Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-08-25T19:19:54-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Cerco fechado

Binance corrige irregularidades, mas segue proibida de atuar no Reino Unido; entenda a polêmica envolvendo a corretora de criptomoedas

O regulador do país reconhece que a empresa cumpriu todos os requisitos solicitados, mas reforça que a corretora “ainda é incapaz de conduzir operações reguladas”

25 de agosto de 2021
15:55 - atualizado às 19:19
Uma mão segura um smartphone com a tela preta e o logo da corretora Binance em amarelo no centro
As atividades da corretora de criptomoeda também estão no radar de autoridades financeiras de outros países, incluindo Estados Unidos, Alemanha, Holanda e Brasil. Imagem: Shutterstock

Mesmo após a Binance corrigir as irregularidades apontadas pela a Autoridade de Condução Financeira (FCA), a autarquia, que regula o sistema financeiro do Reino Unido, decidiu manter a proibição às operações da filial britânica da maior corretora de criptomoedas do mundo.

O regulador, que equivale à nossa Comissão de Valores Mobiliários (CVM), já havia expressado publicamente, em 24 de junho, preocupações com a atuação da empresa, que teria se "recusado" a fornecer informações básicas sobre serviços, produtos e riscos associados a eles.

Na época, a FCA destacou que a corretora não possuía as autorizações necessárias para atuar no país e decretou a suspensão das atividades. A decisão foi considerada o primeiro grande cerco regulatório contra grandes atores do setor de criptoativos.

Em uma atualização ao comunicado, divulgada nesta quarta-feira (25), a autarquia reconheceu que a Binance cumpriu todos os requisitos solicitados, mas reforçou que a companhia “ainda é incapaz de conduzir operações reguladas no Reino Unido”.

Problemas não param no Reino Unido

As atividades da corretora de criptomoedas também estão no radar de autoridades financeiras de outros países, incluindo Estados Unidos, Alemanha, Holanda e Brasil. Após uma notificação da CVM em julho, a Binance deixou de oferecer a negociação de contratos futuros por aqui, pois não possuía autorização para operações do tipo.

Ainda no mesmo mês, a Itália também se juntou ao grupo e impôs restrições. A agência reguladora italiana Consob afirmou que a exchange não tem autorização para oferecer serviços financeiros no país. 

A Consob estendeu o alerta para os ativos criptográficos em geral, alegando que a negociação "pode ​​implicar na perda total das somas de dinheiro investidas", e destacou a alta volatilidade e complexidade, além de "mau funcionamento e ciberataques”.

Fraude em criptomoedas: carro de luxo do rei do bitcoin vira viatura da polícia após apreensão. Entenda o caso no vídeo abaixo e inscreva-se no canal do Seu Dinheiro no YouTube para mais conteúdos exclusivos:

Investigação criminal

Já nos Estados Unidos, o problema vai além de imbróglios com reguladores e foi parar na esfera criminal. A Binance está sob investigação do Departamento de Justiça e Receita Federal dos Estados Unidos, com suspeitas de lavagem de dinheiro e evasão fiscal.

Desde 2019, a empresa não oferece mais serviços de trading de criptomoedas para quem mora nos Estados Unidos. Entretanto, existem suspeitas de que a exchange tenha clientes em solo americano.

De acordo com o governo americano, a corretora tem conseguido escapar das acusações por não estar sediada no país. A Binance tem sede corporativa em Cingapura e escritórios nas Ilhas Cayman.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Crise dos chips

Sem carro zero no mercado, preço de usados sobe até 20% e vendas disparam – carro usado chega a custar mais que um novo

Mercado enfrenta escassez de semicondutores, demanda alta por veículos e prazos longos para a entrega

sem escassez

Fábrica da Tesla em Xangai deve terminar setembro com 300 mil carros produzidos em 2021

Marca será atingida mesmo em meio a uma escassez global de semicondutores, disseram duas fontes da montadora à Reuters

Fim da pandemia

CEO da Pfizer prevê que voltaremos à vida normal dentro de um ano, mesmo com novas variantes do coronavírus

Albert Bourla acredita que vacinação contra a covid-19 se tornarão anuais, para cobrir novas variantes, e que vacinas durarão um ano

ainda não acabou

Controladores da Alliar (AALR3) contratam XP para vender o negócio, diz jornal

Empresa de diagnósticos foi alvo, recentemente, de disputa pelo controle pela Rede D’Or e fundos ligados ao empresário Nelson Tanure

Mais recursos

Democratas aprovam pacote de US$ 3,5 tri no Comitê de Orçamento da Câmara dos EUA

Recursos serão destinados à rede de segurança social e programas relacionados a mudanças climáticas. Obtenção de quase unanimidade para aprovação no Congresso é desafio

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies