Menu
2020-04-30T12:19:18-03:00
Estadão Conteúdo
não dá para confiar

Indicador de incerteza da FGV sobe em abril para recorde de 210,5 pontos

Para a FGV, a pandemia tem um impacto “sem precedentes na atividade econômica e nas finanças de famílias e empresas”.

30 de abril de 2020
12:15 - atualizado às 12:19
américa latina
Imagem: Shutterstock

O Indicador de Incerteza da Economia Brasileira (IIE-Br) subiu 43,4 pontos na passagem de março para abril, alcançando 210,5 pontos, renovando o recorde da série histórica do índice, informou nesta quinta-feira, 30, a Fundação Getulio Vargas (FGV).

Em meio à pandemia de covid-19, com as altas de março e abril, o IIE-Br está agora 73,7 pontos acima do recorde anterior à atual crise, de 136,8 pontos, em setembro de 2015, durante a recessão de 2014 a 2016.

Para a FGV, a pandemia tem um impacto "sem precedentes na atividade econômica e nas finanças de famílias e empresas". "Embora exista algum grau de certeza quanto ao inevitável declínio da atividade durante o período de isolamento social, há enorme incerteza quanto aos efeitos das medidas anunciadas pelo governo para minimizar a crise e quanto à velocidade possível da retomada econômica após o período mais crítico", afirma a nota divulgada pela entidade.

O IIE-Br é construído com dois componentes: o IIE-Br Mídia, que faz o mapeamento nos principais jornais da frequência de notícias com menção à incerteza; e o IIE-Br Expectativa, que é construído a partir das dispersões das previsões para a taxa de câmbio e para o IPCA.

Em abril, o componente de Mídia subiu 34,3 pontos, para 195,3 pontos, maior nível da série histórica, contribuindo em 29,9 pontos para o comportamento do índice geral no mês.

Já o componente de Expectativa subiu 62,3 pontos, para 225,8 pontos, segundo maior nível da série - ficando atrás apenas de outubro de 2002, quando chegou a 257,5 pontos, em meio à campanha eleitoral que culminou com a eleição do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva -, com contribuição de 13,5 pontos para a alta do IIE-Br.

A coleta do Indicador de Incerteza da Economia Brasileira é realizada entre o dia 26 do mês anterior ao dia 25 do mês de referência.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

NA MODA

Grupo Soma fecha acordo por marca de blogueira e ações sobem mais de 9%

Acordo prevê que montante a ser pago, parte em dinheiro e outra em ações, equivalerá a sete vezes o Ebitda da empresa de Nati Vozza

Novidade na B3

Com novo modelo, ações da Track&Field estreiam no pregão da B3 após IPO

Oferta da empresa de vestuário e calçados esportivos inaugura modelo em que as ações preferenciais terão direito econômico — incluindo os dividendos — 10 vezes maior que o das ordinárias

MAIS POLÊMICA

B3 critica multa no acordo da Stone pela Linx

Penalidade também valeria caso os acionistas da Linx não aprovem saída da empresa do Novo Mercado, como quer a Stone

Exile on Wall Street

Por que decidimos lançar um MBA?

O problema é geral. Não há cursos de MBA de qualidade dados por praticantes

BALANÇO

Dólar ajuda e atrapalha Klabin no terceiro trimestre

Moeda americana eleva vendas no período, mas pesa em suas despesas financeiras e no endividamento

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies