Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-06-11T16:43:15-03:00
Estadão Conteúdo
Apetite por petróleo

Demanda global por petróleo voltará a níveis pré-pandemia até o fim de 2022

Em relatório mensal publicado nesta sexta-feira, 11, a AIE cortou levemente sua projeção de alta no consumo global de petróleo para este ano em 50 mil barris por dia (bpd), a 5,4 milhões de bpd

11 de junho de 2021
8:23 - atualizado às 16:43
3R Petroleum foca nos campos de petróleo maduros, em terra firme. | Petroleiras
3R Petroleum foca nos campos de petróleo maduros, em terra firme. - Imagem: 3R Petroleum

O apetite global por petróleo deverá retornar a níveis pré-pandemia até o fim do ano que vem, mas o lento avanço da vacinação contra a covid-19 em países emergentes, como Brasil, Índia e Malásia, está adiando o fim da crise sanitária e comprometendo a recuperação da demanda pela commodity, segundo a Agência Internacional de Energia (AIE).

Em relatório mensal publicado nesta sexta-feira, 11, a AIE cortou levemente sua projeção de alta no consumo global de petróleo para este ano em 50 mil barris por dia (bpd), a 5,4 milhões de bpd.

Para 2022, no entanto, a agência projeta salto de 3,1 milhões de bpd no consumo mundial, para 99,5 milhões de bpd.

A AIE revisou para cima sua estimativa de acréscimo na oferta de países fora da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) neste ano em 90 mil barris por dia (bpd), a 710 mil bpd. Em 2022, a oferta desse grupo deverá ter expansão de 1,6 milhão de bpd, diz a entidade.

Ainda no documento, a AIE estima que o cumprimento do acordo de restrição da oferta pela Opep+ (que é formado pela Opep e mais dez aliados, incluindo a Rússia) ficou em 114% em maio, no mesmo nível de abril. No mês passado, a produção da Opep+ apresentou crescimento de 320 mil bpd, estima a agência.

A AIE também informou que os estoques de petróleo da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) recuaram pelo nono mês consecutivo em abril, para 2,93 bilhões de barris, ficando 1,6 milhão de barris abaixo da média do período pré-pandemia de 2015 a 2019.

É a primeira vez em mais de um ano que os estoques da OCDE ficam abaixo da média de 2015-2019, destacou a agência.

Fonte: Dow Jones Newswires.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

PEC DOS COMBUSTÍVEIS

Tesouro pode perder até R$ 240 bilhões com PEC dos Combustíveis e inflação pode ir para 1% — mas gasolina ficará só R$ 0,20 mais barata; confira análise

Se todos os estados aderirem à desoneração, a perda seria de cifras bilionárias aos cofres públicos, de acordo com a XP Investimentos

Seu Dinheiro no Sábado

E a bolsa ainda pulsa: os grandões do Ibovespa brilham e puxam o índice — mas e as demais empresas?

Além do ciclo aquecido das commodities e da entrada de recursos estrangeiros, também vale lembrar o desconto nos ativos domésticos

BITCOIN (BTC) HOJE

Bitcoin (BTC) aprofunda queda da semana e é negociado aos US$ 35 mil hoje pela primeira vez em seis meses; criptomoeda já caiu 17% em sete dias

Especialista dá dicas de como sobreviver ao momento de “sangria” do mercado de criptomoedas — e o que não fazer no desespero

Dê o play!

A bolsa ainda pulsa, mas será um último suspiro? O podcast Touros e Ursos discute o cenário para o Ibovespa

No programa desta semana, a equipe do Seu Dinheiro discute o cenário para o Ibovespa e os motivos que fazem a bolsa brasileira subir

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

O respiro da bolsa brasileira, o tropeço do bitcoin e o vazamento de dados do PIX: confira as principais notícias do dia

Para quem não aguentava mais ver a bolsa brasileira apanhando enquanto Wall Street renovava recordes, este início de ano está sendo o momento da revanche. Ou melhor, de o Ibovespa “correr atrás do prejuízo”. Nesta terceira semana de janeiro, o principal índice da B3 mais uma vez contrariou o exterior e enfileirou altas, enquanto as […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies