Menu
2020-03-19T11:29:52-03:00
Kaype Abreu
Kaype Abreu
Jornalista formado pela Universidade de Federal do Paraná (UFPR). Fez curso de jornalismo econômico oferecido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e colaborou com Estadão, Gazeta do Povo, entre outros veículos.
medidas anticrise

Caixa paralisa pagamentos, reduz juros e libera R$ 3 bilhões a hospitais

Medidas fazem parte das ações do governo para reduzir os impactos da queda de produtividade e diminuição da atividade econômica causados pelo coronavírus

19 de março de 2020
11:05 - atualizado às 11:29
Fachada da Caixa Economica Federal
Imagem: Shutterstock

A Caixa Econômica Federal anunciou nesta quinta-feira (19) a redução nas taxas de juros em linhas de crédito e uma pausa por até dois meses em contratos de pessoa física e jurídica, inclusive contratos habitacionais. O banco público também vai liberar R$ 3 bilhões para hospitais.

As medidas fazem parte das ações do governo para reduzir os impactos da queda de produtividade e diminuição da atividade econômica causados pelas ações de contenção do novo coronavírus.

As novas taxa de juros nas linhas de crédito pessoal correspondem a 0,99% ou mais ao mês no crédito consignado, penhor a partir de 1,99% a.m. e CDC a partir de 2,17% a.m. A Caixa também anunciou a ampliação das linhas de crédito para aposentados e pensionistas do INSS.

As medidas seguem uma tendência pós-decisão do Comitê de Política Monetária (Copom), do Banco Central, que ontem reduziu a taxa básica de juros (Selic) para 3,75%. Itaú Unibanco e Bradesco também anunciaram cortes em taxas.

Para micro e pequenas empresas, a Caixa vai reduzir os juros em até 45% nas linhas de capital de giro, com taxas a partir de 0,57% a.m, além de reduzir a carência de até 60 dias nas operações parceladas de capital de giro e renegociação.

O Caixa também disponibiliza linhas de crédito especiais, com até seis meses de carência, para empresas que atuam nos setores de comércio e prestação de serviços. Há ainda linhas de aquisição de máquinas e equipamentos, com taxas reduzidas e até 60 meses para pagamento

Hospitais

A Caixa também anunciou a liberação de R$ 3 bilhões em orçamento em linhas destinadas a Santas Casas e Hospitais Filantrópicos que prestam serviço ao SUS, para reestruturação de dívidas e novos recursos.

Às instituições, as taxa de juros serão de 0,80% a.m. para prazos de até 60 meses (redução de 14%). Há ainda a opção de taxa de 0,87% a.m. para prazos de até 120 meses (redução de 23%) e prazo de pagamento de até 120 meses e carência de até seis meses

Para contratos habitacionais de pessoa física, os clientes poderão solicitar a pausa estendida de até duas prestações pelo aplicativo de smartphone específico da Caixa. Empresas podem solicitar pausa estendida de até duas prestações em seus contratos habitacionais

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Pesquisa Datafolha

59% são contra e 37% a favor da renúncia de Bolsonaro em meio à pandemia

Um levantamento do Datafolha, divulgado neste domingo, 5, mostra que 59% dos brasileiros são contra uma renúncia do presidente Jair Bolsonaro em meio ao combate à pandemia pela covid-19. Outros 37% são a favor, conforme vem sendo pedido por políticos da oposição. Outros 4% não sabem dizer. Para apenas 33% dos entrevistados, a gestão da […]

LIÇÕES PARA O SEU DINHEIRO

Recomendações de leitura para um investidor em quarentena

Três livros para você sobreviver ao isolamento e sair deste furacão como um investidor ainda melhor.

O BC e o coronavírus

Preferimos ter um lado fiscal um pouco pior para que as pessoas possam honrar seus contratos, diz Campos Neto

O presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, destacou que a instituição se preocupa em dar condições às empresas cumprirem suas obrigações financeiras, evitando um movimento de quebra massiva de contratos

Crise da Covid-19

Brasil ultrapassa marca de 10 mil casos de coronavírus

Em 24 horas, o Brasil notificou mais de mil novos casos de coronavírus e outros 72 casos fatais. A taxa de mortalidade no país está em 4,2%

Em conversa com o setor de varejo

Governo faz o máximo para o dinheiro chegar à ponta final, diz Guedes

O ministro Paulo Guedes, participou de conferência com líderes do setor de varejo neste sábado, detalhando as inciativas do governo na crise do coronavírus

Guerra de preços

Arábia Saudita e Rússia continuam trocando farpas e trazem preocupação ao mercado de petróleo

Arábia Saudita e Rússia voltaram a trocar acusações no âmbito da guerra de preços do petróleo — e já se começa a falar que a reunião emergencial da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) da próxima segunda-feira foi por água abaixo

Impactos

Crise do coronavírus reduz consumo de carne e já paralisa 11 frigoríficos no país

A indústria da carne já começa a sentir os primeiros efeitos da crise do coronavírus, com uma menor demanda por produtos — o que paralisa alguns frigoríficos no país

Seu Dinheiro no Sábado

MAIS LIDAS: Um bilionário na luta contra o coronavírus

A notícia a respeito das iniciativas do bilionário Elon Musk no combate à pandemia de coronavírus foi a mais lida dessa semana no Seu Dinheiro

Ano difícil

Braskem fecha 2019 com prejuízo líquido de R$ 2,8 bilhões, revertendo o lucro de 2018

A Braskem encerrou 2019 com um prejuízo bilionário e contração nas receitas e no Ebitda em relação a 2018

LIÇÕES PARA AVALIAR UM NEGÓCIO

8 formas de saber se é um bom investimento

Na escola, seu boletim é a marca do seu sucesso. Nos negócios, são as demonstrações financeiras. Se você quer ser bem-sucedido, precisa saber como tirar conclusões sobre a saúde da empresa e seu potencial.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements