Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-02-21T11:53:23-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
um risco no radar

Por coronavírus, Arábia Saudita avalia romper aliança com a Rússia no setor de petróleo

Os dois lados têm colaborado desde dezembro de 2016 para tentar equilibrar a oferta global, em meio a um salto na oferta do xisto vinda dos EUA

21 de fevereiro de 2020
11:53
Bandeira nacional da Arábia Saudita
Imagem: Shutterstock

O governo da Arábia Saudita avalia romper uma aliança de quatro anos no setor de petróleo com a Rússia, no momento em que o surto de coronavírus contribui para uma queda na demanda global pela commodity, segundo pessoas ligadas ao assunto.

O reino saudita, o Kuwait e os Emirados Árabes — que juntos representam mais da metade da capacidade da produção da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) — realizam conversas nesta semana para discutir um possível corte conjunto na produção de até 300 mil barris por dia (bpd), segundo as fontes.

O surto de coronavírus criou fissuras na parceria entre a Opep, liderada pelos sauditas, e a Rússia. Os dois lados têm colaborado desde dezembro de 2016 para tentar equilibrar a oferta global, em meio a um salto na oferta do xisto vinda dos Estados Unidos.

Se os sauditas, o Kuwait e os Emirados Árabes romperem com Moscou, a dissensão poderia enfraquecer mais a capacidade da Opep influenciar os preços do óleo.

As novas tensões ocorrem antes de uma reunião do grupo em Viena em março. A ideia inicial era que o encontro servisse para forjar um consenso sobre quanto enviar ao mercado — que já enfrenta um quadro de excesso de oferta de petróleo.

Durante uma reunião de emergência mais cedo neste mês, a Rússia rejeitou a pressão saudita para reforçar o corte existente na produção de petróleo dos aliados em 600 mil bpd.

Delegados russos avaliaram que a atividade das empresas na China se recuperava e que o impacto do vírus na demanda por petróleo deve ser limitado. Já a Arábia Saudita diz que o efeito do vírus deve ser avaliado e que pode ser necessária uma resposta a isso, segundo fontes.

*Com Dow Jones Newswires e Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

IPO adiado

Bluefit: nem desconto de 20% garante estreia da rede de academias na bolsa

Inicialmente estimado em R$ 600 milhões, IPO da rede de academias de baixo custo agora deverá ter o valor reduzido e envolver apenas investidores institucionais, como fundos e fundações

Tensão EUA-China

Executiva da Huawei detida no Canadá em 2018 volta à China após acordo com os EUA

Confinada à cidade de Vancouver há quase três anos, onde havia sido presa sob acusação de fraude, CFO da Huawei, Meng Wangzhou, protagonizou incidente diplomático entre Canadá, EUA e China

o melhor do seu dinheiro

Mercados na semana: O destino da Evergrande, uma análise da Vale e seis ações indicadas por analistas

A semana que termina nos mercados foi marcada pela incerteza quanto ao futuro da incorporadora chinesa Evergrande e seus desdobramentos sobre a economia global. A crise na empresa, que tem um passivo oscilando à beira da insolvência, é consequência do aperto monetário e regulatório sobre o setor promovido pelo governo chinês desde o final do […]

Estimativas

Carrefour (CRFB3) divulga projeção para Atacadão e estima R$ 100 bi em vendas em 2024

A projeção de vendas brutas da rede no exercício social que se encerrará em 31 de dezembro de 2021 é de R$ 60 bilhões

PODCAST MESA PRA QUATRO

Da Conga até o Tik Tok: Gretchen conta de sua carreira artística e como administra seu dinheiro

Aos 60 anos, Gretchen relata sobre sua independência financeira e histórias de família e de carreira

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies