Menu
2020-04-30T12:19:18-03:00
Estadão Conteúdo
não dá para confiar

Indicador de incerteza da FGV sobe em abril para recorde de 210,5 pontos

Para a FGV, a pandemia tem um impacto “sem precedentes na atividade econômica e nas finanças de famílias e empresas”.

30 de abril de 2020
12:15 - atualizado às 12:19
américa latina
Imagem: Shutterstock

O Indicador de Incerteza da Economia Brasileira (IIE-Br) subiu 43,4 pontos na passagem de março para abril, alcançando 210,5 pontos, renovando o recorde da série histórica do índice, informou nesta quinta-feira, 30, a Fundação Getulio Vargas (FGV).

Em meio à pandemia de covid-19, com as altas de março e abril, o IIE-Br está agora 73,7 pontos acima do recorde anterior à atual crise, de 136,8 pontos, em setembro de 2015, durante a recessão de 2014 a 2016.

Para a FGV, a pandemia tem um impacto "sem precedentes na atividade econômica e nas finanças de famílias e empresas". "Embora exista algum grau de certeza quanto ao inevitável declínio da atividade durante o período de isolamento social, há enorme incerteza quanto aos efeitos das medidas anunciadas pelo governo para minimizar a crise e quanto à velocidade possível da retomada econômica após o período mais crítico", afirma a nota divulgada pela entidade.

O IIE-Br é construído com dois componentes: o IIE-Br Mídia, que faz o mapeamento nos principais jornais da frequência de notícias com menção à incerteza; e o IIE-Br Expectativa, que é construído a partir das dispersões das previsões para a taxa de câmbio e para o IPCA.

Em abril, o componente de Mídia subiu 34,3 pontos, para 195,3 pontos, maior nível da série histórica, contribuindo em 29,9 pontos para o comportamento do índice geral no mês.

Já o componente de Expectativa subiu 62,3 pontos, para 225,8 pontos, segundo maior nível da série - ficando atrás apenas de outubro de 2002, quando chegou a 257,5 pontos, em meio à campanha eleitoral que culminou com a eleição do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva -, com contribuição de 13,5 pontos para a alta do IIE-Br.

A coleta do Indicador de Incerteza da Economia Brasileira é realizada entre o dia 26 do mês anterior ao dia 25 do mês de referência.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Comprar ou vender, eis a questão

Brasil vira mercado “inoperável” com “risco Bolsonaro” e ameaças ao teto de gastos, dizem gestores de fundos

O cenário piorou com a intervenção nas estatais e o risco fiscal, mas nos patamares atuais fica muito arriscado apostar contra o país, segundo gestores de fundos

O melhor do seu dinheiro

Alguém chame os bombeiros

Hoje tivemos mais um dia de grande volatilidade nos mercados brasileiros, que entraram em parafuso com o temor de que o teto de gastos poderia vir a ser furado. Os investidores aguardam com grande ansiedade a votação da PEC Emergencial, aquela que permitirá o retorno do auxílio emergencial. E rumores de que ela seria desidratada […]

FECHAMENTO

Em dia de alta volatilidade, Lira salva Ibovespa de um fiasco e segura o dólar em R$ 5,66

A volatilidade reinou absoluta nesta quarta-feira (03) e mais uma vez Brasília foi responsável por movimentar os negócios no Brasil. Lá fora, o dia foi de cautela com a alta dos juros futuros

Luz no fim do túnel?

Ministério da Saúde avança em negociações com laboratórios para comprar vacinas

A declaração do MS foi dada pelo titular da pasta, Eduardo Pazuello, em reunião com a Confederação Nacional de Municípios (CNM).

Crypto News

Bitcoin para leigos e descrentes também

Descrever algo tão complexo como o Bitcoin exige repertório, dedicação e um pouco de sedução de quem apresenta.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies