Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-12-30T17:04:25-03:00
Ivan Ryngelblum
Ivan Ryngelblum
Jornalista formado pela PUC-SP, com pós-graduação em Economia Brasileira e Globalização pela Fipe. Trabalhou como repórter no Valor Econômico, IstoÉ Dinheiro e Agência CMA.
parceria

Caixa Seguridade fecha acordo de R$ 7 bilhões para venda de seguros

Braço de seguros da Caixa fecha parceria com a CNP Assurances para venda de seguros de vida e prestamista e de produtos de previdência

30 de dezembro de 2020
17:04
Caixa Econômica Federal
Agência da Caixa Econômica Federal em São Paulo - Imagem: Itaci Batista/Estadão Conteúdo

A Caixa Seguridade, braço de seguros e previdência da Caixa, fechou um acordo com a empresa francesa CNP Assurances para formar uma nova sociedade que explorará os ramos de seguros de vida, prestamista e produtos de previdência. Pelo acerto, o banco estatal receberá R$ 7 bilhões.

Segundo o comunicado, a parceria, que terá duração de 25 anos, prevê exclusividade para a distribuição de seguros de vida e prestamista e de produtos de previdência na rede de agências e postos da Caixa.

O acordo prevê a constituição de uma holding para abarcar a parceria e de uma nova seguradora. A Caixa Seguridade terá 60% de participação no capital total da holding e será proprietária de 49% das ações ordinárias da nova companhia. A CNP Assurances terá 40% de participação no capital da holding e 51% de ações ordinárias da seguradora.

Para sacramentar a parceria, a empresa francesa realizou nesta quarta-feira (30) o pagamento da quantia inicial de R$ 7 bilhões para a Caixa. O acordo contempla ainda mecanismo de incentivo atrelado ao desempenho e lucratividade (earn-out) limitado ao valor de R$ 800 milhões, a ser pago em duas parcelas, em 2024 e 2026.

A Caixa Seguridade e a CNP já tinham firmado um contrato para atuar no ramo de consórcios, em 13 de agosto, praticamente nos mesmos moldes do acordo fechado hoje, mas o prazo para fechamento da operação acabou prorrogado para até 30 de março de 2021.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

ENTROU NO JOGO

Previsão de US$ 1 trilhão da Greyscale ficou pequena: Goldman Sachs acredita que metaverso é oportunidade de US$ 8 trilhões

De acordo com cálculos do analista da instituição financeira, as previsões mais otimistas dão conta de um valor potencial de até US$ 12 trilhões

De volta ao lar

Embraer (EMBR3) reintegra o setor de aviação comercial após o fiasco com a Boeing. E agora, como ficam as ações?

Para a Embraer (EMBR3), a parceria com a Boeing em aviação comercial é passado; mas será que o mercado precifica corretamente suas ações?

Disposta a competir com as gigantes, Infracommerce (IFCM3) pode ver salto de mais de 70% nas suas ações, diz BofA; papéis sobem mais de 4%

Banco iniciou a cobertura dos papéis da fornecedora de infraestrutura de e-commerce para outras empresas com recomendação de compra e preço-alvo de R$ 25 por ação

AMPLIANDO A BASE

Em busca do pequeno investidor, BR Partners (BRBI11) fecha preço de oferta de ações; papéis sobem

Banco havia realizado IPO em junho do ano passado em operação que permitia a compra dos papéis nos primeiros 18 meses apenas por investidores que tivessem mais de R$ 1 milhão em aplicações, os chamados investidores qualificados

BITCOIN (BTC) HOJE

Bitcoin (BTC) avança para os US$ 38 mil antes da decisão de política monetária do Fed, mas semana ainda é difícil para mercado de criptomoedas

Investidores aguardam maiores informações sobre a retirada de estímulos e alta nos juros por parte do Banco Central americano

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies