Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-09-07T15:22:06-03:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico. Em 2020, foi eleito pela Jornalistas & Cia como um dos 10 profissionais de imprensa mais admirados no segmento de economia, negócios e finanças.
Sem pregão por aqui

MERCADOS AGORA: Bolsas americanas operam em queda, mas ativos brasileiros em NY sobem

Dados da balança comercial da China mexem com os mercados em mais um dia de liquidez reduzida; o ETF de Brasil em Nova York opera em alta

7 de setembro de 2021
8:20 - atualizado às 15:22
Foto de um semáforo com a luz verde no cruzamento de Wall Street; imagem ilustra os mercados acionários e o comportamento da bolsa e do Ibovespa
Imagem: Shutterstock

A bolsa brasileira estará fechada nesta terça-feira (7) por causa do feriado do Dia da Independência, mas, lá fora, temos uma sessão normal — e, ao menos nos EUA, o tom é negativo. Ainda assim, os ativos brasileiros negociados em Nova York, como o fundo de índice EWZ e os ADRs de empresas negociadas em bolsa, destoam do restante e têm ganhos firmes.

Por volta de 15h20, o Dow Jones recuava 0,58% e o S&P 500 tinha baixa de 0,22%, enquanto o Nasdaq operava em leve alta de 0,18%. Vale lembrar que os mercados americanos estiveram fechados ontem por causa do feriado do Dia do Trabalho; sendo assim, os índices se ajustam após a parada.

Por lá, os investidores mostram certa cautela em relação às perspectivas de crescimento da economia. O Goldman Sachs cortou suas projeções de alta do PIB no ano; o avanço da variante Delta nos EUA inspira o temor de que o ritmo de atividade no país irá se recuperar de maneira mais lenta que o previsto.

Ainda assim, o EWZ — o principal ETF de Brasil negociado em Nova York — operava em alta de 0,85% no mesmo horário; há um componente de ajuste ao avanço de 0,80% do Ibovespa na segunda-feira, quando as bolsas americanas estiveram fechadas.

No entanto, dada a magnitude da alta do EWZ, é possível interpretar que, ao menos por enquanto, os investidores internacionais estão olhando para as manifestações de 7 de setembro no Brasil sem grandes preocupações — há o temor de um agravamento ainda maior da crise entre os poderes como resultado das manifestações populares.

Os ADRs — recibos de ações de empresas brasileiras negociados em Wall Street — também têm um dia positivo, em sua maioria:

  • Petrobras (PBR): +0,86%
  • Vale (VALE): -1,47%
  • Itaú Unibanco (ITUB): +1,68%
  • Bradesco (BBD): +0,82%
  • Ambev (ABEV): +2,23%
  • Gerdau (GGB): +2,71%
  • CSN (SID): -0,98%
  • Embraer (ERJ): -0,33%
  • Eletrobras (EBR): +2,11%

Europa e Ásia

Do outro lado do oceano, destaque para os números da balança comercial chinesa, que vieram em linha com as expectativas do mercado. As exportações do gigante asiático aumentaram 25,6% em agosto, enquanto as importações subiram 33% — a demanda por minério de ferro pelo mercado chinês segue bastante aquecida, aumentando a confiança quanto à retomada da economia local no pós-pandemia.

Como resultado, as principais bolsas asiáticas fecharam a sessão desta terça-feira em forte alta; o minério de ferro disparou 4,22% no porto chinês de Qingdao, recuperando-se parcialmente do tombo de 8,52% visto no dia anterior.

Na Europa, o PIB do segundo trimestre foi revisado para cima, mostrando um crescimento de 2,2% — o consumo tem sido um dos motores da atividade no velho continente. Ainda assim, as principais bolsas europeias fecharam em leve queda; veja como ficou a sessão europeia e asiática hoje:

Alemanha (DAX)-0,54%
Reino Unido (FTSE 100)-0,46%
França (CAC 40)-0,20%
Espanha (IBEX 35)-0,12%
Itália (FTSE MIB)-0,74%
Japão (Nikkei)+0,86%
China (Shanghai)+1,51%

Câmbio

No mercado de moedas, o índice DXY, que mede o desempenho do dólar em relação a uma cesta com as principais divisas do mundo, opera em alta de 0,46% neste momento — indicando o fortalecimento da moeda americana. O dólar também avança na comparação com as divisas de países emergentes.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

seu dinheiro na sua noite

Uma tarde de soluços nos mercados

O preço dos combustíveis, um dos grandes vilões da elevada inflação brasileira, não dá sinais de enfraquecimento. Muito pelo contrário: a passagem do furacão Ida pelo Golfo do México deve seguir impactando a oferta de petróleo por mais alguns meses, o que traz reflexos diretos ao preço da commodity. O Brent fechou em alta pela […]

menos méliuz

Méliuz (CASH3): Truxt reduz participação na companhia

Negociações têm por objetivo investimento e não visam alterar a composição do controle ou a estrutura administrativa da empresa

atenção acionista

Dividendos: Multiplan (MULT3) paga R$ 270 milhões em juros sobre capital próprio

Empresa vai considerar os acionistas inscritos nos registros da companhia no dia 28 de dezembro, dado que as ações de emissão da companhia passaram a ser negociadas “ex juros” a partir de 29 de dezembro

FECHAMENTO DO DIA

Petrobras dá susto, mas commodities garantem o avanço do Ibovespa; dólar sobe a R$ 5,37

A convovação de uma coletiva de última hora assustou os investidores, mas o Ibovespa retomou o ritmo de alta após a estatal confirmar que não irá mexr nos preços.

acesso bloqueado

Vale (VALE3) faz operação para resgatar 39 funcionários presos em mina no Canadá

De acordo com a empresa, na tarde de domingo (26), uma pá escavadeira que estava sendo transportada no acesso à mina subterrânea se desprendeu, bloqueando o shaft e, com isso, impedindo o meio de transporte dos empregados

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies