Menu
2020-01-24T07:43:59-03:00
Estadão Conteúdo
DE OLHO NO PIB

Nova grade de parâmetros pode trazer previsão de PIB maior que 2,4%, diz Waldery

Por outro lado, Waldery admitiu a possibilidade de retirada da projeção de receitas com a descotização de hidrelétricas da Eletrobras, que depende da privatização da companhia

23 de janeiro de 2020
20:15 - atualizado às 7:43
Touros e Ursos CAPA – PIB
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Poucos dias após divulgar uma nova grade de parâmetros macroeconômicos com estimativa de alta de 2,4% para o PIB de 2020, o secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, disse nesta quinta-feira, 23, que o governo pode rever essa projeção para cima. "A revisão da grade de parâmetros prevista para março pode trazer uma expectativa maior que 2,4% para o PIB", afirmou. "Com isso, a projeção de receitas também deve aumentar", completou.

Por outro lado, Waldery admitiu a possibilidade de retirada da projeção de receitas com a descotização de hidrelétricas da Eletrobras, que depende da privatização da companhia. Segundo ele, o calendário eleitoral coloca pressão de tempo sobre o projeto de desestatização da companhia. "Se for o caso, isso levará a alguma restrição no orçamento, mas trabalhamos com a perspectiva de retornar a Eletrobras para a projeção de receitas o quanto antes", completou.

O secretário evitou confirmar se essa reavaliação de receitas e despesas de março incluirá algum contingenciamento no orçamento deste ano. "Não temos número a priori, mas é possível que haja algum contingenciamento em 2020. Se houver, trabalharemos com a hipótese de liberação total dos recursos ao longo do ano, como ocorreu em 2019", respondeu.

Waldery reafirmou que o governo está buscando receitas novas para o orçamento deste ano, a exemplo do maior recolhimento de dividendos dos bancos públicos empregado no ano passado.

Leilões do pré-sal

Após a falta de interesse por dois dos quatro blocos ofertados no último megaleilão de petróleo do pré-sal, o secretário especial de Fazenda disse nesta quinta que o governo recebeu indicações de que a retirada do direito de preferência da Petrobras nesses leilões poderia aumentar o apetite de companhias estrangeiras.

"Existem indicações de que o direito de preferência, se for retirado, aumenta o apetite de estrangeiros", afirmou.

Apesar disso, ele ressaltou que não há decisão tomada no governo e que qualquer definição dependerá dos integrantes do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE).

No ano passado, o governo leiloou duas das quatro áreas disponíveis do chamado excedente da cessão onerosa. A intenção da equipe econômica é levar as duas restantes - Sépia e Atapu - a um novo leilão. Para isso, estão discutindo o valor do bônus de assinatura e a alíquota de participação da União no óleo-lucro das áreas.

Segundo Waldery, o governo poderá fazer o leilão das duas áreas ainda em dezembro deste ano, mas admitiu a possibilidade de o certame acabar ficando para 2021.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

pandemia no país

Brasil tem 33,5 mil novos casos de coronavírus e 836 mortes em 24 horas

O total de mortes causadas por covid-19 chega a 138.108, um acréscimo de 0,6% sobre a soma de ontem, quando o painel do ministério marcava 137.272 falecimentos. Ainda há 2.423 mortes em investigação

seu dinheiro na sua noite

Um novo flerte do dólar a R$ 5,50

“Nunca aposte contra a América”, alertou Warren Buffett no tradicional encontro de acionistas de sua holding de investimentos em maio deste ano. O bilionário não falava especificamente da moeda dos Estados Unidos, mas toda vez que o dólar mostra sinais de força, alguém (como eu) acaba trazendo a frase à tona. Afinal, é para as […]

aquisição à vista

Stone vai lançar BDRs na bolsa brasileira e pretende usar papéis na compra da Linx

Aprovação pelos acionistas da Linx e da Stone e prévia autorização do CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) estão entre as condições para finalizar a operação

Receita de volatilidade

Dólar tem forte alta com depoimento do presidente do Fed; volatilidade limita o Ibovespa

Moeda norte-americana registrou alta acentuada no início de uma série de depoimentos de Jerome Powell perante o Congresso dos EUA

recuperação econômica

Só teremos um ano cheio no turismo novamente em 2023, diz presidente da CVC

O presidente da CVC, Leonel Andrade, disse nesta terça-feira, 22, que o setor de turismo só deve voltar ao movimento pré-pandemia em 2023

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements