🔴 HERANÇA EM VIDA? NOVO EPISÓDIO DE A DINHEIRISTA! VEJA AQUI

Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Formada em jornalismo pela Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
FECHAMENTO DO DIA

Poeira assenta em Brasília e Ibovespa sobe quase 3% na semana; dólar cai a R$ 5,21

Em Nova York, no entanto, o clima foi de cautela. O payroll mostrou uma força maior do que a esperada

Jasmine Olga
Jasmine Olga
2 de dezembro de 2022
19:29 - atualizado às 23:02
Congresso Ibovespa
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

A volta do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva às negociações em Brasília, após uma breve licença médica, parece ter trazido uma maior tranquilidade ao mercado. 

Conforme as negociações da PEC da Transição avançam, parece certo que o caminho que garantirá a aprovação do texto no Congresso deve ser o da moderação — em uma espécie de meio-termo entre os R$ 200 bilhões pretendidos pelo governo de transição e o suficiente para bancar a reformulação do Bolsa Família. 

O avanço da semana também fez com que o nervosismo em torno do nome de Fernando Haddad, cotado para assumir o cargo de ministro da Fazenda, fosse dissipado. É pouco provável que um comunicado oficial venha antes da diplomação de Lula, em 12 de dezembro, mas o presidente eleito garantiu que sua equipe será semelhante ao corpo do seu primeiro mandato. 

A melhora na percepção do mercado e um empurrãozinho das commodities levou o Ibovespa a avançar 2,70% na semana. Hoje, as negociações tiveram uma liquidez mais limitada devido ao jogo da seleção brasileira no meio da tarde, mas o índice fechou em alta de 0,90%, a 111.923 pontos. O dólar à vista ganhou 0,34%, a R$ 5,2150, nesta sexta-feira, mas recuou 3,61% nos últimos cinco pregões. 

Em Nova York, no entanto, o clima foi de cautela. O payroll, o raio-X do mercado de trabalho americano e um dos dados mais importantes para o Federal Reserve na decisão de política monetária, mostrou uma força maior do que a esperada — apagando, em partes, as projeções de uma redução no ritmo de aumento dos juros pelo BC dos Estados Unidos. 

Reduzindo a animação

O dado mais aguardado da semana estava marcado para esta sexta-feira — o relatório do mercado de trabalho dos Estados Unidos, o payroll. O dado trouxe certo mal estar para os negócios.

A taxa de desemprego nos EUA ficou estável em 3,7% em novembro, em linha com as previsões do mercado. O relatório apontou a criação de 263 mil postos de trabalho em novembro, maior que o consenso de abertura de 200 mil empregos.

Além disso, houve também um aumento no salário médio, o que pode ser um indicativo de que a inflação ainda tem espaço para se alimentar. 

O dado apagou em partes o otimismo do mercado com as falas proferidas por Jerome Powell, presidente do Federal Reserve, na última quarta-feira, quando o dirigente deu a entender que o processo de redução de ritmo do aperto monetário pode começar já em dezembro. 

  • Nasdaq: +0,18%
  • S&P 500: +0,13%
  • Dow Jones: +0,10%

Sobe e desce do Ibovespa

Com o recuo dos juros futuros visto ao longo dos últimos dias, ao lado do suporte dado pelas bolsas americanas, a semana foi favorável para empresas de tecnologia e algumas empresas do setor de consumo. 

A melhora da percepção de que a China pode abandonar algumas restrições da política de covid zero também embalou as empresas de commodities — ainda que a Petrobras (PETR4) tenha sofrido com a reação do mercado ao seu plano estratégico para o próximo triênio. Confira as empresas com os melhores desempenhos da semana:

CÓDIGONOMEULTVARSEM
LWSA3Locaweb ONR$ 8,9721,88%
QUAL3Qualicorp ONR$ 6,4713,91%
NTCO3Natura ONR$ 12,489,00%
BRAP4Bradespar PNR$ 29,148,77%
PETR4Petrobras PNR$ 25,918,59%

Confira as empresas com o pior desempenho da semana:

CÓDIGONOMEULTVARSEM
MRFG3Marfrig ONR$ 8,09-15,90%
BRFS3BRF ONR$ 8,63-15,31%
AMER3Americanas S.AR$ 9,67-11,69%
IRBR3IRB ONR$ 0,70-10,26%
LREN3Lojas Renner ONR$ 22,31-6,93%

Compartilhe

DE OLHO NAS REDES

Petrobras (PETR4): e se a melhor e pior notícia que a empresa poderia dar vierem juntas, o que seria das ações? 

18 de abril de 2024 - 13:30

De uns tempos para cá, a Petrobras vem testando os nervos dos investidores. Há alguns dias, rumores de que os saudosos dividendos extraordinários que foram retidos pela companhia finalmente poderiam sair, o que animou o mercado — e fez as ações saltarem.  Mas logo veio um potencial balde de água fria: Aloizio Mercadante poderia assumir […]

MERCADOS HOJE

Bolsa hoje: Nova York e Petrobras (PETR4) contaminam Ibovespa, que fecha próximo da estabilidade; dólar tem leve alta a R$ 5,25

18 de abril de 2024 - 6:35

RESUMO DO DIA: Para acertar o alvo, às vezes é preciso mais de uma flecha, ainda que a mira esteja no ponto certo. Mesmo com as incertezas sobre os juros e a questão fiscal no ar, o Ibovespa conseguiu terminar o dia em tom positivo. O principal índice da bolsa brasileira ficou próximo da estabilidade […]

AÇÕES NO SHAPE

Smart Fit (SMFT3) vai virar “monstro”? Banco recomenda compra das ações e vê espaço para rede de academias dobrar de tamanho

17 de abril de 2024 - 15:25

Os analistas do JP Morgan calcularam um preço-alvo de R$ 31 para os papéis da Smart Fit (SMFT3), o que representa um potencial de alta da ordem de 30%

DESTAQUES DA BOLSA

Ozempic que se cuide! Empresa de biotecnologia faz parceria para distribuir caneta do emagrecimento no Brasil e ações disparam quase 40% 

17 de abril de 2024 - 14:03

Com o anúncio, a Biomm conquistou R$ 1,2 bilhão em valor de mercado na B3; a comercialização do similar do Ozempic deve ainda passar pelo crivo da Anvisa

MERCADOS HOJE

Bolsa hoje: Vale (VALE3) não é suficiente e Ibovespa fecha em queda na esteira de Nova York; dólar cai a R$ 5,24

17 de abril de 2024 - 6:49

RESUMO DO DIA: O Ibovespa até tentou interromper o ciclo de quedas com o forte avanço do minério de ferro e a prévia do PIB, mas o tom negativo de Nova York falou mais alto e arrastou o principal índice da bolsa brasileira. Com isso, o Ibovespa terminou o pregão em baixa de 0,17%, aos […]

REPORTAGEM ESPECIAL

O fracasso das empresas “sem dono” na B3. Por que o modelo das corporations vai mal na bolsa brasileira

16 de abril de 2024 - 15:54

São vários exemplos e de inúmeros setores de companhias sem uma estrutura de controle que passaram por graves problemas ou simplesmente fracassaram

MAIS 11 ATIVOS PARA A CONTA

Fundo imobiliário BTLG11 fecha acordo de quase R$ 2 bilhões por portfólio de imóveis em SP

16 de abril de 2024 - 11:36

O FII deve adquirir 11 ativos, com cerca de 550 mil metros quadrados prontos e performados

SÉRIE A DA B3

Auren (AURE3) fica de fora da segunda prévia do Ibovespa, que agora conta com a entrada de apenas uma ação

16 de abril de 2024 - 10:32

Se a previsão se confirmar, a carteira do Ibovespa contará com 87 ações de 84 empresas a partir de maio

MERCADOS HOJE

Bolsa hoje: Ibovespa cai pela quinta vez seguida pressionado por juros nos EUA e questão fiscal; dólar fecha no maior nível em 13 meses, a R$ 5,26

16 de abril de 2024 - 6:33

RESUMO DO DIA: A perspectiva de juros elevados por mais tempo nos Estados Unidos ganhou força mais uma vez e, combinada com a preocupação com o cenário fiscal doméstico, gerou mais lenha para a bolsa brasileira aumentar as cinzas. Pela quinta vez consecutiva, o Ibovespa terminou o dia no vermelho, com queda de 0,75%, aos […]

MERCADOS HOJE

Bolsas hoje: Ibovespa recua com pressão de bancos e Wall Street no vermelho; dólar sobe a R$ 5,18

15 de abril de 2024 - 6:43

RESUMO DO DIA: O Ibovespa terminou a sessão desta segunda-feira (15) no vermelho, pressionado pelo desempenho dos bancos, que recuaram em meio à crescente aversão ao risco no mercado hoje. O principal índice de ações da B3 fechou o pregão em baixa de 0,49%, aos 125.333 pontos. Já o dólar à vista avançou 1,25%, aos […]

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar