Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-05-26T16:23:41-03:00
Estadão Conteúdo
RECUPERAÇÃO

Iata: número de passageiros de aéreas deve recuperar 52% dos níveis pré-pandemia

Ainda de acordo com as projeções da Iata, o número global de passageiros deverá crescer para 5,6 bilhões em 2030.

26 de maio de 2021
16:22 - atualizado às 16:23
Iata Avião/ setor aéreo
Imagem: Shutterstock

Em 2021, o número global de passageiros de aviões deve recuperar 52% dos níveis pré-pandemia, estima a Associação Internacional de Transportes Aéreos (Iata, na sigla em inglês). Para o próximo ano, a expectativa da entidade é que a proporção chegue a 88%. Já em 2023, a quantidade deve superar os índices anteriores à crise sanitária, chegando a 105% ante 2019.

Ainda de acordo com as projeções da Iata, o número global de passageiros deverá crescer para 5,6 bilhões em 2030. "Isso seria 7% abaixo da previsão pré-covid-19 e uma perda estimada de 2 a 3 anos de crescimento devido à pandemia", destaca a associação. Após 2030, as viagens aéreas deverão desacelerar, devido a dados demográficos mais fracos e a uma suposição de base de liberalização limitada do mercado, dando um crescimento médio anual de 3,2% entre 2019 e 2039, prevê a entidade. Antes da pandemia, a previsão de crescimento da Iata para este período era de 3,8%.

A recuperação no número de passageiros é um pouco mais forte do que a retomada na demanda medida em receita de passageiros por quilômetro (RPKs), que deve crescer em uma média anual de 3% entre 2019 e 2039. Isso se deve à força esperada dos mercados domésticos, como China com grande número de passageiros e distâncias mais curtas, segundo a associação. "Sempre estou otimista com a aviação. Estamos na mais profunda e grave crise de nossa história. Mas o rápido crescimento da população vacinada e os avanços nos testes trarão a liberdade de voar nos próximos meses.

E quando isso acontecer, as pessoas vão querer viajar", afirma o diretor geral da Iata, Willie Walsh. Para o executivo, o desafio imediato é reabrir fronteiras, eliminar medidas de quarentena e gerenciar digitalmente os certificados de vacinação e teste. "Ao mesmo tempo, devemos assegurar ao mundo que as perspectivas de crescimento da aviação a longo prazo são apoiadas por um compromisso inabalável com a sustentabilidade. Ambos os desafios exigem que os governos e a indústria trabalhem em parceria. A aviação está pronta. Mas não vejo governos se movendo rápido o suficiente", complementou Walsh.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Pesadelo na bomba

Por que o aumento dos combustíveis é ruim para o consumidor, mas traz um alívio enorme para a Petrobras (PETR4)

A alta não é surpresa e já havia sido antecipada até mesmo por Bolsonaro, um dos críticos mais ferozes da política de preços da estatal

Risco fiscal

O preço do furo no teto de gastos virá em forma de juro maior e recessão em 2022, diz Itaú

Com o aumento da incerteza fiscal, o Banco Central deverá entrar em um regime de “regime de contenção de danos”, segundo o banco, que prevê alta da Selic para até 11,25% ao ano

Me vê bitcoin

De olho no interesse dos clientes por bitcoin (BTC), Mastercard vai lançar plataforma que une criptomoedas com cartões de débito e crédito

Com essa integração, o cliente pode receber cashback em criptomoedas após compras no cartão de crédito, por exemplo

Exile on Wall Street

Felipe Miranda: Entre “O fim do Brasil —parte 2” e o começo da terceira via

Depois do desastre com o teto de gastos, o que podemos esperar de uma resolução que não envolva nem Lula nem Bolsonaro?

COLUNA DO JOJO

Bolsa hoje: Suas definições de “responsabilidade fiscal” foram atualizadas

A temporada de resultados brasileira, que começou na última sexta-feira, segue hoje com EcoRodovias, EDP Brasil, Neoenergia e TIM, após o fechamento do mercado. Enquanto isso, ao longo do dia, o presidente Jair Bolsonaro deverá lançar o Programa de Crescimento Verde, indicativo positivo para a COP26 de novembro

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies