desde que não seja um pré-requisito da vaga conhecer profundamente a bebida.

Colocar-se no papel de aprendente e dar legitimidade ao interlocutor pode ser uma ótima maneira de construir um vínculo genuíno.

2 - Não faça um show performático

Falar naturalmente transmite que você realmente acredita no que está dizendo. E, acima de tudo, suas palavras devem corresponder às suas intenções e ações. Todos esses comportamentos ajudarão você a ganhar a confiança do seu entrevistador.

3 - Use a técnica do "ping pong"

A dica aqui está na dimensão de dosar o tom da conversa, mantendo sua própria autenticidade, porém adaptando-se à forma e cadência de seu interlocutor. Observe e tente desvendar nas primeiras trocas o estilo daquela conversa.

Por exemplo, para uma pessoa que prefere um estilo narrativo e informal, você pode começar sua apresentação com uma história.

Já no caso de uma pessoa que prefere um raciocínio lógico e linear, é mais provável que você seja mais bem sucedido na conversa com argumentos factuais.

4 - Cuidado com a necessidade de querer bajular demais o entrevistador ou a empresa em questão

Pergunte a si mesmo: "Por que quero reconhecer ou elogiar essa empresa ou o meu entrevistador?" Não elogie alguém ou algo porque acha que deveria.

Faça isso caso seja genuinamente sincero, contextualizando os motivos da admiração. Ou seja, aqui mais uma vez surge a autenticidade.

5 - Preparação para a conversa é essencial

Organizar a sua própria história (pode ser mentalmente) de forma prévia, pensar sobre o que deseja vivenciar naquele emprego, qual o salário desejado e mapear demais necessidades podem ajudar a transparecer clareza e segurança, características que também edificam o arquétipo da pessoa autêntica.

6 - Hobbies: uma verdadeira vitrine da autenticidade

Muitas entrevistas passam pela pergunta sobre hobbies e, aqui, há uma excelente oportunidade de estabelecer ligação com o seu eu autêntico.

Afinal, nos momentos em que estamos conectados a um estado de flow ou prazer, costuma-se surgir a nossa versão mais real e verdadeira.

7 - No mundo híbrido, prefira o encontro presencial ou deixe a câmera ligada

Embora pareça trivial para muitos, arrisco a dizer que não é. Comunicar-se de forma autêntica é expressar-se por meio da linguagem, das emoções e do corpo. E isso só é possível pelo olho no olho.

Portanto, câmera fechada em entrevista não é recomendável. E, se lhe for oferecida a oportunidade de fazer o papo presencial, não hesite. Nada se compara a uma conversa frente a frente.

Leia também:

Por fim, lembre-se que presença e conexão com o outro podem ser excelentes fontes de aprendizagem

Se você vê as entrevistas como puramente transacionais, provavelmente está perdendo uma oportunidade de estabelecer conexões mais profundas, que geralmente são essenciais para tornar um bate-papo fonte de crescimento e desenvolvimento.

Mas como trazer seu eu autêntico para essas interações profissionais? Comece considerando aquela conversa como uma possibilidade de conexão da vida real, não apenas mais uma entrevista.

O dólar desabou. Será que vai ter Disney? Ouça a edição desta semana do podcast Touros e Ursos do Seu Dinheiro:

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Inflação derruba bolsas, Hapvida vai às compras e a varejista que ameaça o Magalu; confira os destaques do dia

Depois de um dia de animação, preocupações com o movimento dos preços e a atividade econômica pelo mundo estragaram o humor dos investidores

FECHAMENTO DO DIA

Inflação americana come margem de grandes empresas e derruba bolsas globais; Ibovespa cai mais de 2% e dólar cola em R$ 5

Com inflação pressionando e China voltando a fechar cidades, o Ibovespa caiu menos que as bolsas em Wall Street, mas ainda assim amargou fortes perdas

BR Properties (BRPR3) vende 80% do portfólio para fundo canadense, em transação de quase R$ 6 bilhões

Além de representar um movimento importante no atual cenário macroeconômico brasileiro, a transação marca a saída de boa parte do capital do fundo soberano de Abu Dhabi (ADIA) da empresa

CAMINHO ABERTO

TCU aprova privatização da Eletrobras (ELET3); fique por dentro da decisão do tribunal

Uma das prioridades do governo federal, privatização da Eletrobras ainda enfrenta outros obstáculos

CHARLIE BROWN DEU A LETRA

Na mão grande: Putin confisca e subsidiária do Google (GOGL34) na Rússia beira a falência; entenda a história

Governo russo confia na censura e na propaganda para moldar a opinião pública — táticas que lançaram as empresas de tecnologia em uma luta complicada. Ao mesmo tempo, o Kremlin tem procurado impedir que as big techs deixem o país

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies