🔴 3 ações para LUCRAR com a SELIC em alta: clique aqui e descubra quais são

2022-02-18T17:04:14-03:00
Guilherme Valle
FECHAMENTO DO CÂMBIO

Dólar à vista fecha o dia em queda, negociado a R$ 5,14 e Euro também recua 0,91%; confira o que movimentou o câmbio nesta sexta-feira

A agenda do dia foi calma, sem grandes indicadores as atenções ficaram voltadas aos discursos de Charles Evans e John Williams, presidentes do Fed de Chicago e Nova York

18 de fevereiro de 2022
17:04
Imagem com conjunto de notas de dólar americano
O dólar à vista fechou em queda de 0,52% - Imagem: Shutterstock

Depois de um dia de valorização, hoje o dólar deu um alívio e permitiu que o real se fortalecesse um pouco. O dólar terminou o dia negociado a R$ 5,1400, desvalorização de 0,52%. O euro também registrou queda, ao fim das negociações valia R$ 5,824, o que representa desvalorização de 0,91%.

No começo da tarde, o dólar chegou a ameaçar romper o patamar dos R$ 5,11 e apesar de ter devolvido parte da queda ainda assim registrou queda importante.

Isso porque o fluxo de dinheiro vindo do exterior continua forte, apesar de ainda encontrar obstáculos nas tensões entre Rússia e Ucrânia.

A agenda do dia foi mais ou menos calma, sem grandes indicadores econômicos que pudessem afetar o dólar e o euro sendo anunciados. Mas o Fed permaneceu nos holofotes, com os discursos de Charles Evans e John Williams, presidentes do Fed de Chicago e Nova York, respectivamente. 

James Bullard, presidente do Fed de Chicago, defendeu nesta semana uma atuação mais dura do BC americano, o que foi em parte corroborado pelo discurso de Charles Evans, tido como um dos diretores mais dovish (que para combater a inflação prioriza taxas de juros mais baixas, penalizando menos atividade e empregos) do Fed. 

Na avaliação de Evans, o Fed vai precisar reposicionar sua política monetária para que consiga combater efetivamente a inflação, contudo, deve ter cautela para que não penalize a economia demasiadamente, prejudicando o mercado de trabalho e o PIB.

John Williams, por sua vez, defendeu a necessidade de que o Fed aumente os juros já em março. Segundo ele, quando a elevação estiver em curso, a autoridade monetária deverá reduzir seu balanço através da venda de títulos.

O presidente do Fed de Nova York ainda disse ter a expectativa de que o desemprego continue a cair, até chegar ao patamar dos 3,5% e que a economia norte-americana registre crescimento de cerca de 3% em 2022. 

Acompanhe a nossa cobertura completa de mercados para acompanhar o desempenho de bolsa, dólar e juros hoje. Confira também o fechamento dos principais contratos de DI:

CÓDIGONOME ULT  FEC 
DI1F23DI jan/2312,38%12,38%
DI1F25DI Jan/2511,40%11,46%
DI1F26DI Jan/2611,27%11,32%
DI1F27DI Jan/2711,29%11,34%

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

ELEIÇÕES 2022

Ô abre alas que Braga Netto vem aí! General da reserva é exonerado e tem caminho livre para ser vice de Bolsonaro

Bolsonaro havia confirmado no domingo (27) o nome de Braga Netto como seu vice na chapa que disputará a reeleição deste ano, causando um pouco de desconforto entre aliados que esperavam a escolha de Tereza Cristina (PP), ex-ministra da Agricultura

SEMANA EM CRIPTO

Bitcoin (BTC): o pior investimento do semestre tenta sobreviver aos dados de emprego nos EUA; confira o que mexe com as criptomoedas na próxima semana

Entre os destaques da semana, estão a liquidação de ativos da Three Arrows Capital, pechinchas no mercado cripto e mais

CAÇANDO MARRUÁ

Bitcoin (BTC) no cabresto? UE tenta domar o mundo das criptomoedas com marco regulatório; saiba como

O acordo é provisório e inclui uma proposta que cobre emissores de criptoativos não lastreados e também as chamadas stablecoins, bem como as plataformas de negociação e as carteiras nas quais os ativos digitais são mantidos

O MEDO DA RECESSÃO

Meta em crise: Mark Zuckerberg quer contratar menos funcionários e demitir mais gente a partir de agora

A dona do Facebook espera um segundo semestre de vacas magras e enfrentará um severo corte de gastos; por isso, a companhia prioriza equipes mais enxutas e agressivas

ELEIÇÕES 2022

É só mais essa! Líder nas pesquisas, Lula descarta tentar reeleição se derrotar Bolsonaro em outubro

Em entrevista, Lula disse que ‘daqui a 4 anos vai ter gente nova’, criticou o Congresso e prometeu retirar sigilos impostos por Bolsonaro

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies