Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-02-02T19:15:13-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
melhor que esperado

Produção industrial cresce pelo 8º mês seguido, mas fecha 2020 com queda de 4,5%

Setor fecha mais um ano com retração e com o segundo pior resultado desde 2016, segundo dados do IBGE

2 de fevereiro de 2021
9:56 - atualizado às 19:15
indústria dados ibge
Imagem: Shutterstock

A produção industrial cresceu pelo oitavo mês consecutivo em dezembro, demonstrando que o setor se recuperou dos piores momentos da pandemia, mas ainda não foi capaz de fechar 2020 no azul.

Segundo dados divulgados nesta terça-feira (2) pelo IBGE, a produção industrial cresceu 0,9% em relação a novembro, superando o teto das estimativas coletadas pelo Projeções Broadcast, que iam de uma queda de 1,50% a avanço de 0,70%. A mediana das projeções apontava para uma contração de 0,50%.

Com oito meses consecutivos de alta, o setor acumulou crescimento de 41,8%, eliminando a perda de 27,1% registrada entre março e abril, que havia levado a produção ao nível mais baixo da série.  

Mesmo assim, a produção industrial fechou 2020 com queda de 4,50%, o segundo resultado negativo seguido após a perda registrada em 2019 (-1,1%). O desempenho também ficou na ponta mais alta do intervalo de projeções, que ia de recuos de 4,50% a 4,80%, com mediana negativa de 4,70%.

Esse foi o pior resultado anual para a produção industrial desde 2016, quando houve queda de 6,4%, segundo o IBGE.

Em relação a dezembro de 2019, a produção industrial subiu 8,2%, mais uma vez ficando no teto das estimativas, que variavam de alta de 3,80% a 8,20%, com mediana positiva de 5,30%.

Por setor em dezembro e 2020

O avanço de 0,9% da produção industrial de novembro para dezembro alcançou três das quatro grandes categorias econômicas e 17 dos 26 ramos pesquisados, de acordo com o IBGE.

Para o gerente da pesquisa, André Macedo, esse resultado mostra uma regularidade de crescimento na produção industrial nos últimos meses. "Esse perfil generalizado de expansão está presente neste período", disse, em nota.

As influências positivas mais relevantes foram das atividades de:

  • Metalurgia (19,0%);
  • Veículos automotores, reboques e carrocerias (6,5%) e;
  • Indústrias extrativas (3,7%).

No índice acumulado em 2020, porém, a produção industrial sofreu com os resultados negativos em todas as quatro grandes categorias econômicas, 20 dos 26 ramos, 53 dos 79 grupos e 60,6% dos 805 produtos pesquisados.

Veículos automotores, reboques e carrocerias (-28,1%) exerceu a influência negativa mais intensa sobre a produção industrial em 2020, pressionada, em grande medida, pelos itens automóveis, caminhão-trator para reboques e semirreboques, caminhões e autopeças.

* Com informações da Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Ele está de volta?

Setores fazem pressão por volta do horário de verão

Criado com a finalidade de aproveitar o maior período de luz solar durante a época mais quente do ano, o horário de verão foi instituído no Brasil em 1931 pelo então presidente Getúlio Vargas e adotado em caráter permanente a partir de 2008.

MANOBRAS

Juiz põe no banco dos réus ex-gestores do banco Máxima por gestão fraudulenta

O Banco Máxima S.A. informa que seus atuais acionistas assumiram a administração do banco em 2018, após aprovação pelo Banco Central, e que os integrantes da antiga gestão não têm mais qualquer relação com a instituição financeira

Foguete? Tô fora!

Warren Buffet: o bilionário que não quer conhecer as estrelas

Enquanto Bezos, Musk e Branson protagonizam a nova corrida especial, o Oráculo de Omaha prefere apenas observar

O melhor do Seu Dinheiro

O seu momento Sherlock Holmes

Na adolescência, ouvia que quem buscasse por romance policial brasileiro deveria ler algo do Rubem Fonseca. Era uma vontade minha achar uma história desse gênero que fosse mais próxima da minha realidade — e o filtro nacionalidade me pareceu o mais adequado.  A ideia surgiu depois de ter conhecido parte das histórias criadas por Agatha […]

Mesa Quadrada

Comentarista da ESPN Paulo Antunes fala da sua paixão por futebol americano e experiência no mercado financeiro

Ele conta sobre suas aventuras na cobertura de futebol americano e basquete e ainda revela seus investimentos na Bolsa em novo episódio do podcast Mesa Quadrada

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies