Menu
2020-12-30T17:04:25-03:00
Ivan Ryngelblum
Ivan Ryngelblum
Jornalista formado pela PUC-SP, com pós-graduação em Economia Brasileira e Globalização pela Fipe. Trabalhou como repórter no Valor Econômico, IstoÉ Dinheiro e Agência CMA.
parceria

Caixa Seguridade fecha acordo de R$ 7 bilhões para venda de seguros

Braço de seguros da Caixa fecha parceria com a CNP Assurances para venda de seguros de vida e prestamista e de produtos de previdência

30 de dezembro de 2020
17:04
Caixa Econômica Federal
Agência da Caixa Econômica Federal em São Paulo - Imagem: Itaci Batista/Estadão Conteúdo

A Caixa Seguridade, braço de seguros e previdência da Caixa, fechou um acordo com a empresa francesa CNP Assurances para formar uma nova sociedade que explorará os ramos de seguros de vida, prestamista e produtos de previdência. Pelo acerto, o banco estatal receberá R$ 7 bilhões.

Segundo o comunicado, a parceria, que terá duração de 25 anos, prevê exclusividade para a distribuição de seguros de vida e prestamista e de produtos de previdência na rede de agências e postos da Caixa.

O acordo prevê a constituição de uma holding para abarcar a parceria e de uma nova seguradora. A Caixa Seguridade terá 60% de participação no capital total da holding e será proprietária de 49% das ações ordinárias da nova companhia. A CNP Assurances terá 40% de participação no capital da holding e 51% de ações ordinárias da seguradora.

Para sacramentar a parceria, a empresa francesa realizou nesta quarta-feira (30) o pagamento da quantia inicial de R$ 7 bilhões para a Caixa. O acordo contempla ainda mecanismo de incentivo atrelado ao desempenho e lucratividade (earn-out) limitado ao valor de R$ 800 milhões, a ser pago em duas parcelas, em 2024 e 2026.

A Caixa Seguridade e a CNP já tinham firmado um contrato para atuar no ramo de consórcios, em 13 de agosto, praticamente nos mesmos moldes do acordo fechado hoje, mas o prazo para fechamento da operação acabou prorrogado para até 30 de março de 2021.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

seu dinheiro na sua noite

Dólar abaixo de R$ 5, Selic de volta aos 7% e o investimento da Petz em página de gatinhos

Apesar dos avanços na vacinação e do relaxamento nas medidas de distanciamento social, o fato de ainda estarmos convivendo com o coronavírus e uma elevada mortalidade pela covid-19 faz com que 2021 tenha um sabor de 2020 – parte 2. Assim tem sido, pelo menos para mim. Imagino que também seja assim para todas as […]

atenção, acionista

Weg e Lojas Renner anunciam juros sobre capital próprio; confira valores

Empresa de fabricação e comercialização de motores elétricos paga R$ 86,1 milhões; provento da varejista chega a R$ 88 milhões

Alívio no câmbio

Dólar fica abaixo dos R$ 5,00 pela primeira vez em mais de um ano — e o empurrão veio dos BCs

O dólar à vista terminou o dia em R$ 4,96, ficando abaixo dos R$ 5,00 pela primeira vez desde 10 de junho de 2020. O Ibovespa caiu

Constitucionalidade em xeque

Autonomia do Banco Central: STF retoma julgamento no dia 25, mas recesso pode estender votação até agosto

A lei em análise restringe os poderes do governo federal sobre a autoridade máxima da política monetária do País

nos eua

Presidente do Fed descarta elevação preventiva de juros e vê inflação atual como temporária

Jerome Powell atribuiu a alta dos preços à retomada da demanda em quadro de oferta ainda limitada em alguns segmentos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies