Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-04-03T13:42:39-03:00
Estadão Conteúdo
Em busca de soluções

Governo Federal é o único que pode emitir dívida e moeda, diz Maia

Sobre o trabalho do Parlamento, Maia disse que as Medidas Provisórias começarão a ser votadas “uma a uma” na próxima semana

3 de abril de 2020
13:42
Rodrigo Maia
O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia. - Imagem: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que o Parlamento está à disposição para mudar leis que emperram soluções para o governo, mas tudo depende da iniciativa e agilidade do Executivo federal, algo que ainda não ocorreu efetivamente no seu entender. Participante de teleconferência promovida pelo jornal Valor Econômico, com a participação do economista-chefe do Banco Itaú, Mario Mesquita, o deputado lembrou que o governo federal é o único que pode emitir dívida e moeda, "não tem saída".

No webinário, o presidente da Câmara disse que o Brasil não pode ter vergonha de gastar. "Liberais ficam constrangidos em gastar, mas estamos em momento de guerra", frisou.

Maia disse que há um sério problema com o setor de transportes, reiterando que o BNDES poderá "se tornar dono das cias aéreas" e que, a partir do dia 5, o setor de transportes terrestres poderá entrar em colapso se nada for feito. "Governo poderá voltar a ser liberal a partir do segundo semestre", comentou.

Sobre o trabalho do Parlamento, Maia disse que as Medidas Provisórias começarão a ser votadas "uma a uma" na próxima semana. Mas alertou que "aprovar uma PEC não é como entrar no McDonalds e fazer um pedido, não dá para exigir que se vote uma PEC em 24 ou 48 horas".

Ele reiterou que as reformas serão mais importantes do que já eram antes da crise.

Trump

Para Maia, talvez tenha faltado ao Brasil um grande pacote nos moldes do que fez o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Ele lamentou que o Brasil tenha perdido 15 dias na medida sobre contratos de trabalho.

Na sua avaliação, tributar agora o setor privado pode significar mais desemprego, mais conflito e menos solução, e pediu cuidado na interferência de relações privadas, como no caso dos aluguéis.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

O RUÍDO PERSISTE

Renda mínima permanente? Presidente da Câmara dá a entender que Auxílio Brasil pode se tornar política contínua

Expectativa é de que a mera menção a um programa de renda mínima permanente mantenha a pressão sobre os ativos financeiros locais

Quem dá mais?

A CCR (CCRO3) e o leilão da Dutra: o que está em jogo para a companhia?

A CCR (CCRO3) administra a Dutra desde 1996. Mas, com o novo leilão marcado para essa sexta (26), a empresa pode perder a concessão

ÚLTIMO ADEUS?

De malas prontas para deixar a B3, Banco Inter (BIDI11) reverte prejuízo em lucro líquido de R$ 19,2 milhões no terceiro trimestre

O banco digital também celebrou a marca de 14 milhões de clientes no período, um salto de 94% na comparação com o terceiro trimestre de 2020

Tecnologia em foco

As big techs na balança: veja como foi o trimestre de Google, Microsoft e Twitter

Três das principais big techs americanas reportaram seus balanços nesta noite; veja como se saíram Alphabet/Google, Microsoft e Twitter

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Pressão nos juros, Elon Musk mais rico e o brilho das ações das elétricas

As projeções de bancos e economistas para a alta da Selic não param de subir. É possível ver essa tendência semanalmente no boletim Focus, divulgado toda segunda-feira pelo Banco Central, em relatórios de diversas casas de análise e na curva dos juros futuros — que não param de ser revisados para patamares cada vez mais […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies