Menu
2021-06-05T16:41:51-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Imposto global

Países do G7 apoiam novas regras para tributar multinacionais em pelo menos 15%

A proposta é considerada um passo significativo em direção a um acordo global que entregaria a taxa mínima exigida proposta por Joe Biden

5 de junho de 2021
16:41
Janet Yellen
Janet Yellen, secretária do Tesouro americano. - Imagem: Shutterstock

O G7 concordou em apoiar novas regras para tributar empresas multinacionais com um imposto de pelo menos 15%. A proposta é considerada um passo significativo em direção a um acordo global que entregaria a taxa mínima exigida proposta por Joe Biden, presidente dos Estados Unidos.

"Providenciaremos a coordenação adequada entre a aplicação das novas regras tributárias internacionais e a eliminação de todos os Impostos sobre Serviços Digitais, e outras medidas similares relevantes, em todas as empresas. Também nos comprometemos com um imposto global mínimo de pelo menos 15% por país", diz o comunicado do grupo.

Além disso, os países apontam que estão comprometidos a apoiar países mais pobres e vulneráveis nos desafios de saúde e econômicos associados à covid-19. O grupo apoia fortemente uma alocação de direitos especiais de US$ 650 bilhões para ajudar a atender à necessidade global de longo prazo por ativos de reserva.

"O FMI estima que, entre agora e 2025, os países de baixa renda precisarão de cerca de US$ 200 bilhões para intensificar a resposta à pandemia e construir amortecedores externos e mais US$ 250 bilhões em gastos de investimento para retomar e acelerar sua convergência de renda com as economias avançadas", diz o comunicado.

O G7 é composto pelas sete principais economias do mundo: Canadá, França, Alemanha, Itália, Japão, Reino Unido e EUA.

Com imposto mínimo global, governos protegem soberania nacional, diz Yellen

A secretária do Tesouro dos Estados Unidos, Janet Yellen, disse que a implementação do "imposto mínimo global", protege a soberania nacional dos países.

Ela afirmou que "as pressões que forçaram a redução das taxas de impostos corporativos serão aliviadas" e que o G7 busca apoio de outros países para a medida. "Procuramos endosso no G20 para acordo sobre imposto global", afirmou.

Política monetária vai continuar a suportar a recuperação econômica

O G7 afirmou, ainda, que segue a trabalhar para garantir uma recuperação global forte após a crise provocada pela pandemia de covid-19. "A política monetária continuará a apoiar a recuperação econômica após os impactos da pandemia e a garantir a estabilidade de preços, em conformidade com os mandatos dos bancos centrais", escreveram os ministros de finanças e líderes de bancos centrais do grupo.

O G7 promete no texto manter estímulos à recuperação enquanto for necessário: "Comprometemo-nos a manter o apoio às políticas enquanto for necessário e investir para promover o crescimento, criar empregos de alta qualidade e enfrentar as mudanças climáticas e as desigualdades"

Eles pontuam que o compromisso com a situação fiscal dos países no longo prazo, porém, não pode ser esquecido. "Uma vez que a recuperação esteja firmemente estabelecida, precisamos garantir a sustentabilidade de longo prazo das finanças públicas para nos permitir responder a crises futuras e enfrentar os desafios estruturais de longo prazo, inclusive para o benefício das gerações futuras", afirmam.

O grupo também reforçou compromissos cambiais já estabelecidos: "Reafirmamos nossos compromissos cambiais conforme elaborados em maio de 2017. Trabalharemos para construir um sistema econômico global seguro, resiliente e aberto", diz o documento.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

OBSTÁCULO VENCIDO

‘A batalha foi vencida, mas a luta continua’: MP da Eletrobras passa no Senado, mas obstáculos até a privatização não acabaram

O texto volta agora para a Câmara e deve ser votado na segunda-feira. Embora os analistas não vejm obstáculos nessa etapa, os próximos meses podem trazer novos atritos

comissão no senado

Relator da CPI da Pandemia divulga lista de investigados; confira

Na condição de investigados, a CPI poderá também aprovar quebra de sigilos e operações de busca e apreensão em endereços ligados a eles

Maquininhas internacionais

De malas prontas: presidente da Getnet revela planos para o início das operações na Europa em 2022

A empresa se tornou peça-chave nos planos do espanhol Santander de criar uma plataforma global de pagamentos

Renda variável

Na batalha das corretoras, Rico vai zerar taxa em operações com opções

A medida busca tornar a corretora mais competitiva e reforçar a atuação do grupo no ramo da renda variável

Concursos públicos

De olho nos concurseiros, Yduqs anuncia aquisição da plataforma de EaD Qconcursos

Plataforma de cursos preparatórios para concursos públicos tem 412 mil alunos pagantes e mira mercado potencial de 17 milhões de pessoas; valor da operação não foi divulgado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies