Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-01-04T16:13:54-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
contas públicas

Governo tem déficit menor que o esperado em novembro

Ainda assim, resultado é o pior para o mês desde 2016, puxado pelo aumento dos gastos para fazer frente à pandemia

29 de dezembro de 2020
17:20 - atualizado às 16:13
O ministro da economia do governo Bolsonaro, Paulo Guedes
Paulo Guedes - Imagem: Jefferson Rudy/Agência Senado

As contas do Governo Central registraram um déficit primário de R$ 18,241 bilhões em novembro, o pior desempenho para o mês desde 2016. O resultado, que reúne as contas do Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central, sucede o déficit de R$ 3,564 bilhões de outubro. Em novembro de 2019, o resultado havia sido negativo em R$ 16,574 bilhões.

O rombo do mês passado foi menor que as expectativas do mercado financeiro, cuja mediana apontava um déficit de R$ 21,90 bilhões, de acordo com levantamento do Projeções Broadcast junto a 18 instituições financeiras. O dado do mês passado ficou dentro do intervalo das estimativas, que eram de déficit de R$ 38,40 bilhões a R$ 7,90 bilhões.

Em novembro, as receitas tiveram alta real de 5,4% em relação a igual mês do ano passado. Já as despesas subiram 6,4% na mesma comparação, descontada a inflação, devido ao aumento dos gastos para fazer frente à pandemia do coronavírus.

Acumulado

No acumulado dos primeiros 11 meses do ano, o resultado primário é negativo em R$ 699,105 bilhões, o pior desempenho para o período da série histórica iniciada em 1997. Em relação a igual período de 2019, há queda de 9,7% nas receitas e avanço de 39,3% nas despesas em termos reais.

Em 12 meses até novembro, o governo central apresenta um déficit de R$ 732,9 bilhões - equivalente a 9,6% do PIB.

A meta fiscal para este ano admitia um déficit de até R$ 124 bilhões nas contas do governo central, mas a aprovação pelo Congresso do decreto de calamidade pública para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus autoriza o governo a descumprir valor em 2020.

Na semana passada, o secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, atualizou a projeção da equipe econômica para o rombo do Governo Central em 2020, com uma estimativa de déficit de R$ 831,8 bilhões, ante projeção anterior de R$ 844 bilhões. Nesta terça, o Tesouro estimou que o resultado anual deve ficar ainda abaixo desse valor.

Teto de gastos

As despesas sujeitas ao teto de gastos subiram 3,9% de janeiro a novembro na comparação com igual período de 2019, segundo o Tesouro Nacional. A conta não inclui os gastos extraordinários feitos para combater os efeitos da pandemia do novo coronavírus, que ficam de fora do teto por serem urgentes e imprevistos.

Pela regra do teto, o limite de crescimento das despesas do governo é a variação acumulada da inflação em 12 meses até junho do ano passado. Porém, como o governo não ocupou todo o limite previsto em anos anteriores, na prática há uma margem para expansão de até 6,0%.

* Com informações da Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Petrobras privatizada vira possibilidade, Itaú revisa projeções para o Brasil e outros destaques

A proximidade do ano eleitoral não aprofunda apenas as discussões sobre o aumento de gastos do governo com medidas assistencialistas, como o Auxílio Brasil e o auxílio aos caminhoneiros, confirmados na semana passada após uma manobra no teto de gastos. Com outubro engatando a reta final, restam poucas folhas no calendário de 2021 e oportunidades […]

privatização no radar

Petrobras (PETR4) pede que governo explique estudo para venda de ações; papéis dispararam mais de 6% com rumores sobre privatização

Mais cedo, Bolsonaro reafirmou que a privatização “entrou no radar” do governo, mas destacou que o processo é uma “complicação enorme” e não deve sair tão cedo

FECHAMENTO DO DIA

Petrobras na mira da privatização ajuda Ibovespa a recuperar parte das perdas recentes e bolsa sobe 2%; dólar cai a R$ 5,56

Os investidores começam a semana ainda digerindo a confirmação do rompimento do teto de gastos, mas como a situação deixou de ser especulativa, abriu espaço para uma recuperação puxada pela Petrobras

FINANCIAL PAPERS

Polêmica com vazamentos não afeta balanço do Facebook (FBOK34) e ações avançam em NY

Mais cedo, o noticiário sobre a empresa era dominado por notícias menos favoráveis com a divulgação dos “The Facebook Papers”

Vídeo

All time high do Bitcoin: como fica o mercado de criptos com a principal moeda em alta?

Analista de criptomercado comenta sobre a situação atual desse cenário

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies