Menu
2020-06-30T12:07:09-03:00
crise econômica

Indicador de incerteza cai 16,7 pontos em junho, diz FGV

Segundo a instituição, número, de 173,6 pontos, ainda reflete evolução da pandemia, cenário econômico recessivo e instabilidade política

30 de junho de 2020
12:07
coronavírus produção industrial
Imagem: Shutterstock

O Indicador de Incerteza da Economia (IIE-BR) da Fundação Getulio Vargas voltou a cair em junho, mas permanece em patamares elevados. O indicador recuou 16,7 pontos este mês - após queda de 20 pontos no mês anterior - registrando 173,6 pontos, bem abaixo do que o indicado pela prévia do IIE-BR divulgado no último dia 15 (187,2 pontos).

Com a segunda queda consecutiva, o indicador passou a devolver 39% da alta de 95,4 pontos observada no bimestre março-abril. Ainda assim, permanece 36,8 pontos acima do recorde anterior à pandemia do covid-19, de 136,8 pontos, em setembro de 2015, informou a FGV.

"O patamar ainda extremamente elevado do Indicador de Incerteza da FGV Ibre reflete problemas em três diferentes frentes: a evolução sem tréguas da pandemia de covid-19 no Brasil, o cenário econômico recessivo e a instabilidade do ambiente político", afirmou Anna Carolina Gouveia, economista da FGV Ibre.

O IIE-Br é composto por dois componentes: o IIE-Br Mídia, que faz o mapeamento nos principais jornais da frequência de notícias com menção à incerteza; e o IIE-Br Expectativa, que é construído a partir das dispersões das previsões para a taxa de câmbio e para o IPCA.

Em junho, o componente de Mídia caiu 18,6 pontos, para 152,5 pontos. Já o componente de Expectativa recuou 2,1 pontos, para 2228,0 pontos.

"O componente de Expectativas recuou pela primeira vez desde o início da pandemia, mas perdeu apenas 2% das altas ocorridas entre março e maio, mostrando a enorme dificuldade de se formular cenários futuros para a economia brasileira no momento. Diante de tantas dificuldades é pouco provável que a incerteza retorne a níveis moderados neste ano", avaliou a economista.

O Indicador de Incerteza da Economia Brasileira é coletado do dia 26 do mês anterior ao de referência até o dia 25 do mês de referência.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Decisão cautelar

TCU proíbe governo Bolsonaro de anunciar em sites que exerçam atividades ilegais

Indícios de irregularidades na veiculação de propagandas do governo federal levaram o TCU a tomar a decisão cautelar, concedida pelo ministro Vital do Rêgo

PGR

Aras recomenda a Guedes mais transparência em gastos no combate à pandemia

A pedido de procuradores do MPF-PE, o procurador-geral da República, Augusto Aras, enviou recomendações para Guedes dar transparência aos gastos federais

Setor em destaque

Estatais de saneamento querem flexibilizar regras para contratar empréstimos

Com regras mais fáceis para a entrada do setor privado, as estatais de saneamento querem que a concessão de empréstimos ao segmento seja menos rigorosa

Preocupação ambiental

Para empresários, discurso do governo sobre desmatamento mudou

Após reunião com o vice-presidente Hamilton Mourão, empresários parecem satisfeitos quanto aos compromissos firmados pelo governo a respeito do desmatamento

O melhor do Seu Dinheiro

MAIS LIDAS: O canto da sereia

Uma matéria alertando para os riscos do day trade foi a mais lida desta semana no Seu Dinheiro

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements