Menu
2020-03-20T17:20:16-03:00
Estadão Conteúdo
OLHO NAS RECEITAS

Projeção de receitas administradas cai a R$ 5,303 bilhões

Os dados consideram estimativas antigas de crescimento de 2,1% da economia este ano e preço do barril de petróleo em US$ 52,70

20 de março de 2020
17:20
Dinheiro
Imagem: Shutterstock

Sem considerar uma redução dramática nas projeções de crescimento e do preço do petróleo no mercado internacional, o governo já reconheceu no Orçamento uma queda de R$ 5,303 bilhões nas receitas administradas (com tributos) e uma diminuição de R$ 9,362 bilhões na arrecadação com royalties de exploração natural.

Os dados consideram estimativas antigas de crescimento de 2,1% da economia este ano e preço do barril de petróleo em US$ 52,70. Hoje, o governo revisou essas projeções para 0,02% e US$ 41,87, respectivamente, o que deve resultar em cortes ainda maiores nas previsões dessas receitas.

O governo também retirou as receitas esperadas com a privatização da Eletrobras (R$ 16,2 bilhões). Ao todo, a arrecadação com concessões foi reduzida em R$ 16,341 bilhões. Já as receitas com dividendos caiu R$ 3,52 bilhões.

Do lado dos gastos, o governo incluiu uma previsão de R$ 7,672 bilhões em créditos extraordinários por conta da crise do novo coronavírus. Também subiram as previsões com gastos de pessoal (R$ 3,342 bilhões) e com Previdência (R$ 5,3 milhões).

O alívio nas receitas veio com a possibilidade de incluir R$ 1,3 bilhão que serão arrecadados com o resgate de depósitos judiciais não sacados pelos beneficiários. Esses valores, porém, precisarão ser restituídos pela União caso a pessoa que tem o direito decida resgatá-los.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Acelerou

Bolsonaro assina sanção da lei que prorroga incentivos para setor automotivo

A sanção do projeto, assinada por Bolsonaro, deve ser publicada até esta quinta-feira, 29, no Diário Oficial da União (DOU).

o pior já passou?

Petrobras tem prejuízo de R$ 1,5 bilhão no terceiro trimestre, melhor do que o esperado

Analistas esperavam prejuízo de R$ 4,15 bilhões; após baixa com a pandemia, estatal aumentou a participação de mercado e manteve um patamar alto de exportações

Balanço

Bradesco supera projeções e tem lucro de R$ 5 bilhões no terceiro trimestre

O resultado do segundo maior banco privado brasileiro ainda é 23,1% menor que o do mesmo período de 2019, mas representa um avanço de 29,9% no trimestre

de olho na retomada

Para secretário, inflação não preocupa, é problema concentrado e transitório

Adolfo Sachsida reafirmou que a regra do teto de gastos será respeitada pelo governo

manutenção

Banco Central mantém Selic em 2% ao ano e continua a indicar juros parados no futuro

Apesar de deterioração do ambiente de reformas e alta da inflação no curto prazo, BC ainda não avalia necessidade de alta de juros. Um novo corte, no entanto, é difícil. Enquanto isso, mensagem sobre risco fiscal ganha força, segundo economista

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies