Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-09-23T21:29:53-03:00
Estadão Conteúdo
estudos para RS, RJ e CE

Neoenergia estuda o desenvolvimento de projetos eólicos offshore no Brasil

Segundo o presidente, Mario José Ruiz-Tagle Larrain, a companhia está desenvolvendo estudos preliminares para projetos no Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e Ceará

23 de setembro de 2020
21:29
Abertura de capital da Neoenergia na B3
Abertura de capital da Neoenergia na B3 - Imagem: Divulgação B3

A Neoenergia, um dos principais grupos privados do setor elétrico, está de olho nas oportunidades do potencial eólico offshore (alto-mar) brasileiro. Segundo o presidente, Mario José Ruiz-Tagle Larrain, a companhia está desenvolvendo estudos preliminares para projetos no Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e Ceará. "São 3 mil MW de capacidade de desenvolvimento em cada uma das áreas. Temos muito o que trabalhar, mas claramente há uma oportunidade", disse o executivo, durante evento sobre fontes renováveis mais cedo.

Citando a experiência da controladora Iberdrola com projetos deste tipo no exterior, o executivo afirmou que o objetivo da Neoenergia é ser um dos pioneiros deste mercado, que passa por um momento muito semelhante ao que se tinha no começo dos anos 2000, quando foi criado o Proinfa pelo governo federal para incentivar os investimentos nas fontes renováveis de energia. "Estamos começando a trilhar esse caminho. Temos muita expectativa sobre isso no Brasil, e acreditamos que alguns projetos podem vir a ocorrer em um horizonte de cinco a 10 anos", projetou o executivo.

Ruiz-Tagle Larrain comentou que a implementação destes projetos ainda dependem da superação de uma série de desafios, citando como exemplo as questões logísticas, de meio ambiente e marítima, além do avanço na medição dos ventos na costa brasileira. Adicionalmente, o executivo afirmou que vê oportunidades de sinergias com os projetos offshore da indústria de petróleo e gás. "O Brasil tem uma indústria offshore de óleo e gás que traz uma sinergia gigantesca para tentar obter aqui preços muito mais razoáveis do que a gente vê lá fora", afirmou.

Além dos projetos eólicos offhore, o presidente da Neoenergia afirmou que a empresa também está estudando a possibilidade de investir em usinas híbridas eólica-solar. A companhia avalia um possível projeto deste tipo na Paraíba, onde está construindo o Complexo Eólicos Chafariz, com 471,2 MW. "A usina híbrida precisa de uma regulamentação, porque elas atuam de forma individual e não como híbridas, e isso não faz sentido", argumentou o executivo.

Os planos da Neoenergia no segmento de geração também consideram novos projetos térmicos a gás natural, a luz das oportunidades que a nova do lei do gás, em tramitação no Congresso Nacional, podem proporcionar. Ruiz-Tagle Larrain explicou que a intenção é trazer um maior equilíbrio ao portfólio de geração diante do aumento da participação das fontes eólicas - as térmicas funcionariam como uma espécie de hedge natural neste modelo. "O preço do gás, contudo, precisa de uma redução importante (para viabilizar nova usinas)", ponderou o executivo. Hoje, a Neoenergia possui uma usina térmica, a Termopernambuco.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

seu dinheiro na sua noite

Ibovespa recupera mais um degrau – e outros destaques do dia

Os monstros que assombravam o mercado financeiro no começo da semana foram ficando mais dóceis e domesticados com o passar dos dias. E isso graças à atuação dos bancos centrais ao redor do mundo. O Banco do Povo da China (PBoC, o BC chinês) segue injetando bilhões de dólares na economia para minimizar os impactos […]

RH do governo

Reforma administrativa deslanchou? Confira destaques do texto-base aprovado em comissão da Câmara

A proposta traz alguns pontos polêmicos, como a possibilidade de parcerias entre governo e iniciativa privada para a execução de serviços públicos

fique de olho

Dividendos: Equatorial Pará (EQPA3) define data e Marfrig (MRFG3) altera valor

Além disso, Equatorial Maranhão definiu data do pagamento dos proventos e Banco Modal definiu valores para juros sobre capital próprio; confira

Eletrobras, Correios e mais

Ativos na mesa: nova proposta para precatórios pode incluir ações de estatais em acordos de pagamento

Além das estatais, na lista de ativos que poderiam entrar na negociação estão imóveis, barris de petróleo do pré-sal e concessões de rodovias e ferrovias, por exemplo

fala, vale

Vale (VALE3): a receita para a queda das ações, segundo a própria empresa

Empresa teve de emitir um comunicado em resposta a um ofício da B3 que solicitava justificativas para a oscilação das ações da mineradora entre os dias 6 e 20 de setembro

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies