Menu
2021-01-27T09:53:28-03:00
Estadão Conteúdo
Impacto

Confiança do comércio da FGV cai 0,9 ponto em janeiro ante dezembro (90,8 pontos)

Em médias móveis trimestrais, o indicador recuou 1,7 ponto, na terceira queda seguida.

27 de janeiro de 2021
9:53
Comércio
Imagem: Fotos Públicas

O Índice de Confiança do Comércio (Icom) caiu 0,9 ponto na passagem de dezembro de 2020 para janeiro, para 90,8 pontos, a quarta queda consecutiva, informou nesta quarta-feira, 27, a Fundação Getúlio Vargas (FGV). Em médias móveis trimestrais, o indicador recuou 1,7 ponto, na terceira queda seguida.

Leia também:

Segundo a FGV, a queda da confiança dos comerciantes "segue sendo influenciada pela redução no ritmo de vendas atual, resultado da cautela dos consumidores". "Apesar do avanço das expectativas em relação aos próximos meses, a melhora ainda não reflete otimismo, apenas uma redução do pessimismo. Diante desse cenário, ainda não é possível vislumbrar uma retomada consistente do setor nos próximos meses, que depende da recuperação do mercado de trabalho e da confiança do consumidor", diz a nota da entidade.

Em janeiro, a confiança caiu em três dos seis principais segmentos do comércio e foi puxada pela piora da percepção sobre a situação atual. O Índice de Situação Atual (ISA-COM) recuou 3,6 pontos, para 90,0 pontos, menor nível desde junho de 2020 (86,1 pontos), segundo a FGV. Na contramão, o Índice de Expectativas (IE-COM) subiu 2,0 pontos para 92,1 pontos, após uma queda de 2,6 pontos no mês anterior.

Conforme a nota da FGV, o movimento de queda no Icom nos últimos meses vem sendo puxado pelo ISA-COM. "Analisando as empresas em dois grupos, o de revendedores de bens essenciais e os de demais bens, é possível observar comportamentos diferentes ao longo da pandemia. O primeiro quase não sofre o impacto inicial justamente por revender itens de necessidades básicas, enquanto o segundo sofreu forte impacto e depois se recuperou. Nos últimos meses, ambos vêm percebendo piora do ritmo de vendas, sendo mais acentuada nos revendedores dos demais bens", diz a nota.

O fim do auxílio emergencial pago pelo governo e a lenta recuperação do mercado de trabalho são citados pela FGV como responsáveis pela moderação nas vendas. A coleta de dados para a edição de janeiro da Sondagem do Comércio foi realizada entre os dias 4 e 25 do mês, com informações de 803 empresas.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

MP da eletrobras

Aeel protocola denúncia no TCU contra venda da Eletrobras por ferir Constituição

Em 28 páginas, a Aeel explica ao TCU cada artigo da Constituição que estaria sendo afrontado, e questiona a falta de transparência do processo

Exile on Wall Street

Invista enquanto essas ações estão solteiras: seis empresas que podem ser alvo de fusões e aquisições na bolsa

Durmo muito mal. Cada hora é uma coisa. Quando não é a preocupação com a Covid, é o medo da inflação. Primeiro é a incerteza sobre o deal, depois o autoquestionamento sobre a capacidade de entregar o que me foi confiado. Como é duro conviver consigo mesmo. Nas últimas semanas, vivo uma mistura de empolgação […]

Dinheiro na conta

Construtora Even pagará R$ 40 milhões em dividendos aos acionistas

Incorporadora distribuirá proventos com base no resultado do primeiro trimestre de 2021 com base na posição acionária de 18 de junho

Mercados HOJE

Ibovespa fica instável e próximo do zero a zero antes das decisões de juros da Super Quarta

Os investidores adotam uma postura mais cautelosa enquanto ficam de olho no Fed e no Copom,

O melhor do seu dinheiro

De volta para o futuro com a Embraer, a expectativa para a Super Quarta, Eletrobras e outras notícias que mexem com seus investimentos

Diz a lenda que os produtores do filme De Volta para o Futuro recusaram uma oferta milionária da Ford para transformar a máquina do tempo em um Mustang. Mesmo sem receber um centavo, eles preferiram usar um DeLorean DMC-12, carro que teve menos de 10 mil unidades fabricadas e se tornou artigo de colecionador. Afinal, se você […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies