Menu
2020-05-11T08:17:45-03:00
Entrevista

‘Tudo vai voltar diferente do que era antes do vírus’, diz sócio da Stratus

Fundada há duas décadas, o portfólio da Stratus tem histórico de peso. A Sinqia, por exemplo, é um dos cases de sucesso da casa: em 2013, quando a empresa abriu o capital, o seu valor de mercado era de R$ 94,3 milhões.

11 de maio de 2020
8:07 - atualizado às 8:17
vírus coronavírus
Imagem: Shutterstock

A gestora brasileira de private equity Stratus tinha planos ambiciosos antes de a crise do coronavírus tomar conta do mercado ao redor do mundo. Das 7 empresas investidas por ela, duas estavam prestes a estrear na Bolsa com a realização do IPO. Apesar de a pandemia ter atrasado os projetos, o sócio-fundador da Stratus, Álvaro Gonçalves, vê um lado positivo: o número de consultores e empresários que procuraram a Stratus foi maior em 10 dias do que no mês de janeiro inteiro.

Fundada há duas décadas, o portfólio da Stratus tem histórico de peso. A Sinqia, por exemplo, é um dos cases de sucesso da casa: em 2013, quando a empresa abriu o capital, o seu valor de mercado era de R$ 94,3 milhões.

Em janeiro deste ano, antes da covid-19, foi avaliada em mais de R$ 2 bilhões, segundo a Economática.

Os investimentos em private equity estavam em crescimento desde 2017. O cenário de crise deve estacionar esse movimento?

O private equity é um camaleão e por isso é menos afetado pelos preços. Isso acontece porque ele recicla empresas em todos os cenários econômicos, mas não é imune porque precisa de capital para girar.

Assim como aconteceu em 2008 e em 2016, o private equity vai financiar a cicatrização dos ferimentos que estão sendo criados agora.

Quais são os desafios da empresa a partir de agora?

São muitos desafios de gestão, logística e matéria-prima nas empresas investidas. Temos posição em sete companhias de grande porte. Duas estão em situação de lockdown e a solução é negociar as despesas pensando na volta das receitas no futuro. Além disso, estamos preparando novas lições de modelo de negócios para que ele seja compatível com a retomada. Afinal, tudo vai voltar um pouco diferente do que era antes.

Os planos de curto prazo da Stratus foram interrompidos, principalmente os IPOs?

Tínhamos duas empresas próximas de realizar o IPO neste ano, a BBM Logística e a Maestro Frotas. Outras duas também já estavam no nosso radar, a Flex Contact Center e a Cinesystem. Os projetos continuam, mas essa volatilidade no mercado altera a precificação. O Brasil está em um momento de recorde de abertura de capital. Em uma foto mais longa, essa curva permanece.

Quais são os setores com mais potencial no atual momento?

Estamos olhando com atenção os setores de alimentos e varejo. Neste momento, saúde, tecnologia e infraestrutura também ganham mais espaço.

Qual é o melhor caminho para o investidor evitar risco?

O investidor teve que aprender muita coisa nova em um período muito curto. O brasileiro ainda estava se acostumando a testar variações na carteira em um ambiente de juros baixos, então a pandemia trouxe uma trombada muito forte. O primeiro passo é não ficar só na renda fixa, mas ter ativos diferentes dentro do seu perfil de risco. Diversificar é o nome do jogo.

É possível tirar algo de positivo dessa crise?

Apesar de ser um ciclo agudo atípico, existe um lado bom nisso tudo. Em dez dias, recebemos mais ideias de projetos de consultores e empresários do que durante o mês de janeiro inteiro. Vamos crescer ainda mais agora.

O que a Stratus planeja conseguir este ano?

Dois processos de fusão ou aquisição entre as nossas empresas investidas estão no radar para sair até dezembro. Temos muitos pratos girando.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Dados atualizados

Mortes por coronavírus no Brasil vão a 34.973; infectados são 643.766

Na quinta-feira, havia 34.021 mortes registradas, segundo o Ministério da Saúde. O balanço diário totalizava 614.941 infectados

Números da pandemia

‘Acabou matéria no Jornal Nacional’, diz Bolsonaro sobre atraso em dados do coronavírus

Questionado sobre o terceiro dia com atraso seguido na divulgação de mortos e infectados pela covid-19 pelo Ministério da Saúde, o presidente Jair Bolsonaro afirmou, nesta sexta-feira, 5, que “acabou matéria no Jornal Nacional”, telejornal da TV Globo

seu dinheiro na sua noite

A crise do coronavírus vai ser uma marolinha?

Em 2008, ao ser questionado sobre a crise financeira, o ex-presidente Lula disse que o tsunami sobre a economia global chegaria ao Brasil como uma “marolinha”. O resultado você e eu conhecemos. Pois bem, com a rápida recuperação dos mercados nas últimas semanas já vejo muita gente resgatar a tese da marolinha. Na nova versão, […]

Marcelo Guaranys

Ninguém voltará para fila do Bolsa Família após fim do auxílio emergencial, diz secretário

Depois de o governo transferir quase R$ 84 milhões do Bolsa Família para publicidade institucional, secretários do Ministério da Economia disseram que o programa está com a fila zerada

Isso é que é alívio

Dólar despenca 6,52% na semana e fica abaixo de R$ 5,00; Ibovespa dispara mais de 8%

O dólar à vista terminou a semana a R$ 4,99, indo ao menor nível desde 26 de março, enquanto o Ibovespa cravou a sexta alta seguida e voltou ao patamar de 94 mil pontos. Entenda o que motivou toda essa onda de otimismo nos mercados

Secretário especial da fazenda

Bolsa Família não foi prejudicado com transferência de recurso à Secom, diz Waldery

Ele lembrou que o governo decidiu prorrogar o auxílio emergencial por duas parcelas “em princípio” e que, depois da medida provisória que previa o pagamento permanente do 13º para o Bolsa Família caducar, o governo analisará o espaço orçamentário para esse medida neste ano

Efeito coronavírus

Varejo de SP tem perdas de R$ 16 bilhões durante quarentena, diz Fecomercio

O cálculo é da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), levando em consideração 72 dias de quarentena até ontem

Menos frequência, mais gasto

Redes de supermercados e atacarejos faturam 12,5% a mais em maio

Os dados são de um levantamento da GS Ciência do Consumo, empresa de inteligência analítica e soluções de tecnologia para indústria e varejo

YDUQ3 salta 10% na bolsa

BTG mantém-se neutro sobre Yduqs, mas vê ‘gatilho valioso’ após aquisição de R$ 120 milhões

Yduqs salta mais de 10% no Ibovespa; para BTG, o fraco ímpeto de lucros da companhia e a falta de catalisadores ainda justificam a cautela na recomendação

Dono da Warner Music

Len Blavatnik: o bilionário que apostou na indústria fonográfica e se tornou um dos homens mais ricos do mundo

Com o bem-sucedido IPO da Warner Music, na Nasdaq, Blavatnik, que apostou na empresa quando a indústria fonográfica desmoronava, saltou quase 20 posições na lista dos mais ricos do mundo

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements