Menu
2020-01-02T14:23:36-03:00

‘Vamos terminar 2019 com maior lucro da história’, diz presidente da Caixa

Valor será divulgado em fevereiro. Pedro Guimarães disse que a Caixa ganhou mais de 1 milhão de clientes nos últimos seis meses

2 de janeiro de 2020
14:22 - atualizado às 14:23
Pedro Guimarães
Novo presidente da Caixa, Pedro Guimarães - Imagem: Divulgação

A Caixa deve apresentar lucro recorde em 2019, afirmou o presidente do banco, Pedro Guimarães, nesta quinta-feira, 2, após se reunir no Palácio do Planalto com o presidente Jair Bolsonaro.

Guimarães disse que não pode antecipar o valor do lucro, que ainda estaria sendo calculado e só deve ser divulgado em fevereiro. Segundo ele, a Caixa ganhou mais de 1 milhão de clientes nos últimos seis meses, "desde que reduzimos juros".

Em março do ano passado, a Caixa anunciou lucro recorrente recorde de R$ 12,7 bilhões em 2018, 40% acima de 2017. Já o lucro líquido contábil foi de R$ 10,4 bilhões, 17,1% menor na mesma comparação.

"Vamos terminar 2019, mas só anunciamos em fevereiro, com resultado recorde em termos de lucro. Não posso colocar o número, porque não fechou. Mas será o maior lucro da história da Caixa. A gente mostra matematicamente que pode reduzir juros e ser lucrativo ao mesmo tempo", afirmou Guimarães.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

sinais ambíguos

Bolsonaro cita respeito a teto de gastos, mas acerta R$ 5 bi extras para obras

Uso de créditos extraordinários, sob o argumento de estimular a economia no pós-covid-19, é defendido pelo ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho

gritty investidor

Quatro passos importantes para avaliar se uma empresa é bom negócio

Vou compartilhar com você quatro pontos importantes para ver uma empresa na bolsa

Disputa corporativa

Totvs entra na disputa pela Linx contra a Stone com oferta igual para todos os acionistas

A proposta formalizada hoje pela Totvs avalia a Linx em R$ 6,1 bilhões e não prevê pagamento adicional a conselheiros da empresa como a oferta da Stone

efeitos da pandemia

BNDES registra prejuízo contábil de R$ 582 milhões no 2º trimestre

prejuízo foi motivado por ajustes negativos de equivalência patrimonial em empresas investidas e por provisionamentos para risco de crédito visando a cobertura de eventuais perdas decorrentes do cenário de pandemia da covid-19

em queda

Prévia do PIB cai 6,28% no 1º semestre, diz BC

No Relatório de Mercado Focus divulgado pelo BC na última segunda-feira, a projeção é de queda de 5,62% do PIB em 2020

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements