Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-10-01T17:04:53-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Recuperação acelerada

PMI industrial brasileiro acelera 64,9 em setembro e atinge máxima histórica

É a terceira vez consecutiva que o indicador quebra seu recorde histórico de alta, após julho (58,2) e agosto (64,7)

1 de outubro de 2020
11:56 - atualizado às 17:04
indústria
Imagem: Shutterstock

O Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) da indústria de transformação brasileira mostrou sinais de recuperação pelo quarto mês seguido em setembro, ao atingir os 64,9 pontos. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (1º) pela IHS Markit.

É a terceira vez consecutiva que o indicador quebra seu recorde histórico de alta, após julho (58,2) e agosto (64,7). Quando o PMI fica acima dos 50 pontos, o indicador sinaliza uma expansão da atividade e expectativas do setor.

"Diversas empresas sugeriram que o abrandamento das restrições relacionadas à covid-19 as ajudou a atingir um volume saudável de novos pedidos, com a depreciação do real brasileiro em relação ao dólar norte-americano servindo de base para a primeira expansão nos níveis de exportação em mais de um ano", disse, em nota, a diretora econômica da IHS Markit, Pollyanna de Lima.

De acordo com a empresa, o aumento do PMI de setembro em relação a agosto foi puxado por uma melhora nos índices de emprego e estoque de insumos, além de um crescimento nos prazos médios de entrega. O volume de pedidos teve aumento acentuado em setembro, no segundo ritmo mais forte desde o início da pesquisa.

Os industriais também aumentaram o nível da produção no segundo ritmo mais intenso desde 2006. A elevação só ficou atrás da observada na passagem de julho para setembro, segundo a IHS Markit. Mesmo assim, o aumento dos pedidos em atraso foi recorde na série histórica da pesquisa e as empresas citaram escassez de materiais e problemas de fornecedores.

"A dificuldade de obtenção de itens fundamentais para a produção forçou as empresas a diminuir os estoques de bens acabados. Além disso, como agora é necessário mais dinheiro para comprar poucos produtos, isso significa um aumento recorde dos custos de insumos", disse Pollyanna.

Em setembro, os preços de insumos e bens cresceram em ritmos recordes para a pesquisa. O aumento foi associado à depreciação do real, além da alta demanda pelos insumos e da falta de matéria-prima disponível. Nos próximos 12 meses, as empresas esperam aumento na produção.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

seu dinheiro na sua noite

Costurando uma saída

Não faz muito tempo que usei este mesmo espaço para lembrá-lo de como o mercado não gosta de incertezas e a falta de uma leitura clara sobre o futuro acaba prejudicando os negócios na B3. O dia de hoje veio para provar que, mesmo em meio às incertezas, ter uma noção mais clara do caminho que […]

carreira e diversidade

Magazine Luiza abre inscrições para 2º programa de trainees exclusivo para pessoas negras

Programa aceita candidatos formados entre dezembro de 2018 e dezembro de 2021, em qualquer curso superior; fluência em língua inglesa e experiência profissional não fazem parte dos pré-requisitos

pós-brumadinho

Vale (VALE3) muda alto escalão e tenta reforçar discurso ESG

Luciano Siani Pires, que desde 2012 ocupa posição de vice-presidente finanças e RI, assumirá a vice-presidência de estratégia e transformação de negócios, cargo criado em março pela mineradora

Troca de comando

Gustavo Raposo renuncia ao cargo de presidente da Transpetro, subsidiária da Petrobras (PETR4); sucessor já foi escolhido

Com a saída de Raposo, o conselho da empresa deverá deliberar sobre a nomeação do atual diretor de Serviços para o comando

atenção, acionista

Dividendos: WEG (WEGE3) paga R$ 86,8 milhões em juros sobre capital próprio

Valor líquido é de R$ 0,017 por ação; terão direito aos proventos acionistas na base em 24 de setembro, segundo a companhia

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies